Clássicos em video

Conheça o Saab 900 que é estrela de “Drive my car”

Espalhe por aí!

Longa japonês que levou o Oscar de Melhor Filme Internacional, tem o antigo carro sueco como eixo central da trama. A Saab deixou de produzir automóveis em 2016

O japonês “Drive my car” levou ontem (27 de março) o Oscar de Melhor Filme Internacional. Com duração de 179 minutos, foi indicado também aos prêmios de Melhor Direção, com Ryusuke Hamaguchi; Melhor Filme e Melhor Roteiro Adaptado.  

“Drive my car” conta a história de um jovem dramaturgo que depois de perder a esposa, vítima de um mal subido, é convidado a dirigir uma peça teatral. A companhia contrata então uma jovem motorista para dirigir seu carro. Dai surge um intenso relacionamento.

O filme é baseado em um livro do escritor japonês Haruki Murakami. No conto o carro é descrito como um conversível amarelo. Para o cinema foi escolhido o hatch Saab 900 Turbo vermelho.

O Saab de “Drive my car”

Lançado em 1978, o Saab 900 teve duas gerações. A primeira, a qual pertence o exemplar de “Drive my car”, foi produzida até 1993. Estava disponível nas versões sedan de 2 e 4 portas, hatch e conversível.

Considerado um modelo de luxo, o Saab 900 tem motor de 4 cilindros, com tração dianteira, com câmbios manuais de quatro ou cinco velocidades e automático de três. As versões turbo — como o carro do longa — estiveram disponíveis com 8 ou 16 válvulas, podendo chegar a 153cv.

A segunda geração foi fabricada de 1993 a 1998. O 900 foi o carro de maior sucesso da Saab de todos os tempos.

A Saab começou no ramo de automóveis em 1948 e seu primeiro modelo foi o 92. Em 1968 a marca foi incorporada ao grupo Scania e em 2000 à americana General Motors, que a vendeu um grupo holandês dez anos depois.

Sem conseguir ampliar seu mercado, a Saab encerrou suas atividades como fabricante de automóveis em 2016.  

Mas a Saab continua até hoje a produzir aeronaves — sobretudo caças — atividade com a qual iniciou história em 1937.


Veja também

Deixe seu comentário!

Novidades dos Classificados