10 Perguntas ao Presidente, com Fatima Barenco

Rodrigo Cascaes – Clube de Veículos Antigos de Praia Seca – RJ

“O mundo está carente de amizades sinceras e isso nós temos de sobra no antigomobilismo”

Amizade, família, companheirismo, simplicidade são palavras que descrevem bem a pessoa e o clube que ele representa. “O CVAPS faz parte da Família Cascaes! A Laura, minha filha de 4 anos, é a nossa Mini Presidente e tem o maior orgulho da família Cvaps. Toda a família curte e participa até mesmo pegando no pesado nos dias de eventos. Pai, mãe, irmã, esposa e cunhado todos trabalham com o maior amor prazer….”, me conta entusiasmado esse comerciante desse distrito de Araruama, na famosa Região dos Lagos do Rio de Janeiro.  Tenho o prazer de bater um papo com o amigo e presidente do Clube de Veículos Antigos da Praia Seca, Rodrigo Cascaes


1Rodrigo, quando foi fundado o CVAPS – Clube de Veículos Antigos da Praia Seca? Conte-nos um pouco de sua história…

RODRIGO – O nosso Clube de Veículos Antigos da Praia Seca (CVAPS) foi fundado em 12 de Agosto de 2013 pelo nosso grande amigo Frank Leal. Surgiu de uma vontade antiga do amigo de fundar um clube de carros antigos desde a época que era morador de Teresópolis.

1Nos fale sobre as atividades que o clube realiza?

RODRIGO – Realizamos vários eventos dentro da nossa cidade — Araruama (RJ) e fora também. Temos grandes parceiros de eventos como os amigos do clube “Nictheroy” no evento anual de Araruama e os amigos do clube “Antigos de Itaipu” com quem temos parceria no evento anual de Maricá. Com o objetivo de espalhar o bem, as inscrições dos eventos são feitas por meio de doações de alimentos que são entregues pelo CVAPS, para entidades que precisam de ajuda nas cidades de Araruama e Maricá.

Um dos encontros anuais do CVAPS

1Por falar nisso, vem aí a 6ª Expo de Veículos Antigos em Praia Seca, que acontece dia 19 de agosto. Como estão os preparativos?

RODRIGO – Isso ai! Será o segundo evento comigo na presidência. Expectativa grande de conseguir fazer um belo evento com a ajuda de toda nossa Diretoria e dos sócios para poder receber os amigos, antigomobilistas ou não, na nossa cidade.

Para nós, poder contar com a presença dos amigos não tem preço! É mais uma prova do belo trabalho que o CVAPS vem desenvolvendo. Já estamos com a arte definida para o nosso evento e na correria para conseguir patrocínios e tudo mais para podermos fazer um evento de primeira linha!

1Nos encontros ouvimos muitas histórias do quanto significa determinada marca de carro para uma pessoa, das lembranças de infância e de muitas outras recordações. De onde vem sua paixão pelos carros Antigos? E qual o seu xodó?

Rodrigo, Laura e os xodós automotivos

RODRIGO – Bem, lembro muito dos meus tios maternos com os seus Fuscas, Opalas e outros. Sempre fui um viciado em carro. Depois que fui para Praia Seca e conheci o amigo Frank, a paixão aumentou… por poder estar relembrando da infância, vendo e participando dos eventos com os amigos.

E com a chegada da Laura e o amor que ela tem pelos carros “ANTIGOS” (porque você não pode, de forma alguma, falar que é “carro velho” perto dela) o meu amor aumentou! Ela curte e está sempre comigo nos eventos. Já é a mascote do CVAPS e muito conhecida no meio… kkkkkkk

Meu Xodó e uma Pick-up Willys Overland 1969 totalmente restaurada para a Placa Preta e o Opala 1979 que, segundo a Laura, é dela… kkkkkkk

1Um assunto sempre na atualidade para os colecionadores. Considera importante possuir automóveis com placas pretas? Como você vê a proliferação dessas placas irregulares?

RODRIGO – Eu particularmente acho muito importante a Placa Preta. Significa o cuidado com a conservação do veículo original e acho que isso tem muito valor. Quem ama cuida!

Essa questão das placas irregulares me preocupa muito. E acho que a FBVA (Federação Brasileira de Veículos Antigos) vem fazendo um ótimo trabalho para combater essas “Placas Tretas” e têm conseguido avançar bastante nesse aspecto.

1Dificuldades, alegrias, realizações, aspirações… Como é estar à frente do CVAPS?

RODRIGO – Acho ótimo estar representando a família CVAPS! Mas tenho a convicção que não fazemos nada sozinho. Divido a missão com o vice-presidente Jurandi Magalhães. Estar à frente de um clube que tanto amo e vendo as famílias felizes e tranquilas nos nossos eventos é muito gratificante.

Com os companheiros de clube. À esquerda, o fundador Frank e à direita (de chapéu) o vice-presidente Jurandi

As alegrias são imensas, como foi poder contar com a presença do nosso Presidente da FBVA Roberto Suga no nosso evento anual de 2017, sendo o meu primeiro evento à frente do CVAPS. As dificuldades são grandes também, mas nada que com a ajuda dos amigos não conseguimos resolver. Temos uma diretoria muito unida e que está sempre pronta para ajudar.

1Em poucas palavras, o que vem à sua mente:

  • Andar de carro antigo é… fazer amigos!
  • Conseguir uma peça é… tudo de bom (kkkkk)
  • Um carro quebrado na viagem é… mais uma história para contar.
  • Fazer vistoria na sua cidade… agora com a PP é um orgulho!
  • Inspeção veicular… acho importante que seja realizada da forma correta.
  • Conseguir patrocínio é… uma conquista.

1Uma grande conquista para o clube que mereça destaque?

RODRIGO – Acho que posso citar duas: a Filiação à FBVA e nosso evento ser incluído no calendário oficial da de Araruama.

1Para quem quiser se filiar ao clube, como deve proceder?

RODRIGO – Pode nos procurar através do nosso site www.cvaps.com.br ou pelo nosso contato (21) 96464-0720.

1Nossa entrevista está chegando ao fim e deixamos aqui com a palavra o grande amigo e presidente Rodrigo, a quem agradeço imensamente pela participação e por poder mostrar a cada mês um pouco mais sobre os clubes brasileiros. O espaço é todo seu…

RODRIGO – Antes de tudo, gostaria de agradecer a você, amiga Fatima e ao Fernando pelo espaço. E deixar aqui os meus parabéns pelo belo trabalho que vocês fazem no MAXICAR.

O que eu mais curto e agradeço por estar nesse meio de carro antigo são as amizades que fazemos ao longo do tempo. Tenho amigos que viraram irmãos e fazem parte da minha família, frequentando a minha casa e vice-versa.

Nesse último mês passei por uma emoção que não tem preço, que foi participar da festa de 50 anos do Opala realizada pelos amigos do Opala Clube do Rio de Janeiro e o clube “Nictheroy”. Saí de casa às 5hs da manhã com a minha Mini Presidente e ver a alegria dela de estar participando da carreata com o Opala dela me fez chorar de alegria.

Com a esposa, Caroline

E agradeço imensamente a minha esposa Caroline Cascaes, por estar comigo sempre que possível e por me ajudar a poder me desdobrar para estar em casa e viajando para os eventos.

Acho que essas coisas, não há dinheiro que pague! Essa amizade que fazemos… você vê nos olhos das pessoas a emoção quando chegamos e quando os nossos carros passam. Isso é maravilhoso! O mundo hoje infelizmente está carente de amizades sinceras e isso nós temos de sobra no antigomobilismo. Sinto-me realizado e feliz por estar passando isso para a nova geração!

Um grande abraço,

Rodrigo Cascaes


 

Comentários do Facebook

Novidades dos Classificados

Informativos pelo WhatsApp