10 Perguntas ao Presidente, com Fatima Barenco

Tânia Regina Gall – Veteran Car Club Balneário Camboriú e Itajaí – SC

Tânia Regina Gall

“Nosso clube é nosso segundo lar”

Sua paixão pelos carros antigos vem de berço e foram muitos os que passaram por sua família. Sempre atuante no clube, cuidando da parte social e eventos, preside o Veteran Car Club Balneário Camboriú e Itajaí há pouco tempo, desde 20 de outubro de 2020. “Nosso clube é nosso segundo lar. Somos uma família”, relata ela.  Neste mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, tenho a honra de bater um papo com a mais nova amiga e presidente Tânia Regina Gall.


Tânia, em primeiro lugar queremos conhecer a história do Veteran Car Club Balneário Camboriú e Itajaí.

Nosso clube foi fundado em 4 de outubro de 2000 por 10 amigos que possuíam carros antigos já há bastante tempo. Eles sempre se encontravam para passeios com suas relíquias até que tiveram a ideia de fundar o Clube de Veículos Antigos de Balneário Camboriú.

Entre esses 10 fundadores,  estava meu irmão, Paulo Afonso Gall. Como entre os 10 fundadores havia apenas um de Itajaí o nome ficou Clube de Veículos Antigos de Balneário Camboriú e só mais tarde com a filiação de novos associados de Itajaí é que mudaram para Clube de Veículos Antigos de Balneário Camboriú e Itajaí.

O Encontro Sul-Brasileiro organizado pelo VCC Balneário Camboriú e Itajaí foi um tremendo sucesso


  Eventos anuais, mensais… que atividades o Veteran realiza?

Nosso último grande evento, foi o 22º Sul Brasileiro de Veículos Antigos em 2013, além disso temos encontros mensais na nossa sede em Balneário Camboriú e em datas festivas como o Dia dos Pais, aniversário do clube e final do ano. Temos também passeios noturnos com término em algum restaurante, passeios no último domingo do mês com parada para exposição na Praça Tamandaré, das 10h às 13h, também prestigiamos os eventos de outros clubes da região e fora do estado.

Não são muitas as mulheres à frente da presidência de um clube de carros antigos, onde a predominância é masculina. Como tem sido a sua trajetória a frente do Veteran Car Club Balneário Camboriú e Itajaí? Já sentiu algum tipo de descriminação?

Nunca fui descriminada, muito pelo contrário, sempre recebi muito reconhecimento pelo meu trabalho na área social do clube também nos grandes e pequenos eventos onde atuava na linha de frente, mesmo não ocupando cargo de diretoria. Hoje ocupo o lugar de presidente, porque os homens do nosso clube me colocaram lá, pelo carinho pelo respeito que eles têm por mim e por reconhecer meu desempenho e minha eficiência no que faço para o clube.

Sede do clube em Balneário Camboriú


  Que tipo de atrativos devem ter nos evento de carros antigos para que atraia ainda mais a participação feminina?

Temos 2 tipos de mulheres que frequentam. As que realmente gostam de carros antigos, que se interessam por eles, que possuem algum carro e as que apenas acompanham os maridos quando há eventos com uma programação social, com jantares, bailes, coquetéis e uma boa feira de artesanatos.

No  quadro de associados do clube qual é o número das mulheres?

Hoje no nosso clube, somos 3 mulheres. Sou a primeira mulher presidente do clube de Balneário Camboriú e Itajaí.

De que forma a pandemia afetou as atividades de seu clube e a vida dos sócios?

Afetou por completo, porque estamos sem nossas reuniões mensais, sede completamente fechada, sem nossos passeios, jantares e muito tristes porque perdemos recentemente um associado para a covid.

Tânia com as filhas: antigomobilismo em família


  Antigomobilismo em família. Como é essa relação?

Realmente nosso clube é bem assim, familiar. Todos levam as esposas, filhos, netos e os amigos íntimos. Temos famílias inteiras como associados, pai, mãe e filhos. Temos um caso que passou de pai para filho. Depois que o pai que era associado faleceu, o filho entrou no clube com toda energia, chegando a ser presidente e hoje é vice dessa diretoria.

Quando tínhamos eventos grandes, quase não contratávamos pessoas de fora para trabalhar porque nossos associados levavam toda a família para trabalhar conosco. Nosso clube é nosso segundo lar. Somos uma família.

Tânia aos 18 anos. Na garagem da família os carros antigos já estavam presentes


Nos encontros ouvimos muitas histórias do quanto significa determinada marca de carro para uma pessoa, das lembranças de infância e de muitas outras recordações. De onde vem sua paixão pelos carros Antigos? E qual o seu xodó sobre rodas?

Minha paixão vem de casa, desde que eu era muito nova. Meu pai sempre dividiu esse amor conosco. Tivemos um Ford A 1929, Mercedes 1969, Chevrolet 1935, Corcel GT, Vemaguet, Fusca e outros… Nessa época nunca imaginávamos que poderíamos ter um clube de veículos antigos em Balneário Camboriú e eu chegar a presente dessa entidade.

Depois dos 18 anos e com carteira, eu e meu irmão andávamos com todos os carros do meu pai. Quando meu pai faleceu em 2002 eu tinha acabado de me separar e com 2 filhas, então meus únicos passeios, eram esses encontros que eu ia com meu irmão, até que entrei como associada e que ele se tornou meu padrinho no clube.

Tenho um Maverick 4 portas de 1975, placa preta. Entre todos os carros que meu pai teve, o único que ainda estava na família quando ele faleceu era o Chevrolet 1935, que hoje é do meu irmão, mas está sempre a minha disposição.

Em 1980, Tânia foi eleita Miss Santa Catarina. Na volta para Balneário Camboriú, participou de uma carreata a bordo do Chevrolet Conversível 1935. Ao volante, seu irmão. O carro está na família até hoje


Para quem quiser se filiar ao clube, como deve proceder?

Em primeiro lugar convidamos essa pessoa para frequentar nossos encontros, conhecer nossas regras, nosso estatuto e nossos associados. Segundo lugar, ser aprovado pelos nossos associados. Em terceiro lugar terá que pagar uma joia.

  Nossa entrevista está terminando e deixo aqui com a palavra a amiga e presidente Tânia Regina Gall, a quem parabenizo neste mês de março pelo Dia Internacional da Mulher e agradeço imensamente pela grande colaboração ao Portal Maxicar e a todos que nos prestigiam com suas visitas, para que possam conhecer um pouco sobre os clubes de carros antigos brasileiros. O espaço é todo seu…

O Maverick Sedan 1975 é outro xodó sobre rodas de Tânia


O antigomobilismo nos proporciona fazer novos amigos, é uma troca constante de informações e muito laser. Para muitos de nós, estarmos com os amigos antigomobilistas é o maior prazer depois da família, então peço a Deus que essa situação da pandemia acabe logo, porque nossa população mundial já sofreu e está sofrendo muito e que possamos retornar com nossas atividades que amamos.

Quero também agradecer a oportunidade de estar aqui com vocês contando um pouco da minha história e do Clube de Veículos Antigos de Balneário Camboriú e Itajaí.

Espalhe por aí!
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share

Fatima Barenco

Editora do Portal Maxicar. Emails para essa coluna: fatima@maxicar.com.br

1 Comentário

Clique aqui para postar um comentário

ANUNCIE GRÁTIS!

Web Stories

Onde foram parar as nossas peruas? Nosso conteúdo um junho – Carros antigos Carros diferentes, nomes iguais