MaxiBlog

Sim, ele existe! O recente encontro histórico de três VW SP1

VW SP1

Reunião do trio desse raríssimo modelo aconteceu durante a homenagem aos 50 anos de lançamento desse Volkswagen no encontro de Araxá-MG Foram produzidos somente 84 unidades do SP1

O VW SP1 é um modelo tão raro, que tem gente que até duvída que ele tenha existido. De fato, a oportunidade de ver apenas um “ao vivo” já é muito incomum. Imagine três juntos!

Ele chegou às concessionárias em junho de 1972, junto com o “irmão” SP2. Mas enquanto o SP2 vendeu mais de 10 mil unidades ao longo de quatro anos, o SP1 se mostrou um fracasso comercial desde o início, saindo de linha já no ano seguinte. Vendeu um total de meros 84 exemplares. Quantos será que existem hoje?

- 25 E 26 DE MARÇO -
Carros, motos, decorações, miniaturas, peças, ferramentas e literatura
(24) 2243-2876 / 98856-2876

O Encontro dos VW SP1

A reunião desses três exemplares aconteceu entre os dias 27 e 30 de julho, durante o Brazil Classics Kia Show. O sofisticado encontro de carros antigos de Araxá-MG homenageou esse esportivo Volkswagen projetado e fabricado no Brasil, que está completando 50 anos de seu lançamento. Assim, foram reunidos vários exemplares, incluindo o trio de SP1. E provavelmente a grande maioria dos participantes do evento nem sequer tenha percebido a presença deles ali.

VW SP1

Brazil Classics Kia Show homenageou os 50 anos do lançamento do VW SP1 e SP2


Modelo básico

Quando lançou o SP — então top de linha da marca — a Volkswagen quis oferecer ao consumidor duas opções: o SP2, mais completo e caro; e o SP1 mais espartano e consequentemente mais barato. Mas acabaram sendo lançadas duas versões muito parecidas do mesmo carro, até no preço. A diferença era de menos de 10%, detalhe que levava comprador o escolher sempre o SP2. Assim, o VW SP1 acabou ficando encalhado nas concessionárias.

Diferenças

A maior diferença entre eles estava sob o capô. Enquanto o SP1 era equipado com motor 1.600 de 65hp e cambio igual a dos demais derivados do Fusca (Variant, TL…), o SP2 tinha motor 1.700 de 75hp e câmbio de relações mais longas, exclusivos do modelo.

Visualmente, as diferenças eram poucas e sutis, tanto externa quanto internamente. O SP1 não tinha os frisos horizontais ao lado dos faróis; seus pneus eram os mesmos diagonais do restante da linha VW, enquanto o SP2 tinha os mais modernos radiais; no painel do SP1 faltavam dois instrumentos: o amperímetro e medidor da pressão de óleo; o console central do SP1 era simplificado, não avançando entre os bancos; o acabamento das manoplas de câmbio e freio de mão eram de borracha no SP1 e em couro no SP2.

O projeto original previa rodas de liga leve exclusivas para o SP2 (que equipa o protótipo de 1971) e as convencionais de ferro estampado para o SP1, que acabaram sendo adotadas em ambos os modelos.  

Assim, aquele fracasso comercial automotivo chamado VW SP1 acabou se transformando nessa verdadeira “mosca branca” que é hoje!

Fotos: montagem sobre fotos de Paulo Guino (principal) e Jorge Filho (corpo da matéria)


Deixe seu comentário!

CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER.