Repórter Maxicar

Fim do mistério! Quem disse que o motor VW Boxer deixou de ser fabricado? Parte II

Atendendo a pedidos, vamos revelar qual a empresa nacional que continua a produzir o ‘coração’ do Fusca e seus derivados. Ela fica no Vale do Jequitinhonha e emprega mais de 4 mil funcionários

Na última semana o Portal Maxicar publicou reportagem mostrando que o motor VW Boxer continua sendo fabricado, mesmo não equipando qualquer veículo em linha de produção atualmente. Tivemos acesso exclusivo a fotos do interior da empresa, numa exceção muito especial, o que despertou muita curiosidade e pedidos para revelarmos quem era o fabricante.

Sede da Rima Industrial no Vale do Jequitinhonha, MG

Informando primeiramente que ele só é vendido a concessionárias, revelaremos agora quem o produz. Uma empresa que se tornou uma potência no ramo automotivo. É a Rima Industrial S/A, 100% brasileira, a única produtora de magnésio primário do Hemisfério Sul e a única do mundo a produzir peças automotivas partindo do minério, num processo altamente verticalizado. Como o magnésio é o mais leve dos metais estruturais, sua utilização traz diversas vantagens aos seus produtos, reduzindo em até 30% o peso final de uma peça automotiva, em comparação com peça similar em alumínio, permitindo a produção de veículos mais leves e mais eficientes em termos de consumo de combustível e emissões atmosféricas.

Note como o magnésio (e) é leve em comparação com alumínio e ferro. Os três têm o mesmo peso

A dolomita, matéria-prima para a produção do magnésio, é obtida de jazidas próprias da empresa. A Rima possui a segunda maior fundição sob pressão do mundo e um rigoroso controle de qualidade. Suas plantas são completamente automatizadas com equipamentos de última geração. Estão aí os motivos de tanto sucesso que levam a empresa a produzir peças e motores para indústria automotiva de ponta do Brasil e da Europa, tendo fornecido peças até para uma equipe de Fórmula 1.

Outra informação a que o Portal Maxicar teve acesso é que essa empresa 100% nacional, como dito antes, em breve terá uma filial nos Estados Unidos. As surpresas sobre essa empresa não param por aí. Quando se fala em Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, logo se pensa na seca e na pobreza, nos elevados índices de desnutrição, mortalidade, analfabetismo, desemprego, falta de infraestrutura sócio-econômica, êxodo rural e carência de investimentos públicos e privados, o que leva vários estudos a chamá-la de “A região deprimida”. Pois não é que a Rima Industrial está ajudando a mudar essa história? Ela está localizada exatamente no Vale do Jequitinhonha. Sob a administração de seu presidente Ricardo Vicintin, possui mais de 4 mil funcionários. Conta também com as seguintes divisões: Fundição sob Pressão, Magnésio, Silício Metálico, Ferro-Ligas, Agropecuária, Engenharia, Mineração, Florestal e Turismo. Ou seja, essa surpreendente empresa produz motores e peças para carros antigos e novos, para um Fusca e para um Jaguar F1.

Texto e fotos: João Baptista Jorge Pinto Filho
Edição: Fernando Barenco

Novidades dos Classificados

Informativos pelo WhatsApp