Repórter Maxicar

Inaugurado o primeiro museu de microcarros do Brasil

museu de microcarros

O Cini Microcars Collection fica em Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha e tem 35 modelos em seu acervo

Repleta de atrações — inclusive alguns museus de automóveis — a Serra Gaúcha acaba de ganhar mais um ponto turístico. Foi inaugurado na última quinta-feira (19 de agosto), em Bento Gonçalves o Cini Microcars Collection, um museu exclusivo de microcarros com 600 m2 de área e acervo de 35 exemplares fabricados entre as décadas de 1930 e 1990.

O empreendimento é uma iniciativa do empresário César Cini e nasceu de forma despretensiosa há cerca de 20 anos, quando ele foi viver na Itália e começou a se interessar por microcarros. Sua primeira aquisição foi um Fiat 500 e depois um alemão BMW Isetta. De volta ao Brasil, com o incentivo da família, ele passou a comprar outros modelos.

Embora já existissem alguns automóveis bem pequenos antes da II Guerra— caso do inglês Austin Seven 1931 (que conta com um exemplar neste museu), o conceito de microcarro ganhou força mesmo a partir do final dos anos 1940. É que com o fim do Conflito Mundial, em 1945, a Europa teve que encarar uma grande escassez de matérias primas, combustíveis e a falta de dinheiro da população. Daí nasceram esses diminutos automóveis. Baratos, de mecânica descomplicada e extremamente econômicos.

Algumas atrações do museu de microcarros


Zundapp Janus 1957 — Simpático microcarro alemão que foi batizado em homenagem ao deus romano que tinha duas faces, por motivos óbvios. Afinal, nunca se sabe se ele está indo ou vindo… Seu pequeno motor de dois tempos e de somente um cilindro ficava instalado no centro e rendia míseros 14 cv. Havia duas portas, uma em cada extremidade, e o banco do passageiro era de costas. Tantas características, digamos, diferentes, foram demais para os consumidores da época. Mesmo assim, o Janus chegou a vender cerca de 6 mil unidades. Hoje é extremamente valorizado por colecionadores de microcarros.

Fuldamobil — Mais um microcarro de origem alemã que, no entanto, foi vendido em diversos outros países, com nomes diferentes: Nobel, na Inglaterra; Bambi, na Argentina; Bambino, na Holanda; Fram King Fulda, na Suécia; Attica, na Grécia; Vahaar, na Índia. Foram 19 anos de produção, a partir de 1950. Possuía três rodas e tem capacidade para apenas dois passageiros.

Messerschmitt KR201 — O desenho lembra o de um avião sem asas. Não por acaso. É que a Messerschmitt fabricava aviões até o final da II Guerra Mundial e foi proibida de fazer isso com o fim do conflito. Teve que mudar de ramo. Daí nasceu o KR175 em 1953, sendo substituído pelo KR200 em 1956 e no ano seguinte KR201. Com espaço para dois passageiros, um atrás do outro, e três rodas, pesa 220 quilos e mede 2,80 m.

Subaru 360 — Esse simpático Kei Car japonês fez sucesso também no exterior, sendo exportado para diversos países, inclusive Estados Unidos e Austrália. Seu nome é uma referência ao motor de dois cilindros e cerca de 360 cc. Sua velocidade máxima era de 90 km/h. Pesando 410 quilos e medindo 2,95 m, foi fabricado de 1958 a 1971. Foi desenvolvido também nas versões minivan e pick-up

Velorex Modelo 16/350 — Um dos mais curiosos modelos do acervo. Trata-se de um carro fabricado na antiga Tchecoslováquia — hoje República Tcheca — e que teve sua primeira versão lançada em 1950 com nome de Oskar 54. Com três rodas, tem partes de sua fuselagem em couro e o motor é de motocicleta Jawa 350cc, motivo de seu nome.

Gurgel Motomachine — O Brasil também está representado neste museu de microcarros. É um raríssimo mini carro da Gurgel com portas transparentes e que se adapta a várias configurações, a partir de seu teto conversível. A ideia era dar a sensação de estar pilotando uma moto, daí seu nome.

Fiat Multipla — Imagine um microcarro para seis ocupantes. Ele existiu! O italiano Fiat Multipla foi lançado em 1956 e tinha a mesma distância entre eixos do pequenino 600. O segredo para ganhar espaço interno e introduzir mais um banco foi deslocar para frente o banco dianteiro. O motor de 663cc era traseiro e rendia míseros 21,5cv.

Aliás, no Cini Microcars Collection é possível ver de perto uma sequência de outros minicarros da Fiat, começando pelo 500 Topolino (2 exemplares), passando pelo Nuova 500 e chegando ao 126, que vem a ser parente do nosso 147.

O Cini Microcars Collection fica na Rodovia ERS 444, Km 19.2 – S/N, Térreo – Bento Gonçalves, RS. Funciona de quinta-feira a domingo, das 10h às 18h.

Texto e edição: Fernando Barenco
Fotos gentilmente cedidas pela Rádio Difusora 890 AM, da Serra Gaúcha
Agradecimento a Odair Ferraz


Veja também

Espalhe por aí!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

ANUNCIE GRÁTIS!

Web Stories

Encontros de carros antigos Os carros mais “felizes” do mundo! Onde foram parar as nossas peruas?