10 Perguntas ao Presidente, com Fatima Barenco

Entrevista: Artur Vidal – KGC de Carros Clássicos – São Paulo, SP

“O Antigomobilismo, além de um hobby, é uma imersão ao passado”

Sua Paixão pelos antigos vai além do Karmann-Ghia. Na coleção desse advogado ainda entra a linha dos Gordinis. Mas não para por aí! Ele também nutre uma paixão especial pela literatura… “Minha esposa, filho e neto aprenderam a gostar e admirar os veículos antigos. Quando possível, me acompanham aos encontros e vibramos juntos com as premiações de meus carros”, nos conta ele sobre a família.

Este mês tenho o grande prazer de conversar com o amigo e presidente do Clube Karmann-Ghia de Carros Clássicos (KGC), Artur Vidal.


Artur Vidal, em primeiro lugar queremos conhecer a história do KGC.

O Clube Karmann Ghia foi fundado pelo Sr. Henrique Erwenne, de saudosa memória. Na época da fundação respeitamos a exclusividade do uso do nome do fabricante dos veículos e, desde Abril de 2005, o clube adotou a razão social de “Associação KGC de Carros Clássicos”.

Em 24 de agosto de 2005, mediante Portaria 47 do DENATRAN, foi autorizado a emitir certificados de para obtenção das placas de colecionadores.

  Que atividades o clube realiza?

KGC carros clássicos

Os encontros mensais do KGC estão entre os melhores de de São Paulo atualmente. Coberturas aqui no Maxicar, com fotos de Odair Ferraz


O Clube KGC de carros clássicos é autorizado pelo DENATRAN a certificar os veículos de mais de 30 anos, ensejando a aquisição de “Veiculo de Coleção”. Anteriormente com o uso das placas pretas e atualmente, a concessão de placas de coleção do padrão Mercosul. Faz vistoria presencial duas vezes por semana e o cliente, quando o veículo é aprovado, já sai portando o documento que necessita para a mudança de placas.

Já emitimos até esta data 2.751 Certificados e contamos com 1.430 sócios. Além dos serviços já mencionados, realizamos mensalmente um encontro de carros Antigos, em Pinheiros, na Rua São Gualter que é considerado um dos melhores de São Paulo. E os sócios, ainda dispõem de nossas instalações, onde encontrarão literatura técnica, filmes, livros e revistas, todos versando sobre carros antigos.

Por ser um clube de um único modelo, como é o relacionamento de vocês com os clubes de Karmann Ghia e de carros antigos em geral?

Como já relatei em pergunta anterior, o KGC, de há muito, é um clube multimarcas. Nossos 1.400 sócios, na grande maioria têm carros de marcas variadas, daí a necessidade de atendermos a todos os veículos que se enquadrem, dentro de nossas rígidas regras de vistorias.

KGC carros classicos

O KGC é aberto a carros antigos de outras marcas/modelos também


Com a vigência da nova placa padrão Mercosul, em seu clube diminuiu a procura pela nova placa de colecionador? Qual a sua opinião sobre o assunto?

É incontestável que a medida que determinou o uso da nova placa, tirou o charme e orgulho dos colecionadores que, naturalmente, gostam de ser reconhecidos pela dedicação aos seus “brinquedos” de coleção.

Para amenizar o problema, o KGC mandou elaborar adesivos de identificação que suprem, em parte, a ausência da placa preta.

Nos conte a história da compra do seu Dauphine adquirido aqui em Petrópolis há alguns anos?

Acessei o Portal Maxicar e vi a fotografia do Dauphine azul 1962. Foi amor de primeira vista! Entrei em contato com o Fernando Barenco e marquei uma viagem à Petrópolis para ver o carro. Olhei, gostei e chegando a São Paulo, fechei o negócio. O Portal deu-me toda a logística necessária e, 02 dias depois, o carrinho estava na minha garagem. Até hoje ele é a cereja do bolo da minha coleção, sendo premiado nos eventos mais importantes do Brasil.


Por falar em Dauphine ouvi dizer que apesar der ser presidente do Karmann-Ghia Clube de São Paulo, você é um fã da linha Gordini nacional. Nos fale sobre sua relação com esses carros.

O Dauphine foi o carro que marcou a minha adolescência, daí a minha admiração pela linha Renault. Em 2015 comprei o Dauphine azul 1962 já mencionado e, em seguida adquiri um GORDINI IV 1968 branco e, finalmente, comprei um Renault TEIMOSO 1966. O Teimoso, por ser um carro muito raro, orgulhosamente, vendi para o Museu de Carros Antigos da cidade de Campos de Jordão.

E a sua paixão pelo Karmann Ghia como surgiu?

KGC carros clássicos

O belo Karmann Ghia TC 1973 em uma exposição


No ano de 1974, comprei um Karmann Ghia TC que só me deu satisfação. Com a chegada dos meus filhos, troquei por um Maverick por ser mais amplo. Contudo nunca esqueci do carrinho.

Em 2015, passando pela avenida Vital Brasil, avistei numa agência de carros usados um KG-TC, Amarelo caju, 1973. Comprei de imediato e a paixão reacendeu.

  Nos fale também sobre o seu lado literário.

Talvez por influência de meu pai, desde criança, fui um devorador de livros. A poesia é uma paixão que me faz bem. Mantenho todo domingo no Facebook, uma seção que denominei “Poesias, Crônicas e Artigos”.


Para quem quiser se filiar ao clube, como deve proceder?

O KGC- Clube de Carros Clássicos funciona de 2ª a 6ª, das 8h00 às 12h00. As vistorias, que devem ser agendadas são realizadas todas as terças e quintas, também no horário da manhã. Para a filiação, basta telefonar e falar com a nossa secretaria. Nosso telefone é (11) 3672-3030 

KGC carros clássicos

A sede do clube. Perdizes, São Paulo, SP


  Nossa entrevista está chegando ao fim e deixo aqui com a palavra o grande amigo e presidente Artur Vidal, a quem agradeço imensamente pela participação e por poder mostrar um pouco mais sobre os clubes brasileiros. O espaço é todo seu…

Fico muito horado em poder participar da feliz iniciativa deste Portal.

O Antigomobilismo, além de um hobby, é uma imersão ao passado e proporciona cultura e conhecimento da indústria automobilística. O KGC existe graças a um grupo de abnegados que vestem a camisa do clube com amor. A nossa diretoria é digna de parabéns. Eu trabalho ao lado do nosso Vice-Presidente Jose Roberto Bruno, veterano, e várias vezes presidente, além dos demais diretores que não medem esforços para o fortalecimento do KGC.

Na oportunidade, aproveitamos, para convidá-los para uma visita à nossa sede própria, situada em São Paulo, na Rua Havaí 505, bairro das Perdizes – São Paulo, SP

Abraços,
Artur Vidal

ANUNCIE GRÁTIS!