Carros Estranhos

Fiat Multipla: feio sim, mas muito funcional

Fiat Multipla

Minivan lançada em 1998 figura nas listas dos carros mais feios de todos os tempos, mas marcou também pelas várias inovações

Pode pesquisar! O Fiat Multipla figura sempre na lista dos carros mais feios de todos os tempos. De fato, ele é realmente estranho, principalmente se encarado de frente, lembrando até um pato. Visto de traseira é até palatável.

Lançado em 1998, o Multipla tinha uma proposta bastante inovadora. “Hoje em dia o carro é uma ferramenta de trabalho e lazer da qual exigimos a máxima praticidade todos os dias. Por isso, tivemos a ideia de construir um carro prático e intransigente para o uso diário. O resultado foi o Fiat Multipla”, anunciava a Fiat em um release de lançamento.

Visto de traseira, era até bonitinho


De fato, apesar do controverso visual que atravessou as décadas, essa minivan — um segmento em alta na época — nasceu recheada de inovações. Embora medisse apenas quatro metros, era muito espaçosa — com seis confortáveis acentos individuais — qualidade somada a um grande porta-malas.  

O Fiat Multipla era flexível também: os três bancos traseiros podiam ser rebatidos, modulando o espaço de acordo com a quantidade de passageiros X bagagem. A capacidade de carga podia variar de 430 a 1.300 litros, de acordo com a posição dos bancos traseiros. Era ótimo também para transportar objetos grandes, já que o piso era 100% plano.

Com perfil alto e grande área envidraçada, além disso se mostrou bastante prático no dia-a-dia do trânsito urbano.

Versões e motorizações

Disponível em duas versões, a básica SX e a mais completa ELX (equipada com rodas de liga leve, teto solar e interior mais caprichado), o Multipla tinha diversas motorizações: 1.6 a gasolina de 103cv; 1.9 JTD de 115cv turbodiesel; Blupower, movido a gás metano; Bipower, bi-combustível movido a gasolina e metano.

Em um release à imprensa de maio de 2002, a Fiat anunciou que seria lançada uma nova versão de motor batizado de Gpower, movido a gasolina e gás GLP (nosso conhecido gás de cozinha). A autonomia com esse combustível era de 350km com um cilindro ou 620 km com dois cilindros. “O gás não é vaporizado, mas injetado no motor no estado líquido. Tal como acontece com o motor Bipower, os quatro injetores são especialmente concebidos e os sistemas de combustível gasolina e GPL (ambos Multiponto) são separados”, divulgava a FIAT na ocasião.

Fiat Multipla

Controverso

Por todas as suas inovações, o Fiat Multipla foi eleito o “Carro do Ano” de 1999 pelo famoso programa inglês de TV Top Gear. Mas… o mesmo Top Gear deu a ele o título de “O Carro Mais Feio”. Em compensação, ele fez parte da exposição “Different Roads – Automobiles for the Next Century” (Caminhos Diferentes – Automóveis para o próximo século) do MOMA, Museu de Arte Moderna de Nova York.

Picolé de chuchu”: a nova versão do Fiat Multipla, de 2004


Mesmo sendo literalmente um “patinho feio”, o Multipla fez sucesso na Itália, mas não conseguiu conquistar a clientela de outros mercados. Por isso, em 2004 sofreu por uma reestilização, passando a ter um visual bem convencional e sem graça.

Um novo Fiat Multipla

Sem entrar em detalhes, a Fiat anunciou no ano passado a volta do Multipla, agora em versão SUV elétrica, para 2025. Mas não se sabe ainda se o visual totalmente novo ou baseado na primeira ou segunda versão do original.

Texto e edição: Fernando Barenco
Fotos: Stellantis Communication

Deixe seu comentário!

CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER.

Novidades dos Classificados

Volta Redonda 2024