Curiosidades

LM002: quando a Lamborghini resolveu criar um jipão

Potente e luxuoso, o LM200 foi uma espécie de volta às origens dessa fabricante de superesportivos

A história da Lamborghini começa em 1948, com pequenos tratores fabricados a partir da sucata de tanques militares da II Guerra Mundial. A fabricação de superesportivos só teve início 15 anos depois, com o lançamento do 350GT.

Conta a história, que a decisão de Ferruccio Lamborghini de fabricar automóveis veio depois de uma briga com Enzo Ferrari. Dono de um carro fabricado por “Il Commendatore”, Ferruccio foi até fábrica da Ferrari reclamar com o próprio Enzo a respeito do desgaste excessivo da embreagem. E recebeu como resposta: “pode saber conduzir os teus tratores, mas não sabe conduzir um Ferrari!“.

Um Lamborghini militar

Em meados dos anos 1970, numa espécie de volta às origens, a agora famosa construtora de supercarros resolveu trabalhar no projeto de um veículo off-road militar. Batizado de Cheetah (um dos nomes do felino africano mais rápido do mundo), o primeiro e único protótipo ficou pronto em 1977. A intenção de Ferruccio Lamborghini era a de vender muitas unidades ao Exército dos EUA.

Com motor americano V8 Chrysler instalado na traseira, no entanto o Cheetah mostrou-se muito instável e não foi aprovado nas demonstrações para os possíveis compradores.

O fracasso levou a Lamborghini a desenvolver um novo projeto, o LM001.  Mas o novo veículo mantinha a mesma concepção básica do anterior, que era justamente o seu ‘calcanhar de aquiles’: o motor instalado na traseira.

Nasce o Lambo-Rambo

O projeto de um Lamborghini todo-terreno ficou de molho nos anos seguintes. Em 1986 era apresentado no Salão de Bruxelas o LM002, um utilitário esportivo de luxo cujo projeto era totalmente novo. O motor — instalado na dianteira — era o mesmo V-12 de 450cv do esportivo Countach. Com design meio disforme, anguloso e ‘quadradão’, o Lamborghini LM002 tinha carroceria em alumínio e não era uma SUV. Apelidado de “Rambo-Lambo”, era na verdade uma pick-up de cabine dupla. Mas nasceu para concorrer com o Mercedes-Benz G-Class e o Land Rover Range Rover. E tinha quase o triplo da potência deles.

Para suprir a sede desse motorzão, foi instalado um tanque de combustível de 290 litros. O cambio era manual de cinco velocidades, com reduzida. O objetivo era oferecer um veículo ultra-veloz no asfalto, mas com muita desenvoltura em qualquer situação off-road, até mesmo nas dunas de areia de um deserto. Para isso o LM002 tinha uma distância considerável do solo. A Lamborghini inclusive encomendou à Pirelli pneus projetados especialmente para ele, em duas versões: areia ou uso misto.

Mas o LM002 não era um mero jipão, um trator disfarçado dos tempos idos da Lamborghini. Seu interior era repleto de luxo e sofisticação, com forrações em couro, detalhes em madeira de lei e todos os confortos de um carro de passeio de alto padrão.

Foram produzidos ao logo de sete anos apenas 328 exemplares do Lamborghini LM002. Hoje são muito raros e valiosíssimos. Em agosto deste ano, um exemplar foi leiloado nos Estados Unidos e alcançou a cifra de US$ 275 mil, o equivalente a R$ 1,5 milhão.

Texto e edição: Fernando Barenco

Espalhe por aí!
  • 8
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    9
    Shares

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Novidades dos Classificados