Coberturas

1º BH Classic Auto Fest

1º BH Classic Auto Show

Um evento colossal….

Parque Municipal, considerado o pulmão de Belo Horizonte, se transformou no coração de BH .  580 veículos antigos e muito, muito público

 Já entrou para a história do antigomobilismo o 1º BH Classic Auto Fest, exposição de carros antigos que aconteceu na capital mineira nos dias 21, 22 e 23 de abril. O Parque Municipal, que sediou o evento, no centro da terceira metrópole do país com seus mais de 6 milhões de habitantes, é considerado o pulmão de Belo Horizonte com 182 mil metros quadrados de área com rica biodiversidade, nascentes, lagos e vasta vegetação. Nesse cenário foram montados bares, palcos para shows e uma grande feira de peças, miniaturas e antiguidades para receber os antigomobilistas. Não faltou também muita diversão para a criançada.

1º BH Classic Auto Show

Parque Municipal, nesse cenário foram montados bares, palcos para shows e uma grande feira de peças, miniaturas e antiguidades para receber os antigomobilistas


1º BH Classic Auto Fest: divisão em setores

A organização do evento foi um espetáculo à parte. Conseguiu distribuir os 580 veículos históricos selecionados, carros, motocicletas, ônibus e caminhões em setores próprios como Clássicos, Hot Rods, Air Cooled Engines, Esportivos, Nacionais, Pick up, Viaturas Policiais, Clube do Puma, do Opala, do Maverick, e outros.

Os veículos históricos foram selecionados em setores próprios


Um dos mentores e organizadores do encontro, Jeferson Rios, expôs quatro dessas raridades históricas: uma Romi Isetta 1959, primeiro veículo fabricado no Brasil; um Concorde 1976, o carro mais caro e exclusivo já produzido no Brasil com mecânica do Ford Galaxie e um Crosley Convertible 1948. Rios também é expert em montar dioramas nos encontros que participa e organiza. Neste, montou uma cena com uma Limousine Cadillac 1988 ‘Parade Car’ ao lado do manequim que representava um governante dos Estados Unidos. A facilidade em montar dioramas está no fato de Jeferson Rios ser o diretor-presidente do MOVA Museu de Objetos e Veículos Antigos que tem um acervo impressionante de veículos e antiguidades. Foi presidente também do Instituto Cultural Veteran Car de Minas Gerais.

Jeferson Rios e seus clássicos: o Concorde 1976 e abaixo o Limousine Cadillac 1988


Outro organizador do evento, Rodolfo Malard, explicou que foram mais de 1000 carros inscritos, mas fizeram a seleção pois este era um projeto piloto com essa previsão. Malard é presidente do clube V8 Muscle Cars de BH e um dos diretores do Mustang Club de MG e do Clube do Maverick de MG. Ambos tiveram total apoio da Prefeitura Municipal de Belo Horizonte na pessoa do Coordenador da Regional Centro-Sul, Álvaro Goulart e do Sr. Prefeito Municipal, Fuad Noman, que participou da cerimônia de encerramento do encontro, no domingo dia 23, ressaltando que “esse foi apenas o primeiro, pois a prefeitura apoia eventos que trazem cultura, diversão e união.” 

Evento foi marcado pela diversidade de marcas, modelos e estilos


Sucesso de público

Neste mesmo domingo, quando adentramos ao evento, presenciamos uma quantidade colossal de visitantes. Era uma massa humana tentando se locomover ao longo das faixas de isolamento com muita paciência, sem sobressaltos e que, devagar, as pessoas conseguiam apreciar veículos e tirarem suas fotos para recordação.

Momentos do grande encontro…


Eram brilhos nos olhos e comentários de surpresa e satisfação de muitos que nunca haviam presenciado uma exposição de carros antigos, pois o antigomobilismo, considerado um hobby elitizado, chegou naquele que é considerado um parque popular da cidade. Foram tantas emoções que o Parque Municipal, considerado o pulmão de Belo Horizonte, se transformou no coração de BH no último final de semana.  

Texto e Fotos: Jorge Filho
Edição: Fatima Barenco


Deixe seu comentário!

CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER.

Novidades dos Classificados

Volta Redonda 2024