Curiosidades

Nomes iguais, carros diferentes – Parte II

Carros diferentes, nomes iguais

Dodge Charger americano e brasileiro, o Torino da Argentina, o Esportivo Dino da Fiat. Esses e outros carros na segunda parte dessa reportagem que traz automóveis homônimos, mundo a fora


CHARGER

Eis aqui, dois carros diferentes de um mesmo fabricante.

O Dodge Charger nasceu nos Estados Unidos em 1966, para brigar com outros concorrentes ‘musculosos’, como o Pontiac GTO e o Chevrolet Chevelle, ambos da General Motors. A versão de lançamento era um fastback cheio de estilo, embora os mais desejados e famosos hoje em dia sejam os da segunda geração, fabricados de 1968 a 1970.

Já o Charger brasileiro tem estilo único, baseado no Dodge Dart Coupê lançado um ano antes (que por sua vez, era baseada na Linha Dart ‘made in USA’). Mas não deve nada em beleza e esportividade à versão americana, de quem herdou os característicos faróis escondidos pela grade.

LEIA TAMBÉM: Nomes iguais, carros diferentes – Parte I


DINO

Em 1965 a Ferrari precisava homologar junto à FIA seu recém lançado motor V6 na Fórmula 2. Para isso era necessário que ele equipasse um automóvel com produção mínima de 500 unidades.

Mas a fabricante italiana de superesportivos tinha ciência de que talvez não conseguisse chegar a tal número com seu Ferrari Dino 206 GT (aliás, esse carro não era oficialmente um Ferrari. Mas isso já é outra história!) .

Coube então à Fiat desenvolver um modelo para o uso do motor V6 da Ferrari. Acabaram saindo dois: o Fiat Dino Spider foi desenhado pelo Studio Pininfarina (o mesmo do 206 GT) e lançado em 1966. Já o Fiat Dino Coupê nasceu um ano depois e levou assinatura de Giorgetto Giugiaro.

Então, na prática temos três modelos batizados de Dino.

APACHE

A famosa tribo norte-americana deu nome à igualmente famosa pick-up fabricada pela GMC/Chevrolet na década de 1950.

Duas décadas depois, a britânica Austin lançaria um compacto com motor 1.3 de 4 cilindros e chassi do Austin/Morris 1100. Ao contrário da pick-up americana, esse sedan não fez muito sucesso, tendo vendido pouco mais de 21 mil unidades de 1971 a 1978.

TORINO

Quem já passou dos 50 anos se lembra da série policial americana Starsky & Hutch que teve quatro temporadas. Vai lembrar também do carro vermelho com uma larga faixa branca que atravessava o teto e invadia as laterais. O carro em questão, é um Ford Grand Torino 1974, uma variação do Torino, que nasceu em 1968, como uma versão de luxo do Fairlane, com carrocerias sedan, SW e um fastback GT, que era uma espécie de versão ‘anabolizada’ do Mustang.

Enquanto isso, aqui na nossa vizinha, a Argentina, em 1967 saiam da linha de montagem da IKA (Industrias Kaiser Argentina), os primeiros exemplares de outro Torino. Modelo de grande sucesso por vários anos, era baseado no americano AMC Rambler, com redesenho Pininfarina. A partir de 1975, com o fim das atividades da IKA, a Renault assumiu a fabricação do Torino argentino.

LEIA TAMBÉM: Nomes iguais, carros diferentes – Parte I


JAVELIN

Nascida da fusão da Nash com a Hudson em 1954 a American Motors Corporation — AMC, apesar das dificuldades, sempre procurou brigar de igual para igual com as três gigantes americanas. Então, a AMC não tardou em lançar sua versão de ‘Pony Car’, segmento esportivo que surgiu com o Ford Mustang e do Chevrolet Camaro. Javelin era o nome do coupê de frente longa e traseira curta, lançado em 1967.

Duas décadas antes, vinha ao mundo outro Javelin. Um bem comportado e pouco potente sedan criado pela Jowett, uma fabricante de automóveis inglesa pouco conhecida, mas que começou suas atividades em 1906. O Javelin, aliás foi um de seus últimos lançamentos e encerrou a produção junto com a empresa, que faliu em 1954.

FOX

Com esse nome, existem três modelos, todos aparentados. Além do subcompacto Volkswagen contemporâneo que vemos todos os dias nas ruas brasileiras, Fox foi o nome de um certo Audi, quando destinado ao mercado americano. Repare na foto. Ele não te lembra algum outro carro? É que ele nasceu na Alemanha em 1966 com o nome original de Audi 80 e sua segunda geração (B1 – 1972/1978) foi a base do Passat brasileiro.

E o terceiro modelo? É o nosso Volkswagen Voyage, que no final dos anos 1980 passou a ser exportado para os Estados Unidos também com o nome de Fox. Foram vendidos para lá até 1993, cerca de 200 mil unidades, incluindo o Fox SW, que nada mais era do que a nossa velha Parati.

SEVEN

Outro caso de homônimos do mesmo fabricante.

Pouca gente sabe, mas quando foi lançado em 1959, o Austin/Morris Mini se chamava Austin Seven. Na propaganda, o fabricante inclusive fazia uma brincadeira com a grafia do nome, substituindo o ‘V’ pelo número 7. Mas não demorou para o carro ser apelidado de Mini. Então era a hora de adotar oficialmente esse nome.

O nome Seven, foi dado inicialmente a ele em homenagem a outro Austin, fabricado a partir de 1922 a 1939. Apelidado de ‘Baby Austin’ e foi um dos modelos mais populares da Inglaterra em sua época, fazendo sucesso também em países vizinhos. Com as devidas proporções, este primeiro Austin Seven representou para a Inglaterra o que o Ford T representou para os Estados Unidos.  Foi fabricado sob licença na Alemanha com a marca BMW e no Japão pela Nissan.

CONTINENTAL

Continental. Sem dúvida a mais famosa linha de carros da Lincoln, a divisão de luxo da Ford. Lançado em 1939, como uma encomenda pessoal de Edsel Ford, o Continental lançou a moda do estepe instalado sobre o parachoque traseiro, o que não por acaso é conhecido como ‘Kit Continental’. O Lincoln Continental é fabricado até hoje, tendo sua produção sido interrompida somente quatro vezes nesses 80 anos.

Mas a Europa também tem o seu Continental. E ele é até mais sofisticado que o modelo da Lincoln. Ao longo das décadas, a aristocrática marca britânica Bentley lançou alguns modelos batizados de Continental. O primeiro surgiu em 1952. Desde então, houve versões do Bentley Continental nas décadas de 1960, 1980, 1990, 2000 e até os dias de hoje, com o chiquérrimo esportivo Continental GT 2020, nas versões coupê e conversível.

Texto e edição: Fernando Barenco

LEIA TAMBÉM:

Espalhe por aí!
  • 11
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    12
    Shares

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Novidades dos Classificados