Curiosidades

É uma Ferrari? É um Jeep? Não é um “Jerrari”

Ferrari Jeep Jerrari

A história do multimilionário americano que juntou uma Ferrari 365 GT a um pacato Jeep Grand Wagoneer

Em 1969, o mega empresário americano do ramo de cassinos William F. Harrah — ou simplesmente Bill Harrah — teve a “brilhante”  ideia de juntar uma Ferrari e um Jeep Grand Wagoneer. O resultado é esse nada harmônico Frankenstein automotivo, que (não) combina a frente curvilínea do superesportivo italiano com o estilo quadradão-cortado-a-machado do utilitário americano.

O casamento da 365 GT com o Grand Wagoneer

Mas como essa história começou? Em 1968, um funcionário sofreu um acidente no gelo quando dirigia a Ferrari 365 GT de Bill no percurso entre dois de seus cassinos. Milionário e influente, ele procurou Enzo Ferrari com uma inusitada encomenda: uma Ferrari exclusiva, que tivesse tração nas quatro rodas. Com a recusa do Comendador em atender o pedido, Bill decidiu ele mesmo criar sua Ferrari 4X4. Para isso comprou um Jeep Grand Wagoneer e enxertou nele a frente de sua Ferrari acidentada. E foi além. Colocou no carro híbrido o potente V12 italiano de 365cv. Estranhamente, manteve o câmbio original de três marchas do SUV. Primeiro o carro foi pintado de branco. Depois ganhou esse tom verde colonial atual.


Jerrari 2

Bill manteve o Jerrari como seu automóvel de uso cotidiano por vários anos. Em 1977 se debruçou sobre o projeto do Jerrari 2. Dessa vez o Jeep Grand Wagoneer não sofreu nenhuma modificação estética, já que o empresário queria agora um carro com as mesmas qualidades mecânicas do primeiro, mas que fosse mais discreto no uso diário. O Jerrari versão 1977 herdou a mecânica Ferrari do 1969.

Ferrari Jeep Jerrari

O Jerrari 2, de 1977 manteve as características originais do Jeep Grand Wagoneer


O Jerrari nº 1, por sua vez, acabou ganhando um motor americano Chevrolet V8 390, mas manteve todas as demais referências ao ícone esportivo italiano e os divertidos emblemas exclusivos.

Quando morreu vítima de um problema cardíaco em 1978, Harrah havia acumulado uma inacreditável coleção com nada menos que 1.500 automóveis! E como normalmente acontece, foi tudo posto a venda. Assim o Jerrari 1969 acabou ganhando uma nova garagem, na Alemanha, onde permanece até hoje.


Agora o utilitário-esportivo (literalmente) está novamente a venda e tem anúncio no site especializado Classic Driver. O valor não está informado. Não deve ser nada barato.

Fotos: Classic Driver e divulgação
Texto e Edição: Fernando Barenco


Veja também

Espalhe por aí!
  • 881
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    882
    Shares

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

ANUNCIE GRÁTIS!