Coberturas

17º Mopar Nationals – Águas de Lindóia, SP

17º mopar nationals

Uma homenagem ao meio século do Dodge coupê brasileiro

Evento teve ainda o Plymouth Superbird (talvez único no Brasil), lembrou a despedida da pick-up Dakota há 20 anos e trouxe modelos desde a década de 1920 até os dias atuais

Dodge, Plymouth, DeSoto, Fargo, Ram… o que essas marcas têm em comum? Uma palavrinha que soa como música nos ouvidos de quem curte os carros da Chrysler: MOPAR

A sigla nasceu meio por acaso lá pelos anos 1930, quando a empresa acho que deveria destacar nas concessionárias de suas marcas, que ali o cliente encontraria também peças para a manutenção de seu carro. Afixaram então uma placa com o emblema Chrysler e as palavras MOtor PARts. Virou marca registrada e um símbolo da época de ouro da indústria automobilística americana.

E para homenagear tudo o que ela representa, a cidade paulista de Águas de Lindóia reuniu nesse final de semana — de 27 a 29 de agosto — os entusiastas e seus Chryslers de várias épocas no Mopar Nationals, este ano em sua 17ª edição.

50 anos do coupê brasileiro

17º Mopar nationals

Dodges Charger 1971


O evento organizado pelo Chrysler Clube do Brasil lembrou o lançamento da versão coupê do Dodge brasileiro, que foi lançada no finalzinho de 1970 — mas como modelo 1971 — com Dart de Luxo e meses depois com o esperado lançamento da Linha Charger, cujo sucesso recaiu de cara para a R/T, a sua versão mais esportiva.

17º mopar nationals

A pick-up Dakota não esquentou lugar no Brasil


Outra homenagem foi à pick-up Dodge Dakota, modelo lançado originalmente nos Estados Unidos em 1987 e que foi fabricada também no Brasil durante apenas quatro anos (1998/2001). Embora as vendas aqui não tenham alcançado as expectativas da Chrysler, o modelo conquistou muitos fãs, que consideraram o fim da produção brasileira bem prematura.

Um dos carros mais antigos do 17º Mopar Nationals foi o DeSoto Model K Sedan DeLujo 1929. A marca foi criada pela Chrysler em 1928 e extinta em 1960, tendo produzido cerca de 2 milhões de unidades de diversos modelos.


Musculosos

Mas certamente a maioria das pessoas que foi a Águas de Lindóia estava em busca de muscle cars. E não perderam a viagem.

Da linha Dodge nacional havia de tudo um pouco, com Dart sedan e coupê, Charger, Le Baron e Magnum. Não podia faltar também o compacto 1800/Polara.

17º Mopar nationals

O Plymouth Superbird foi desenvolvido para as pistas e ganhou também as ruas para fins de homologação


Entre os americanos, uma das sensações foi o Plymouth Superbird 1970, talvez o único no Brasil e que chegou aqui recentemente. O modelo é uma versão para as corridas da Nascar do Road Runner (bip-bip!), que recebeu uma nova frente, mais aerodinâmica, e um pouco discreto aerofólio traseiro. Para que o modelo fosse homologado era necessária a produção de pelo menos 500 unidades de rua. O motor é um Hemi 426.


Dodges Charger R/T, Challengers e Plymouths Barracuda e GTX fizeram a alegria da galera. No entanto os modelos mais comportados e familiares (mas não menos potentes) também marcaram presença, como o coupê Dodge Mônaco 1972, a station wagon Chrysler Town&Country 1971 e o luxuoso Imperial Le Baron 1973.

Mais modernos


O 17º Mopar Nationals foi uma exposição aberta a modelos de qualquer época, incluindo os ultramodernos — com destaque para o Dodge Challenger e a pick-up Ram — e novos clássicos, fabricados há 10, 20 anos. Caso do curioso Plymouth Prowler da virada do século, que com seu estilo retrô, foi inspirado num carro conceito de 1993 e teve produção de cerca de 11 mil unidades. Desta mesma época também o Chryslers PT Cruiser, Stratus, Neon, 300, entre outros.

Texto e edição: Fernando Barenco
Fotos: Odair Ferraz – Visite sua Loja Virtual


Veja também

Espalhe por aí!
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

ANUNCIE GRÁTIS!

Web Stories

Encontros de carros antigos Os carros mais “felizes” do mundo! Onde foram parar as nossas peruas?