Coberturas

2º Garage Ibirapuera – São Paulo, SP

2º Garage Ibirapuera

Repetindo o sucesso do mês passado

Um domingo nostálgico no Ginásio do Ibirapuera. Destacamos os modelos da General Motors, com Buicks, Cadillacs, Chevrolets, Oldsmobiles e Pontiacs

Em 1º de agosto estreava em São Paulo um novo encontro de carros antigos. O Garage Ibirapuera. O evento foi um grande sucesso e nossa cobertura — com fotos de Odair Ferraz — teve grande repercussão.

Ontem, 5 de setembro, o Ginásio do Ibirapuera ganhou novamente aquele sabor de nostalgia, com a realização da 2ª edição desse evento, que pelo jeito veio para ficar. Novamente foi uma iniciativa beneficente, em prol da Central Única das Favelas, a CUFA. Por isso, tanto expositores quanto visitantes contribuíram com dois quilos de alimentos não-perecíveis por pessoa.

Assim como aconteceu na edição de estreia, o 2º Garage Ibirapuera chamou a atenção pelo excelente nível de qualidade, além é claro pela grande quantidade de carros em exposição. Foram pelo menos 500, formando em alguns momentos pequenos “engarrafamentos” para entrar. Quem se dispôs a sair de casa no domingão para prestigiar o 2º Garage Ibirapuera, sem dúvida teve muita coisa bacana para admirar.

Que nos perdoem os admiradores de Fords, Mopars, Volkswagens e outras marcas (que nós também amamos!), mas o que nos chamou a atenção dessa vez foram os clássicos das marcas da General Motors, com vários modelos raros e/ou cultuados e, claro, muito bem conservados. Então vamos nos focar neles, e por ordem alfabética.

Buicks, Cadillacs, Chevrolets…


Da Buick, além de um chique conversível 1941 e um Super Riviera Coupê 1950 — com sua “cara” de poucos amigos —, havia um Riviera 1973, modelo que tem uma das mais marcantes traseiras entre os americanos de sua época, — apelidada de “boat tail” (cauda de barco) — com seu inconfundível vidro traseiro envolvente.  Esse estilo durou apenas de 1971 a 1973, o que o torna bem raro e valorizado entre os colecionadores. Lindo de fato!

Entre os Cadillacs, um conversível branco de 1962 marcou ótima presença. Os Cads desse ano têm linhas sóbrias e elegantes, assinalando o fim da era dos exageros estilísticos e dos nada discretos rabos-de-peixe do final dos anos 1950.


A popular Chevrolet teve diversos representantes; nacionais e importados; de várias épocas e estilos. Para nossa foto principal, escolhemos a em que foram clicados dois carros bem significativos: o preto é um Fletmaster Sedan 1948, o último ano da Chevrolet com design ainda pré II Guerra Mundial, mas que continuou sendo produzido mesmo depois dela, com sutis diferenças, enquanto a nova linha era preparada. O verde ao seu lado, é um Fleetline de 1951, que já faz parte justamente dessa nova linha, lançada em 1949.

Outro destaque da Chevrolet dos “anos dourados”, o famigerado Bel Air teve a presença de, entre outros, dois raros exemplares de 1958. Ele teve estilo único nesse ano, com seus marcantes quatro faróis. Esse foi também o ano do surgimento do Impala, que nasceu como uma versão do Bel Air, se tornando o Chevy top de linha já no ano seguinte.


As pick-ups da marca da gravatinha também deram o ar de sua graça, com a Gigante 1946 (ou seria Tigre?); a 3100 1951, conhecida aqui como “Boca-de-Sapo”; a sua sucessora 3100 1955, modelo americano que no Brasil ganhou o apelido de “Martha Rocha”; a GMC 100 1954; e a 3100 Brasil 1963, com design exclusivo de nosso país.

2º Garage Ibirapuera

Parece até o encontro nacional do Chevrolet Kadett GSi…


Pela foto a seguir, o 2º Garage Ibirapuera poderia parecer até algum encontro do Kadett GSI, o esportivo nacional da virada da década de 1980 para a 90, que rivalizava com o VW Gol GTS/GTI, o Ford Escort XR3 e que era um dos nacionais mais rápidos da época.


Continuamos nosso passeio pelos clássicos da GM com uma dupla de Oldsmobile. O Ninety-Eight Coupê era o carro de bacana em 1959, meio termo entre os luxuosos Cadillacs e os populares Chevrolets. Passados nove anos, o enfoque mudou completamente, e a Oldsmobile tinha o 442 1968, um verdadeiro muscle car, a versão mais potente do Cutlass, com seu motor V8 de 325 hp.

Pontiac GTO 1968. Modelo é considerado um pioneiro entre os muscle cars americanos


Para encerrar a pequena panorâmica sobre a linha clássica da gigante General Motors Company, um autêntico muscle car dos anos 1960, o Pontiac GTO, modelo considerado um dos pioneiros no segmento e que nasceu em 1963 como versão do Le Mans, se tornando um modelo separado em 1966. Esse do 2º Garage Ibirapuera foi fabricado em 1968. Máquina incrível!

Texto e edição: Fernando Barenco
Fotos: Odair Ferraz – Visite sua Loja Virtu
al



Veja também

Espalhe por aí!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

ANUNCIE GRÁTIS!

Web Stories

Encontros de carros antigos Os carros mais “felizes” do mundo! Onde foram parar as nossas peruas?