10 Perguntas ao Presidente, com Fatima Barenco

Elísio Antunes Ferreira – Clube do Veículo Antigo de Goiás – CVAGO

CVAGO

“O Antigomobilismo é uma fábrica de fazer amigos e de trazer à tona nossas memórias afetivas”

“Sou uma pessoa com olhar positivo sobre a vida! Conforme os anos vão passando procuro pôr em prática novos projetos, tanto no campo empresarial, quanto no campo das atividades ligadas ao lazer e por extensão aos hobbies”. Seu xodó é um Ford A 1930. Neste mês tenho a honra de conversar com Elísio Antunes Ferreira, presidente do Clube do Veículo Antigo de Goiás – CVAGO


Elísio, em primeiro lugar queremos conhecer a história do Clube do Veículo Antigo de Goiás – CVAGO.

A história do Antigomobilismo em Goiás começa num encontro entre amigos colecionadores na Praça Tamandaré, em Goiânia, em 29 de março de 1978. Na ocasião, estes simpatizantes de carros antigos, em particular do Ford Modelo “T” e Ford Modelo “A” fundaram o “Clube do Fordinho”.

Em 28 de Março de 1987, surge um novo nome para o Clube, pois os sócios sentiram a necessidade de abranger automóveis de outras marcas e modelos.  Assim passou a ser chamado de “Clube Goiano do Automóvel Antigo“.

Em 30 de novembro de 1995, durante o I Encontro Goiano de Veículos Antigos, no Centro de Tradição e Artesanato de Goiás, viu-se a necessidade de uma nova troca de nome, para abranger outros tipos de veículos, não apenas automóveis. Assim, foi fundado o “Clube do Veículo Antigo de Goiás (CVAGO)”. O registro como Pessoa Jurídica aconteceu em junho de 2000.

Durante todos esses anos o CVAGO teve como objetivo manter viva a memória do Antigomobilismo Goiano e divulgar a ideia de colecionar, manter e divulgar estas “preciosidades”, promovendo inúmeros encontros.

Parte da Diretoria do CVAGO em exposição em homenagem ao Dia Nacional do Fusca 2021

  Como tem sido sua trajetória à frente do clube?

Associei-me no início do ano de 2002 a convite do Antônio Carlos Souza, um dos Fundadores do CVAGO , meu padrinho no Clube e no Antigomobilismo. Ocupei vários cargos até me tornar Diretor Financeiro em 2014. Fiquei nesta função por dois mandatos seguidos. Depois fui convidado para ser Vice-Presidente na gestão anterior e agora em 2021 meus amigos me elegeram para a missão como Presidente.

Fale de uma grande conquista para o clube que mereça destaque.

Lançamento da pedra fundamental e projeção de como será a nova sede do clube

Ao longo de todo este período procuramos fazer um poupança com objetivo de adquirirmos uma sede. Finalmente em 30/10/2020 conseguimos comprar um lote em um Setor de grande valorização em Goiânia e iniciamos o projeto para a construção da sonhada sede para o Clube. A pedra fundamental foi lançada no dia 07/02/2021, conforme projeto aprovado pela maioria absoluta do nossos associados.

Registro aqui minhas homenagens aos Associados e ex-diretores do CVAGO, que sempre estiveram presentes, ajudando na consolidação do Clube e acreditando no sonho dos fundadores.

  Com a vigência da nova placa padrão Mercosul, em seu clube diminuiu a procura pela nova placa de Veículo de Coleção? Qual a sua opinião sobre o assunto?

Sim, estamos tendo neste momento uma procura inexpressiva , acredito que com o tempo haverá uma aceitação maior. Veja a medida tomada pela FBVA ao instituir o suporte de Placa com o QR Code com todos os dados do veículo e número do certificado de Originalidade e logomarca da entidade, que apesar de não refletir a vontade de todos, torna-se um diferencial.

De que forma a pandemia afetou as atividades de seu clube e a vida dos sócios?

Nossas atividades estão paralisadas, em que pese a vontade de estarmos com os amigos, temos consciência e bom senso de mantermos as medidas sanitárias preconizadas pelos órgãos sanitários para o bem da saúde de todos.

Vocês realizam mensalmente o Encontro de Veículos Antigos Clássicos Interclubes, evento que reúne diversos clubes da região. Nos fale sobre essa interação.

O Mensal Interclubes estará de volta assim que a pandemia passar

Sim, até Fevereiro de 2020 realizávamos um evento mensal sempre no primeiro domingo de cada mês, num espaço coberto cedido pela Prefeitura Municipal denominado CEPAL (Centro Popular de Abastecimento e Lazer), em conjunto com os Clubes, OPALAGYN – CLUBE DO OPALA DE GOIÂNIA, OPALA UNIÃO GOIÁS, PUMA CLUB DO BRASIL GOIÁS, VOLKS CLUBE DE GOIÁS e PICK-UPS CLUBE. Um encontro tradicional aberto ao público, totalmente gratuito e referência para o segmento, que será retomado assim que houver condições sanitárias favoráveis.

  Quando tudo isso passar, qual será a sua primeira viagem a bordo de um carro antigo?

O Caminho Cora Coralina será o primeiro destino depois da pandemia

Pretendo percorrer novamente todo Caminho de Cora Coralina iniciando novamente na cidade de Corumbá de Goiás até a antiga Capital do Estado, um percurso de mais ou menos 300 KM de estrada de terra. Vale a pena conhecer o Caminho de Cora Coralina

Nos encontros ouvimos muitas histórias do quanto significa determinada marca de carro para uma pessoa, das lembranças de infância e de muitas outras recordações. De onde vem sua paixão pelos carros Antigos? E qual o seu xodó sobre rodas?

Fui influenciado pelo meu pai, que teve alguns exemplares de carros que hoje fazem parte do antigomobilismo. Tive o privilégio em dirigir: Jeep, Vemaguet, Belcar, Corcel, Simca, Aero Willys Itamaraty, Dodge, Opala, etc nas décadas de 1960, 70 e 80. Voltar a dirigir carros daquele período atualmente, para mim é o resgate de uma fase boa da vida que trago na memória.

Meu xodó é um Ford A 1930 totalmente restaurado em Goiânia em 2017 (foto principal).

Para quem quiser se filiar ao clube, como deve proceder?

Temos alternativas. os interessados tanto podem se inscrever através do site do Clube, www.cvago.com.br, bem como enviar solicitação no e-mail: cvago@cvago.com.br, ou ainda fazer contato via telefone (62) 3249-5507.

Reunião com dirigentes dos clubes que participam do Encontro Mensal Interclubes

 Nossa entrevista está chegando ao fim e deixo aqui com a palavra o presidente Elísio Antunes Ferreira, a quem agradeço imensamente pela participação e por poder mostrar  um pouco mais sobre os clubes brasileiros. O espaço é todo seu…

Costumo dizer que o Antigomobilismo é uma fábrica de fazer amigos e de trazer à tona nossas memórias afetivas. Estou sempre empenhado em participar dos eventos, sejam em outros Estados ou nas cidades do interior de Goiás, aqui e ali estabelecendo laços e fazendo amizades. Em cada exposição uma surpresa, excelentes exemplares, muitas restaurações de veículos feitas por mãos de profissionais competentes, em oficinas existentes fora dos grandes centros, preservando a cultura e a história.

Espalhe por aí!
  • 21
  •  
  •  
  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    24
    Shares

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário