Curiosidades

Automóvel francês de 1898 é o mais antigo do Brasil

Ele chegou à Bahia em 1901 e pertence à mesma família até hoje!

O nome é bem pomposo: Panhard & Levassor Type VCP 475, com ‘carroceria’ Clément — um famoso construtor parisiense de carruagens. Trata-se de fato de uma charrete sem cavalos, típica do final do Século XIX, quando a indústria automobilística mundial dava seus primeiros passos.

O automóvel francês com motor 4 tempos de 1 cilindro, transmissão por corrente e espaço para quatro passageiros, causou grande sensação ao chegar a Salvador em 02 de fevereiro de 1901. Havia sido produzido na França três anos antes.  Foi trazido por José Henrique Lanat, um industrial fascinado pelas inovações tecnológicas da época.

A Família Lanat em passeio no carro que foi capa da Quatro Rodas de 1962

A dica dessa pauta e a foto principal dessa matéria nos foram enviadas pelo antigomobilista João Batista Carvalho, de Juiz de Fora, MG. Ele esteve recentemente na Capital Baiana e em visita ao Museu da Misericórdia se surpreendeu em conhecer o carro, que desde 2007 faz parte do acervo da instituição. Foi cedido pelo regime de comodato pelos próprios descendentes de Lanat. Ou seja: incrivelmente, o Panhard permaneceu na mesma família durante esses 117 anos!

Ele foi quarto veículo com motor a explosão, movido a gasolina, a chegar ao Brasil. Mas os outros três não existem mais. O pioneiro foi o célebre Peugeot de Alberto Santos Dumont, em 1893, que depois o levou de volta à França.

O segundo não durou muito e sua história envolve outras duas figuras históricas: foi importado em 1897 por José do Patrocínio e se envolveu em um acidente em 1901, quando era dirigido pelo amigo Olavo Bilac, que bateu em uma árvore. Foi o primeiro acidente brasileiro de trânsito e aconteceu na Rua da Passagem, em Botafogo, Rio de Janeiro. Perda total!

O terceiro automóvel, outro Peugeot, chegou em São Paulo em 1898. Não se sabe seu paradeiro.

Houve ainda dois modelos a vapor. O primeiro aportou (também!) em Salvador em 1871, sendo de fato o primeiro ‘auto móvel’ em terras tupiniquins. O outro foi trazido da Europa por Álvaro Fernandes da Costa Braga, dono do Moinho de Ouro, do Rio de Janeiro, que produzia café e chocolate. Ambos também não existem mais.

Assim, para orgulho dos baianos, o Panhard & Levassor Type 475 1898 é hoje o mais antigo automóvel do Brasil e se mantém ainda bastante preservado. Como dito na edição da Revista Quatro Rodas de setembro 1962: “um francês de nascimento, baiano por adoção”.

Texto e edição: Fernando Barenco
Fotos: João Batista Carvalho e Web

Espalhe por aí!
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2
    Shares

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Novidades dos Classificados

Informativos pelo WhatsApp