Repórter Maxicar

Os 50 anos do Opel Kadett C

Opel Kadett C

Modelo que originou o nosso Chevrolet Chevette teve várias versões e foi produzido na Alemanha de 1973 a 1979

Um sedan eficiente, uma station wagon familiar com um prático porta-malas ou um coupê com pegada esportiva: a gama Kadett C teve muitas facetas. Com tração traseira e design marcante, o Opel Kadett C fez sua estreia na Alemanha, em 1973, sendo produzido até 1979.

Opel Kadett C

O Opel Kadett C estava disponível em versões sedan de 2 e 4 portas, SW e coupê


“O Opel Kadett C não só tem uma excelente aerodinâmica, como também apresenta uma grande solidez de construção e de acabamentos. Requer pouca manutenção, é fácil de reparar e econômico na utilização”, escreveram os especialistas de ensaios de automóveis na época.

Ele foi concebido como um “carro mundial”. Não só saiu das linhas de montagem na Alemanha, como também foi produzido como Chevette pela Chevrolet no Brasil e pela Vauxhall, no Reino Unido. Além disso, também foi produzido na Ásia, Austrália e América do Norte com carrocerias ligeiramente modificadas e tecnologias adaptadas às necessidades locais.

O raio X do Opel Kadett C


Na Alemanha, a propulsão foi inicialmente assegurada por motores de 1,2 litros com 52cv e 60cv. No início de 1975, a gama de motores passou a incluir uma unidade a gasolina de 1,0 litros, particularmente económica, com 40 cv.

FNM 2000 JK
R$ 120.000,00

VW Kombi 1500 Std 1974
R$ 45.000,00

FNM Jk 2150
R$ 135.000,00

R$ 45.000,00

R$ 45.000,00

R$ 48.900,00

R$ 49.000,00

VW Fusca 1964
R$ 39.000,00

DKW Belcar S 1963
R$ 69.900,00

Willys Rural 4X2 1968
R$ 74.000,00

R$ 14.000,00

R$ 32.000,00

Ford Verona GLX 1.8
R$ 30.000,00

O Opel Kadett C com cintos de segurança de três pontos

A “Geração C” foi a primeira do Kadett a ter cintos de segurança de três pontos nos bancos dianteiros. Uma caraterística que salvou vidas e que, graças à sua simples operação com uma mão, aumentou a aceitação entre muitas pessoas que não gostavam de cintos de segurança. Também invulgar na época, todos os botões e interruptores eram fáceis de alcançar, mesmo com o cinto de segurança colocado, e a instrumentação era de fácil leitura em qualquer situação.

A linha de produção em 1973


A maior inovação técnica do Opel Kadett C foi a suspensão dianteira de triângulos duplos com molas helicoidais. A barra estabilizadora era de série em todas as versões. O eixo traseiro, mais desenvolvido, estava em total harmonia, contribuindo para um comportamento neutro e um elevado nível de segurança ativa. Em caso de colisão, soluções como a coluna de direção de segurança com absorção de impacto, as zonas de deformação à frente e atrás e o habitáculo como célula de segurança, permitiam minimizar o risco de ferimentos.

Protótipo ‘OSV 40’

O protótipo Opel OSV 40 1974


Por isso, não foi surpresa que o Kadett C tenha sido utilizado como veículo de base para o desenvolvimento do protótipo de segurança ‘OSV 40’ em 1974. Vigas longitudinais e transversais estáveis e portas e soleiras reforçadas protegiam os passageiros em caso de colisão ou capotamento. O veículo foi concebido para resistir a um choque frontal com um obstáculo rígido a uma velocidade de 65 km/h, equivalente a um choque a 40 milhas por hora – daí o número ‘40’ na designação. Com este protótipo com concepção muito próxima da produção, a Opel demonstrou que era possível obter uma elevada segurança passiva não só com veículos maiores e mais pesados, mas também em modelos compactos e mais leves. O ‘OSV 40’ pesava apenas 960 kg. A experiência adquirida com o trabalho de desenvolvimento e testes com o ‘OSV 40’ foi utilizada em vários modelos de produção lançados posteriormente.

O Kadett GT/E e o sucesso nas pistas

Opel Kadett GT/E: mais potência com a versão esportiva


A Opel demonstrou que a terceira geração do Kadett não era apenas segura, mas também assumidamente esportiva, lançando o Kadett GT/E no Salão do Automóvel de Frankfurt de 1975. O seu motor de 1,9 litros com injeção de combustível Bosch L-Jetronic desenvolvia 105 cv. Com peso aproximado de apenas 900 kg, podia atingir uma velocidade máxima de 184 km/h. O seu design polarizou e encantou particularmente os entusiastas dos esportes motorizados.

Vento nos cabelos: Opel Kadett C Aero

A versão Aero tinha teto targa e lona rebatível na traseira


Em 1976, a Opel ofereceu ao Kadett um nível diferente de prazer de condução. Com o Kadett Aero, o condutor e os passageiros podiam deixar o vento soprar nos cabelos e fazer um ‘cruzeiro’. Produzido pela Baur, especialista em carrocerias especiais com sede em Stuttgart, o Kadett Aero era um conversível exclusivo, com ‘roll bar’, teto tipo targa e capota traseira rebatível. O Aero combinava, assim, vários conceitos num só modelo. Atualmente, é considerado um clássico lendário que atrai uma atenção especial em diversos eventos de modelos vintage.

Texto e fotos: Stellantis Communications – Europa


Veja também

Deixe seu comentário!

CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER.

Novidades dos Classificados

Volta Redonda 2024