Coberturas

3º Encontro Nacional Willys – São Bento do Sul, SC

Encontro Nacional Willys
Espalhe por aí!

Lembranças de uma marca de deixou saudades

Jeep, Rural, Aero, Gordini e outros modelos produzidos por essa empresa de origem norte-americana que teve vida curta no Brasil, numa reunião de saudosos entusiastas

Fundada nos Estados Unidos em 1908, a Willys chegou ao Brasil em 1952. Inicialmente montando no regime de CKD o Jeep que vinha desmontado. Três anos depois, foi a vez da Rural. A linha nacional começou a chegar no final daquela década e logo havia toda uma gama de modelos, entre utilitários e carros de passeio.

No último final de semana — de 08 a 10 de abril — um grupo de entusiastas e proprietários se reuniu em Bento do Sul-SC para o 3º Encontro Nacional Willys, que aconteceu no Pavilhão de Eventos Promosul.


O 4X4 Jeep dominou o cenário do 3º Encontro Nacional Willys, com exemplares civis e militares, fabricados no Brasil e também nos EUA. Destaque para o último exemplar fabricado no Brasil, o Ford CJ5 4 cilindros 1983, que aparece em primeiro plano em nossa foto principal.

Encontro Nacional Willys

CJ3B, CJ3A e dois CJ5 em versões modificadas


Os Jeeps mais antigos foram os militares da II Guerra Mundial Willys MB e Ford GPW, modelos idênticos, fabricados a partir de 1941. O CJ3A 1948 foi o mais antigo da versão civil, lançada depois da Guerra. Teve ainda um CJ6, modelo popularmente conhecido como “Bernardão”, com chassi mais longo e quatro portas laterais.

Vale lembrar que 1967 o controle acionário da Willys brasileira passou às mãos da Ford. Assim, gradativamente os modelos foram mudando de marca. Então é possível encontrar, além do Jeep, Rural, Pick-Up Jeep (F-75), Aero e Itamaraty com os dois selos.

A avó dos SUVs no Encontro Nacional Willys


Uma precursora dos SUVs, que tanto sucesso fazem hoje, a Rural esteve presente com vários exemplares, de fabricação Willys e Ford, em versões 4X4 e de Luxo, 4X2. A mais antiga, a 1958 vermelha e branca, ainda com visual do modelo fabricados nos EUA. Uma deferência especial à viatura conversível 1959, que serviu por muitos anos à Brigada de Incêndio da empresa têxtil Artex, de Blumenau.


Sua versão caminhonete, nasceu no Brasil como Pick-Up Jeep em 1960, sendo rebatizada de F-75 pela Ford a partir de 1967, mas mantendo as características originais. Nesse Encontro Nacional Willys, há via várias delas, inclusive a versão militar F-85 — vulgo “cachorro louco” e uma “bicudinha”, sem qualquer restauração e ainda com placas amarelas, provavelmente fabricada nos EUA.

Willys de passeio


A Linha Willys de carros de passeio foi bem representada, mas em menor número pelo Aero, incluindo um exemplar da primeira versão projetada no Brasil — com traseira com rabo-de-peixe e protuberância sobre os faróis; pelo Itamaraty, com um exemplar Ford 1971 (repare nas calotas, as mesmas do Galaxie); Gordini e Interlagos. Esses dois últimos fabricados sob licença da francesa Renault.

Texto e edição: Fernando Barenco
Fotos: Aparecido Romano – Reumatismo Car Clube
Agradecimento a Odair Ferraz


Veja também

Deixe seu comentário!

Novidades dos Classificados