Repórter Maxicar

DENATRAN notifica clubes credenciados sobre critérios na emissão de Certificados de Originalidade

Entidades notificadas têm prazo de 15 dias para encaminharem suas justificativas

O Departamento Nacional de Trânsito encaminhou nos últimos dias oficio a todos os clubes e entidades credenciadas por ele para a emissão de Certificados de Originalidade, onde solicita informações sobre os critérios utilizados nas vistorias dos veículos antigos candidatos a placas pretas.

O documento — assinado pelo Diretor do DENATRAN, Elmer Coelho Vicenzi — dá os clubes o prazo de 15 dias a partir da data de recebimento do ofício para apresentarem suas justificativas.

Atualmente, além da Federação Brasileira de Veículos Antigos, existem em todo o Brasil cerca de 40 clubes autorizados pelo DENATRAN para a emissão do Certificado de Originalidade e o órgão governamental tem recebido inúmeras denúncias a respeito de veículos antigos com placas pretas irregulares por não cumprirem os critérios exigidos no quesito Originalidade, de acordo o Inciso II do art. 1º da Resolução CONTRAN nº 56, de 21 de maio de 1998.

Cópia do ofício que foi enviado aos clubes

Na prática, todos esses clubes terão que explicar como são feitas as vistorias e que planilhas de pontuação utilizam, para a emissão de seus Certificados de Originalidade. Sabe-se que algumas dessas entidades credenciadas sequer realizam a vistoria presencial. Quando muito, fazem isso através de fotografias.

Texto e edição: Fernando Barenco

Comentários do Facebook

8 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • Que pena que vão acabar com o seu ganha pão não é mesmo Regis? Você e o seu amiguinho do ACB (o de 2007 que fala que é de 1907) logo serão desmascarados, pois transformaram a placa preta num fim lucrativo, onde o desvio de finalidade é claro e inequívoco.

    Prepare-se para ser descredenciado junto ao DENATRAN: vocês compraram uma briga que não podem vencer, tudo pela ganância, mas logo vocês terão o que merecem.

    • Já vi Opala pintado com um azul inexistente nos catálogos da GM e com rodas de liga leve modernas ostentando placas pretas.
      Outro caso gritante que fiquei sabendo foi de um Opala 89 com placas pretas.
      Esta farra tem que acabar.

      • O Retromobilismo cresceu e ficou insuportável,a grande maioria só tem carro antigo porque virou status e modismo.Nos anos 70 não havia nada disso,e o movimento era unido e saudável.

  • Sr Felipe Bitu. O Sr. Menciona fatos visivelmente que mostra sua falta de conhecimento de causa. Vamos aguardar então é ver quem realmente está com a razão na causa. Se vocês clubes que acabaram com a possibilidade do crescimento do Antigomobilismo com interesse unico e exclusivo do bolso de poucos ou quem está tentando de fato aplicar a lei como deveria ter sido feita desde o seu início. O Sr. Fala como se desconhecesse todas as taxas abusivas, proibidas e inconstitucionais arrecadada por todos estes anos pelos clubes que com ctza o Sr. Faz parte. Boa sorte.