10 Perguntas ao Presidente, com Fatima Barenco

Entrevista: Carlos Armando de Oliveira – Clube de Veículos Antigos de Sergipe – Antigos do Farol

O “caçula” entre os presidentes!

Um jovem estudante com 21 anos e já com uma grande responsabilidade no antigomobilismo. Ele acaba de assumir a presidência de um clube. Se ele tem conhecimento e bagagem? Vou deixar essa surpresa para a leitura de vocês…. E os carros antigos? ele tem alguns…

“Eu me considero uma pessoa fora do padrão, tanto que os leitores devem tomar como surpresa um 10 Perguntas ao Presidente com um rosto tão jovem estampado. Minha trajetória sempre foi diretamente ligada à família, pois eu não chegaria aonde cheguei sem apoio e sem todos entrarem de cabeça no antigomobilismo. Da compra dos carros às viagens e eventos, nós três sempre estamos juntos. E tudo sempre conciliado aos meus estudos e vida pessoal.”

Este mês tenho o imenso prazer de bater um papo super descontraído, com o Carlos Armando de Oliveira, presidente do Clube de Veículos Antigos de Sergipe – o Antigos do Farol.


Com os pais, passeando de Fusca, é claro!


Carlos Armando, em primeiro lugar queremos conhecer a história do Clube de Veículos Antigos de Sergipe – Antigos do Farol.

Os Clubes de Veículos Antigos no Brasil possuem histórias de surgimento semelhantes: reuniões esporádicas de amigos que compartilham da mesma paixão e resolvem formalizar e desenvolver o movimento. O Clube de Veículos Antigos de Sergipe – Antigos do Farol surge nessas mesmas bases. Numa época em que o antigomobilismo sergipano estava acomodado e em baixa, um grupo de amigos, aproveitando o termino da restauração de um ponto turístico da capital, o Antigo Farol de Aracaju também conhecido como Farol Cotinguiba, resolveu promover encontros mensais no novo espaço e criar um grupo que, em homenagem ao local das exposições, foi nomeado de Antigos do Farol.

R$ 45.000,00

Willys Rural 4X2 1968
R$ 80.000,00

Mercedes-Benz 280S 1971
R$ 150.000,00

Chevrolet Tigre 1946
R$ 170.000,00

R$ 45.000,00

VW Fusca 1300 1968
R$ 33.000,00

VW Brasília 1974
R$ 22.000,00

R$ 80.000,00

R$ 45.000,00

Aquele grupo de amigos não imaginava a proporção do movimento que estava surgindo e à medida que o Antigos do Farol foi tomando “corpo”, novas pessoas assumiram a coordenação dos eventos e fizeram aquele grupo de amigos se tornar uma confraria e posteriormente o Clube de Veículos Antigos de Sergipe – Antigos do Farol o único clube legalmente constituído e filiado à FBVA em Sergipe.

A admiração do menino Carlos Armando pelos carros antigos rendeu até reportagens nos jornais da época


Nos conte como foi a sua trajetória no Clube de Veículos Antigos de Sergipe. Com quantos anos você ingressou no clube?

Eu cresci em meio aos veículos antigos, meus pais sempre dizem que eu nasci dentro de um Fusca, devido à minha paixão pelo modelo e desde meus 4 anos de idade fazer questão de frequentar os encontros. Sendo assim, eu posso dizer que tenho o antigomobilismo como parte de mim.

Eu frequentei eventos e reuniões desde muito cedo e pela minha vivência, posso dizer com propriedade que existe um abismo entre achar bonito e ter um real sentimento e interesse pelo antigomobilismo. São raros os casos os jovens e adultos que permanecem no meio e possuem o real interesse de aprender e se desenvolver.

Ao lado do amigo e ex-presidente Carlos Maurício Almeida, durante a confraternização de fim de ano do clube


O meu diferencial foi exatamente este: ao frequentar as reuniões eu sempre escutei e aprendi com as histórias e vivências dos mais velhos, até hoje estudo a história dos veículos principalmente os clássicos nacionais e me capacito ao ponto de mesmo com a pouca idade ser respeitado e ter propriedade na fala. Fui testemunha do surgimento do Antigos do Farol e com apenas 14 anos o então Presidente do Clube, Stanley Campos, me deu a oportunidade de fazer parte da Direção onde adquiri bastante conhecimento e com 17 anos recebi o convite para ser Vice-Presidente, ao lado do Presidente Carlos Mauricio Almeida, e por ele possuo uma profunda gratidão, por confiar um cargo de tanta importância a um jovem que nem carteira de motorista possuía! E nesta longa trajetória de aprendizado, principalmente como Vice, neste ano de 2023, aos 21 anos, fui eleito com 100% dos votos, o Sétimo Presidente do Clube de Veículos Antigos de Sergipe – Antigos do Farol.

  Nos fale sobre as atividades que o clube realiza e que eu sei que são muitas…

O Antigos do Farol sempre foi referência, mas na gestão do Presidente Carlos Mauricio Almeida, quando ocupei o cargo de Vice-presidente, nós repaginamos e demos um novo gás ao clube, ocorrendo uma crescente no número de sócios e na relevância da presença do clube na sociedade. Demos continuidade e ampliamos o projeto CAF SOLIDÁRIO, que arrecada doações nas exposições para instituições de caridade; criamos o projeto de desenvolvimento do antigomobilismo no interior do estado de Sergipe, apoiando e incentivando o surgimento de novos grupos nas cidades polos das regiões, tendo como destaque o primeiro clube que apadrinhamos: o CAVAJ – Clube Amantes de Veículos Antigos de Japaratuba-SE, que possui um dos eventos mais esperados do interior.

Encontro Noturno às Sextas-Feiras, Encontro em Japaratuba-SE e os Fuscas dando as boas-vindas ao Encontro Nordestino


Nós trouxemos a tecnologia para o clube onde funcionalidades do clube são feitas de forma automática e online. Por exemplo, os cadastros de novos sócios são realizados através do site do clube e com esta interação, no período de pandemia continuamos realizando eventos através das EXPOCAF’s digitais. E outro destaque para o surgimento da vertente ciclista do clube o CICLOCAF – Bikes Retro, responsável pela preservação da história do ciclismo nacional, que promove passeios e eventos por todo o estado.

CICLOCAF – Bikes Retro


Acompanhe as atividades do Antigos do Farol também no Facebook


Uma grande conquista para o clube que mereça destaque?

Uma grande conquista para nós é a confiança dos sócios, fruto disso foi o reconhecimento de Utilidade Pública do município de Aracaju e o reconhecimento do Governo de Estado de Sergipe, que acontecerá ainda neste ano. Além disto, um orgulho do Clube é a filiação à FBVA – Federação Brasileira de Veículos Antigos, com o a qual possuímos relações estreitas e contato direto com todo o corpo diretivo, que é sempre solicito, dando destaque ao Presidente Augusto Mosca, ao Assessor de Comunicação Vinicius Ribeiro e ao nosso Diretor Regional Jorge Cirne.

Como é presença dos jovens no clube?

O Antigos do Farol e o antigomobilismo sergipano sofre com o mesmo déficit dos demais clubes do Brasil: a falta do surgimento de jovens interativos e engajados em manter o movimento ativo. Nós, jovens que participamos de clubes de veículos antigos somos uma “raça” a caminho da extinção.

O Calendário de atividades do clube para 2023 com imagem da Expocaf ao fundo


Como você vê o futuro dos carros antigos? A originalidade ainda é fator de grande importância para os jovens em seu clube?

Os jovens atuais preferem a personalização, mesmo sentimento que atingia os jovens do passado, movimento atualmente é conhecido como VEB – Velha Escola Brasil.

A originalidade é um ponto crucial para o futuro do antigomobilismo, é necessário difundir e registrar o conhecimento para que o mesmo não se perca. Eu, por exemplo, sou um dos integrantes da comissão de vistoria para certificação de originalidade e é sempre bom ressaltar que a certificação não é status e sim uma forma de valorizar e preservar os veículos sobreviventes com suas características originais.

Nos encontros ouvimos muitas histórias do quanto significa determinada marca de carro para uma pessoa, das lembranças de infância e de muitas outras recordações. De onde vem sua paixão pelos carros Antigos?

Minha paixão vem em grande parcela do meu pai, que desde a juventude sempre gostou de carros e principalmente motos, inclusive guarda memórias de todos os veículos que ele e a família tiveram. Um pai e professor que me ensina todos os dias sobre a vida e sobre os veículos, desde avaliar um carro a noções de mecânica. Dentre todos os veículos, o Fusca tem um lugar especial na nossa família, inclusive um exemplar 1985 verde foi o meu primeiro veículo antigo.

Então, agora vamos falar de seus veículos antigos. Quantos e quais são? E claro qual o seu xodó sobre rodas?

Dentre tantos que já passaram, atualmente possuo na coleção dois Fuscas, um 1968 e um 1996 ambos brancos; um Opala 1983 edição especial Silver Star; um Puma GTC 1988, ressaltando que o modelo via de regra foi encerrado em 1986 mas depois ainda foram fabricadas poucas unidades, com carrocerias remanescentes; um Kadett SL 1993; e uma moto Honda CB 450 Std 1985, que foi adquirida por meu pai ainda zero km.

A dupla de Fuscas, o Puma e a moto Honda, que está na família desde zero km


E é claro que não posso escolher um para ser o xodó, já que cada um possui uma história envolvida. Então prefiro dizer que o preferido é sempre o próximo!

Para quem quiser se filiar ao clube, como deve proceder?

Para se associar ao Clube de Veículos Antigos de Sergipe – Antigos do Farol é só acessar o nosso site https://www.clubeantigosdofarol.com.br e preencher a ficha de cadastro.

Nossa entrevista está chegando ao fim e deixo aqui com a palavra o jovem Carlos Armando, o “caçula” entre os presidentes, a quem agradeço imensamente pela participação e por poder mostrar um pouco mais sobre os clubes brasileiros. O espaço é todo seu…

Sou grato pelo espaço! A oportunidade de aparecer em uma matéria como esta é um momento especial. É como diz um dos nossos slogans: “O Clube Antigos do Farol é muito mais que um Clube, é um estilo de vida”. A nossa energia contagia e inspira muitas pessoas e clubes, e nesta nova gestão que tem início com uma equipe de Diretores especial, escolhida a dedo, com certeza trará, com a confiança e apoio dos sócios, grandes resultados na propagação do antigomobilismo.

Deixe seu comentário!

CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER.