Repórter Maxicar

Placa para Veículos de Coleção Modificados: sim, ela existe!

Veículos de Coleção Modificados

Deliberação do CONTRAN de junho do ano passado determinou um padrão de placa específico para essa nova categoria de Veículo de Coleção, mas parece que a novidade ainda “não pegou”

No dia 17 de maio de 2022 entrou em vigor a Resolução Nº 957 do CONTRAN, que é a nova regulamentação para o registro e o licenciamento dos Veículos de Coleção. Entre outras mudanças, essa nova legislação passou a incluir também os veículos modificados (hot rods, streets, custons…), que, assim como os originais, precisam seguir algumas regras específicas para serem enquadrados como Veículo de Coleção, como a vistoria por uma Instituição Técnica Licenciada (ITL).

No dia 8 de junho o CONTRAN publicou uma Deliberação, a de nº 260, determinando que apenas os Veículos de Coleção ORIGINAIS podem usar as novas placas pretas padrão Mercosul. Para os Veículos de Coleção MODIFICADOS ficou estabelecido que a placa deve ter fundo branco com caracteres em cinza.

No entanto, passado mais de um ano, confessamos que nunca havíamos visto nenhum veículo com essa placa específica para os modificados. A primeira foi a desse VW Fusca que ilustra nossa matéria. A foto foi originalmente publicada na página da Topclassic no Facebook, entidade credenciada pelo Denatran para vistoria e emissão do Certificado de Veículo de Coleção (CVCOL). O carro fabricado em 1984 é de Novo Hamburgo – RS. Pelo ângulo como a foto foi tirada, não é possível verificar por quais modificações o carro passou.

Regulamentação ainda não funcionou

Ironicamente, apesar de a Resolução Nº 957 ter chegado para moralizar e regulamentar o segmento dos Veículos de Coleção — inclusive aumentando consideravelmente as exigências, tanto para o proprietário quanto para as entidades credenciadas —, desde que ela entrou em vigor houve uma verdadeira explosão de placas pretas irregulares, seja por vistorias feitas sem nenhum critério (muitas vezes pela internet), seja pela falta de conhecimento técnico do vistoriador, ou ainda por modificações feitas pelo proprietário do veículo após a concessão da placa. A situação é tão escandalosa, que recentemente a Federação Brasileira de Veículos Antigos — uma das entidades credenciadas pelo DENATRAN e que abriga mais de 200 clubes de carros antigos de todo o Brasil — criou um canal para denúncias de irregularidades.

Todos esses veículos antigos com as mais diversas modificações, deveriam estar portando essa placa destinada especificamente a eles. Ainda não conseguimos compreender o porquê disso não estar acontecendo.

Redação: Fernando Barenco
Foto: Facebook Topclassic

Fiat Coupê 1995
R$ 60.000,00

R$ 14.000,00

VW Kombi 1973
R$ 150.000,00

Mercedes-Benz 280S 1971
R$ 150.000,00

Chevrolet Tigre 1946
R$ 170.000,00

VW Voyage LS 1.6 1986
R$ 50.000,00

BMW 740i 1997
R$ 95.000,00

Willys Rural 4X2 1968
R$ 74.000,00

Porsche 924 1977
R$ 150.000,00

Mercedes-Benz 300 SL 1992
R$ 195.000,00

Alfa Romeo 2300 Ti4 1985
R$ 95.000,00

Deixe seu comentário!

CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER.

Novidades dos Classificados