Repórter Maxicar

Viajantes brasileiros estão retidos no Chile, por causa da Covid-19

Casal está dando a volta ao Mundo a bordo de uma Pick-up Chevrolet 1951, mas agora está isolado em um apartamento, por causa do fechamento das fronteiras

Eles venderam tudo o que possuíam para realizar um sonho: dar a volta ao Mundo a bordo de uma antiga Pick-up Chevrolet 3100 1951, carinhosamente apelidada de Marylou.

Em 2017 falamos sobre a aventura do casal André Jardim e Júlia Prates aqui no Maxicar, batizada de ‘Expedição na Estrada’. Na época, a viagem ainda estava em fase de preparação. Agora, por causa da pandemia do coronavirus, eles estão presos em La Serena, no Chile. É o que conta uma reportagem publicada no site O Tempo.

De acordo com a matéria, eles chegaram ao Chile no início de março e desde o dia 19 estão isolados em um apartamento. Vieram da Argentina e continuariam ‘subindo’ a América do Sul, passando pelas Américas Central e do Norte, até chegarem ao Alasca. Mas com o fechamento das fronteiras entre os diversos países e à própria pandemia, estão impedidos de seguir viagem ou retornar ao Brasil.
Atualmente nosso carro está guardado na garagem do prédio. Já fomos hostilizados pela população local por sermos estrangeiros e ficamos o tempo todo dentro do apartamento — contou André ao O Tempo.

Sem ajuda do Consulado

O casal descarta a alternativa de voltar ao Brasil de avião, deixando a velha Chevrolet no Chile, temendo que ela desapareça. Além do inestimável valor sentimental, trata-se de um veículo muito bem equipado, cuja adaptação foi cara e trabalhosa. Marylou é totalmente equipada como motorhome e tem servido de moradia para o casal durante toda a viagem, inclusive para dormir.

Agora alugaram o apartamento por causa do toque de recolher imposto pelo governo chileno. E as despesas extras estão consumindo boa parte do orçamento da viagem.
Normalmente dormimos em postos de combustível, praças, ruas, campings, sempre utilizando a estrutura que temos em nosso carro para economizar nosso dinheiro e fazê-lo render para conseguirmos chegar ao Alasca.

Antes de chegarem a La Serena, o casal procurou o Consulado do Brasil, em Santiago, em busca de uma rota terrestre segura de volta ao nosso país. A ideia é passar pela Argentina e chegar a Uruguaiana – RS,  através do Paso Los Libres. Uma viagem de 2.200 km.
Para o nosso espanto, os seguranças do Consulado não permitiram a nossa entrada, fomos barrados na porta do consulado e atendidos ali mesmo por uma senhora. Ciente da nossa situação, ela nos informou que não podia fazer nada, que isso seria problema nosso e que deveríamos resolver a questão do carro junto a Polícia Federal do Chile. — relatou André ao O Tempo.

Apelo

Na página da Expedição Na Estrada no Facebook, André e Júlia fazem um apelo:

“Aos amigos e seguidores que puderem nos ajudar. Pedimos que compartilhem esta nossa publicação com aquelas pessoas que são influentes e possam nos ajudar. Não queremos correr o risco de perder a Marylou. Queremos apenas uma autorização para cruzar a Argentina e chegar ao Brasil em segurança. Ficaremos eternamente agradecidos se puderem nos ajudar a voltar com a Marylou para o Brasil. Ela é a nossa casa é tudo que temos e não podemos perdê-la.”

Um ‘rolezinho’ pelo nosso Planeta

Texto e edição: Fernando Barenco
Foto: Expedição na Estrada – Facebook

Espalhe por aí!
  • 95
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    96
    Shares

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Novidades dos Classificados