Mosca Branca

Esqueça a Willys! Essa é a Rural Opel, vendida no Brasil nos anos 1950

Rural Opel

Sequer sabíamos de sua existência! E sobre ela não há praticamente nada publicado. Onde elas foram parar?

Antes de mais nada, nos perdoem pela falta ou imprecisão de informações. Nos deparamos com essa propaganda — supostamente de 1955 — da General Motors do Brasil anunciando a Rural Opel, um furgão de passageiros ou micro-ônibus. Apesar de nossas duas décadas de experiência no mundo dos carros antigos, confessamos que nunca tínhamos ouvido falar nesse utilitário. E cá para nós: pensamos que deveria se chamar “Opel Rural” e não ao contrário (primeiro a marca, depois o modelo…).   

Nossa velha conhecida Rural, produzida pela Willys

A Rural que todas nós conhecemos é a querida SW da Willys lançada nos EUA em 1946, fabricada no Brasil ainda com design norte-americano entre 1958 e 1960, quando então ganhou uma roupagem nacional, sendo produzida até 1977. A partir de 1966 pela Ford.

E essa misteriosa Rural Opel?

Rural Opel

Fotos antigas: encontramos apenas essa duas imagens da Rural Opel “no trabalho”: a primeira pertencia ao clube de futebol Atlético Usina Santa Adelaide, de Dois Corregos – SP. A segunda, como lotação no interior de Goiás

Dessa desconhecida Rural Opel, que é anterior ao modelo da Willys, nunca vimos nenhum exemplar participando de encontros Brasil afora. Nem ao vivo, nem a partir de fotos que recebemos de colaboradores nessas quase duas décadas publicando coberturas de eventos.

Pois bem, de posse da propaganda nos pusemos a pesquisar sobre o assunto, e a perguntar a “feras” que conhecíamos, mas não tivemos sucesso. O máximo que conseguimos descobrir é que o falecido colecionador Romeu Siciliano possuía um exemplar. E encontramos também uma segunda propaganda, com layout diferente, mas os mesmos dizeres da primeira.

VW Voyage LS 1.6 1986
R$ 50.000,00

VW Kombi 1973
R$ 150.000,00

Ford Escort XR3 1992
R$ 29.900,00

R$ 49.000,00

VW Fusca 1300L 1977
R$ 35.000,00

BMW 740i 1997
R$ 95.000,00

R$ 85.000,00

FNM Jk 2150
R$ 135.000,00

Willys Jeep CJ2A 1948
R$ 105.000,00

A Opel e a General Motors

Há até alguns anos, a alemã Opel era uma subsidiária da gigante norte-americana General Motors, que está instalada no Brasil desde a década de 1920. Atualmente a Opel faz parte da Stellantis, liderada pela italiana Fiat.

A indústria automobilística brasileira teve início oficialmente no segundo semestre de 1956, com os lançamentos quase simultâneos do Romi-Isetta e do DKW-Vemag F91 Universal. Até então, as marcas estrangeiras instaladas no Brasil apenas montavam aqui os automóveis e outros tipos de veículos, com quase todos os componentes fabricados em seus países de origem. Um sistema conhecido pela sigla CKD – Complete Knock Down (por isso, até hoje, as fabricantes de veículos são equivocadamente chamadas de “montadoras”).

Rural Opel

Linha de montagem de ônibus Chevrolet pela General Motors do Brasil nos anos 1930

Uma dessas fabricantes era a General Motors do Brasil, que tinha como carros-chefes os automóveis das marcas norte-americanas que faziam parte da GM: principalmente a popular Chevrolet, além de Cadillac, Buick, GMC e Oldsmobile (esses em menor número). Mas, desde os seus primeiros anos em nosso país, a GM investiu também na montagem de caminhões e picapes e na produção de ônibus, furgões e outros utilitários a partir de conjuntos compostos de chassi, suspensão, mecânica e cabine vindos dos Estados Unidos.

O primeiro veículo de fato nacional da General Motors do Brasil foi o caminhão 6503 lançado em 1957 e que tinha a frente da versão norte-americana Task Force (“Marta Rocha”), com cabine abrasileirada. No ano seguinte ganhou novo design exclusivo, que foi seguido pela nova picape 3100. A linha ganhou o apelido de “Chevrolet Brasil”.

O que descobrimos sobre a Rural Opel

Rural Opel

Propaganda do caminhão Opel Blitz II nos anos 1950, aqui rebatizado de Expresso Opel

Mas, voltando à nossa Rural Opel, acreditando que de fato a propaganda seja de 1955, é plausível considerar que a GMB tenha importado da Alemanha conjuntos de chassi, suspensão, mecânica e cabine do popular caminhão Opel Blitz II para encarroçar aqui no Brasil, já que, como já falamos, naquela época a Opel também fazia parte da General Motors.

Na verdade, os Opel Blitz II não eram estranhos à GMB. Na ápoca ele era vendido aqui no Brasil, sendo rebatizado de “Expresso Opel”, como mostra a propaganda.

Caminhão Opel Blitz II do Exército Brasileiro

E pelo que conseguimos apurar, ainda em 1951 a GMB foi a vencedora de uma licitação do Exército Brasileiro, fornecendo nada menos que 300 desses caminhões alemães, que provavelmente foram montados aqui no Brasil.

Esse ônibus com conjunto Chevrolet norte-americano “Advance Design” (até 1952), foi certamente finalizado pela GMB. Repare como o acabamento em madeira é praticamente igual ao da Rural Opel! (foto de Luan Rodrigo de Oliveira, para o site ônibus Brasil)

Ônibus OPel Blitz II na Alemanha

Em seu país de origem, o Opel Blitz II também era adaptado como veículo de passageiros por encarroçadoras independentes, mas o design da carroceria era bem diferente, com visual mais panorâmico, com grandes áreas envidraçadas e melhor acabamento, todo em metal. Enquanto isso, nossa Rural Opel tinha acabamento mais rústico, em madeira, refletindo a realidade brasileira da época.

Um bem-acabado ônibus Opel Blitz II na Europa

De acordo com o que diz nossas propagandas, a Rural Opel tinha capacidade para 12 passageiros e um sistema inovador de remoção dos bancos, que fazia com que pudesse ser facilmente transformada em veículo de carga. Ideal para uso urbano ou rural, como lotação, “expressinhos”, colégios e transportes intermunicipais. O motor era o 6 cilindros 2.5, de 68 hp, com câmbio de 4 marchas.

A propaganda afirma ainda: “Conheça desde logo essa nova criação da General Motors… para o seu conforto!”, o que sugere que de fato a Rural Opel era acabada aqui no Brasil.

Mas, ficam algumas perguntas sem respostas:

  • Por que não encontramos nadinha a respeito dela?
  • Durante quando tempo foram oferecidas?
  • Como foram as vendas?
  • E onde elas foram parar???

Redação: Fernando Barenco

Deixe seu comentário!

CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER.

Novidades dos Classificados

Volta Redonda 2024