Colunista Convidado

Aposentado constrói automóvel inspirado no início do século 20

Atualmente com 88 anos e morador de Santos-SP, Carlos Costa fez todo o trabalho de forma artesanal. Veículo foi baseado em francês de 1901

Construir réplicas de antigos automóveis de sucesso, especialmente os de origem europeia, como o Alfa Romeo P3 Monza de 1931 e o inglês MG TD 1953, eternizado na pele do MP Lafer, além de criações exclusivas inspiradas em clássicos da primeira metade do século 20, sempre povoaram a imaginação e a criatividade de entusiastas que não medem esforços para a realização de seus sonhos.

Carlos na oficina com sua criação


Um destes aficionados é o aposentado Carlos Costa Carvalho. Apaixonado por mecânica desde os tempos em que trabalhava no Porto de Santos, Carvalho sempre teve uma mente criativa. Quando jovem, entre as décadas de 1960 e 70 construiu trenzinhos, bondinhos e carrinhos de brinquedo para parques de diversões, chegando a vender algumas de suas criações para a Cidade da Criança, primeiro grande parque do gênero, em São Bernardo do Campo.

Biposto do engenheiro francês Georges Richard: a inspiração

Mas, o grande sonho do aposentado de 88 anos sempre foi construir um automóvel inspirado em veículos que marcaram a fase pioneira da indústria automobilística mundial. Inspirado em modelos épicos da Oldsmobile, Ford, Scania e Renault, entre outras marcas, em 2014, Carvalho idealizou e iniciou a construção de um automóvel, baseado num “biposto” construído pelo engenheiro francês Georges Richard, em 1901, buscando reproduzir, dentro de suas possibilidades, suas respectivas características técnicas e de estilo, respeitadas as condições necessárias para o seu perfeito funcionamento de acordo com a tecnologia empregada nos dias atuais.

Para dar aspecto funcional ao veículo, cuja carroceria e outros componentes foram produzidos artesanalmente, foi instalado um motor de quadriciclo Honda, de 150 cm³, rodas raiadas de 26 polegadas, retrovisores, pneus, componentes de suspensão, transmissão e freios, usados em motocicletas.

Do capô aos para-lamas, em aço — inteiramente fabricados na serralheria de propriedade de sua família — ao estofamento do banco, nitidamente remetendo ao design dos automóveis europeus e americanos do início do século 20, todos os detalhes refletem os conceitos idealizados por grandes visionários que em muito contribuíram para o desenvolvimento e crescimento de uma indústria, considerada uma das mais importantes do mundo.

Devido às limitações impostas pela atual legislação de trânsito em relação à segurança, Carvalho enfrenta dificuldades para licenciar seu automóvel, que ficou pronto em julho de 2018, inviabilizando o desejo de colocá-lo em circulação nas ruas, restringindo-a a pequenos percursos dentro de sua propriedade, na cidade de Santos, no litoral paulista.

Muito mais que a realização de um sonho, um legado que Carlos almeja deixar para seus netos, perpetuando o espírito de preservação de um importante capítulo da história do automóvel.

Espalhe por aí!
  • 16
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    16
    Shares

Eduardo Rodrigues

Colaborador da Revista Classic Show, membro do Clube de Automóveis Antigos de Santos

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Novidades dos Classificados

Informativos pelo WhatsApp