Colunista Convidado

Ford Maverick: quer saber como o ícone dos anos 1970 foi transformado em picape?

Ford Maverick

O que em um primeiro momento parece “loucura de designers” ou “tendências de mercado”, é, na realidade um caminho que a Ford já vinha traçando há décadas. Vamos conhecer?

O nosso idolatrado Ford Maverick, com a carroceria Coupê ou Sedan, que conhecemos e cultuamos, ficou em produção pela Ford no mercado das Américas entre os anos de 1969 e 1979, considerando os cinco países onde foi produzido e comercializado. Sabemos que nestes anos, foram produzidos mais de 5 milhões de unidades em diversas versões nas fábricas da Ford nos EUA, Canadá, México, Venezuela e Brasil. Um verdadeiro sucesso!

Com a chegada da nova versão do Maverick, no formato de picape, muitos estão surpresos ou até inconformados com a migração que a Ford está fazendo.

Pois bem, pessoalmente também considero com mais personalidade o modelo dos anos 1970, mas analisando o histórico do uso do nome MAVERICK ao longo das décadas, fica mais fácil entender este movimento, com foco nos mercados europeus e asiáticos.

ANOS 1980


A Ford na Ásia, em parceria com a Nissan (Japão), desenvolveu um modelo tendo como base o Nissan Patrol. Este mesmo veículo seguiu também para a Austrália, onde foi SUV e uma picape de serviço, bem rústica mesmo.

Ford Maverick

Manual de reparos do Ford Maverick e Nissan Patrol


A mecânica do Maverick “asiático” era a mesmo do Patrol, ou seja, duas opções de motores 6 cilindros ambos 4.2, mas, um a gasolina com 167cv e ou outro a diesel e com 113cv. A tração integral (4×4) estava presente em ambos. O padrão de acabamento podia ser o básico XL ou o luxuoso XLT. O Ford Maverick com base no Nissan Patrol foi produzido entre os anos de 1988 e 1997.

VW Brasília 1974
R$ 22.000,00

DKW Belcar 1963
R$ 80.000,00

R$ 80.000,00

R$ 48.900,00

Ford Escort XR3 1992
R$ 29.900,00

VW Fusca 1200 1965
R$ 49.000,00

Alfa Romeo 2300 Ti4 1985
R$ 95.000,00

R$ 45.000,00

R$ 45.000,00

BMW 740i 1997
R$ 95.000,00

Ford Verona GLX 1.8
R$ 30.000,00

ANOS 1990


Contudo, a parceria com a Nissan renderia outro fruto com o nome Maverick, mas desta vez, o foco era o mercado europeu. E assim, foi produzida uma SUV compacta, de pequeno porte com carroceria 3 portas e, a de médio porte com 5 portas. O Maverick “europeu” era montado com base no Nissan Terrano II e ficou em produção entre os anos de 1991 e 2003, tendo duas gerações e alterações estéticas ao longo dos anos.

A 1ª geração que vai até por volta de 1999, trazia tração integral (4×4) e carrocerias de 3 e 5 portas, chamadas de SWB (short wheel base) e LWB (long wheel base) respectivamente. Em termos de motores foram ofertadas as seguintes opções:

• 2.4, gasolina, 114cv (até 1996)
• 2.7 TD, turbo diesel, 100cv (até 1996)
• 2.4, gasolina, 116cv (de 1996 a 1999)
• 2.4i, gasolina, 124cv (de 1996 a 1999)
• 2.7 TD, turbo diesel, 125cv (de 1996 a 1999)

Em termos de acabamento, as versões disponíveis eram a GLS (3 e 5 portas) e motores 2.4 e, a GLX, Aspen e Chasseur, estas com os motores 2.7 TD, além das mesmas opções de 3 ou 5 portas.

ANOS 2000


A 2ª geração do Maverick (Nissan Terrano II) surgiu na virada do século e foi até 2003. Mais enxuta que a geração anterior, ganhou faróis retangulares e nova frente e traseira. Mantinha a tração integral (4×4), passou a ter a única opção de carroceria com 5 portas e somente no padrão XLT de acabamento.

Em termos de motores, tudo novo, e agora com apenas duas opções, sendo um 2.0 com 122cv e o outro, um 3.0 com 194cv, ambos a gasolina. Opcional mesmo, apenas o câmbio automático na versão de maior potência.

Veja como é muito parecido com o Nissan Terrano II (acima).

ANO: 2022

Ford Maverick

A recém lançada picape Ford Maverick


E assim, chegamos ao momento atual com a volta o nome MAVERICK na linha de produtos da Ford. Conforme amplamente divulgado e de conhecimento geral, trata-se de uma picape. Algo assim, como apresentado aqui neste material, já havia ocorrido lá na Austrália com parceria da Nissan (Patrol) no final dos anos 1980.

A versão atual tem motorização híbrida com 193cv (combinando motor 2.5 a combustão e um elétrico) ou um 2.0 turbo à gasolina com 253cv. As versões de acabamento são a XL, XLS e Lariat e opção de tração 4×2 ou 4×4.

Conclusão

Para o mercado das Américas o fato de o Maverick ter virado uma picape é algo inusitado mesmo, afinal não temos esta vivência ou tínhamos qualquer expectativa neste sentido. Contudo, pensando em produtos globais e o mercado atual, o nome MAVERICK já traz esta configuração em seu histórico, portanto, um movimento natural sob o ponto de vista da corporação Ford.

Agora, se você é como eu, um aficionado pelo modelo produzido e vendido no mercado das Américas, convido a conhecer tudo (ou quase) sobre este ícone da Ford adquirindo o livro Universo Maverick. São 320 páginas e mais de 200 imagens e fotos. Conheça os detalhes desta história de sucesso.

Informações direto com o autor por meio do email: paulwgregson@gmail.com ou via Instagram => @universomaverick.

FONTES: FORD Spain / Ford UK / Ultimatespecs / Parkers.co.uk / Wikipedia / flick.com / fordauthority.com /automotivebusiness.com.br / curbsideclassic.com / the universal car news

Deixe seu comentário!

CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER.

Paul William Gregson

Diretor do Clube do Ford V8 do Brasil, membro do Maverick Comet Club International (EUA). Autor dos livros: Maverick - um ícone dos anos 1970; Universo Maverick; e Galaxie - o grande brasileiro (em co-autoria com Dino Dragone)

Novidades dos Classificados