MaxiBlog

Jesse, seu cão e um Fusca brasileiro passeiam por Nova York

Fusca Nova York

Eles partiram de Santa Catarina em 2017 e já viajaram mais de 70 mil quilômetros, por 17 países. Objetivo é chegar ao Alasca

Parece até que virou moda carros antigos brasileiros (mais especificamente Volkswagens) passeando pelas ruas de Nova York. Há apenas 15 dias publicamos aqui a notícia do VW Gol GTi 1992 na Times Square. O carro havia sido recentemente importado do Brasil e tinha um novo dono, norte-americano.

Não é o caso agora. O catarinense Jesse Coz, hoje com 29 anos, saiu de Balneário Camboriú em 2017 a bordo de seu Fusca 1300L 1978 apelidado de “Dodongo”, para desbravar as Américas. Como companheiro de viagem o golden retriever Shurastey. O objetivo da dupla (ou seria trio?) é chegar ao Alasca, no extremo norte do Continente, o que está previsto para acontecer em setembro deste ano.

Em cinco anos, sem nenhuma pressa, parando aqui e ali, conhecendo lugares, culturas e pessoas, se hospedando em mais de 150 casas, já passaram por nada menos que 21 estados brasileiros, além de outros 16 países, numa odisseia de mais de 70 mil quilômetros. Nunca duvide do que um Fusca é capaz!

Alasca, aí vamos nós!

“Eu me meto no meio do mato, me escondo, sinto a natureza, fico em silêncio e me sinto em paz por estar vivendo o que eu quero viver! Não estou numa corrida pra ver quem chega primeiro ou que tem mais seguidores, likes ou views, eu tô apenas vivendo minha vida indo pra onde eu quero ir, compartilhando o que eu quero compartilhar da maneira que eu acho que devo e essa é a minha forma de mostrar a minha viagem…”, escreveu Jesse em uma recente postagem no Instagram.

Depois de passarem por Miami e a Capital dos EUA – Washington, nossos aventureiros chegaram a Nova York há uma semana. Como não poderia deixar de ser, desfilaram e chamaram a atenção na famosa Times Square, no coração de Manhattan. “Um doido de Fusca com um cachorro na Times Square imitando o Rei Leão!”, escreveu Jesse.

E enquanto viaja, seu perfil @shurastey no Instagram — que começou com 300 seguidores —, teve esse número multiplicado por mil. É que além da aventura em si, com fotos e vídeos incríveis, Jesse faz um diário de bordo muito bem escrito. Daqueles que não dá mais vontade de parar de ler (aconteceu isso com a gente, quando escrevíamos essa matéria!)

Texto: Fernando Barenco
Fotos: Instagram


Veja também

Deixe seu comentário!

Novidades dos Classificados