Coberturas Conteúdo

8º Encontro Anual Mopar Clube Brasil – Jundiaí, SP

Em primeiro plano, um Dodge Charger R/T brasileiro

8º Encontro Anual Mopar Clube Brasil – Jundiaí, SP

“Quem gosta de motorzinho é dentista”

Evento reuniu exemplares Dodge, Plymouth e até os extintos De Soto

O primeiro emblema MOPAR, da década de 1930
O primeiro emblema MOPAR, da década de 1930

A frase super manjada (mas muito divertida!), que dá titulo a esta reportagem pode ser considerada parte da filosofia de vida de quem curte os Mopars. A sigla em Inglês quer dizer “Motor Parts”, que em Português tem o simplório significado de “Peças de Motor”. O termo surgiu por acaso nos Estados Unidos na década de 1930. A Chrysler queria criar uma plaqueta para colocar nas concessionárias que indicasse que ali havia peças de reposição para toda a sua linha. Com o tempo, a palavra acabou virando marca registrada do conglomerado. Ao longo de sua história foi se tornando sinônimo de automóveis de alta performance das marcas do grupo, incluindo a própria Chrysler, Dodge, Plymouth, Jeep e DeSoto, essa última extinta em 1960. Atualmente, a Chrysler pertence à italiana Fiat.

moparjundiai153
Os compactos nacionais, 1800 e Polara

No último final de semana, 19 e 20 de setembro apaixonados proprietários se reuniram em Jundiaí, interior de São Paulo, para cultuar essa sigla e tudo o que ela representa. O 8º Encontro Anual Mopar Clube Brasil foi organizado pelo clube de mesmo nome e mostrou o que há de melhor em nacionais e importados, clássicos e contemporâneos.

Entre os fabricados no Brasil, os modelos Dodge que foram produzidos entre 1969 e 1982: Dart Sedan e Coupê; Charger, Le Baron e Magnum. Não faltaram também o 1800/Polara — que na verdade não pode ser considerado um Mopar, por sua origem européia e sua configuração mecânica de 4 cilindros.

moparjundiai152
General Lee em duse dupla. No detalhe, o cartaz do seriado

No hall dos importados, o mais antigo foi o De Soto Modelo K fabricado em 1929. É claro que não poderia faltar o famoso “General Lee” da série televisiva dos anos 1970 “Os Gatões” (The Dukes of Hazzard, no título original americano), com sua chamativa cor laranja, bandeira Confederada no teto e o número 01 nas portas. Mas não apenas um! Dessa vez foram dois Dodges Chargers R/T 1969 americanos com essa configuração.

E não faltaram outros ‘musculosos’, como Dodge Challenger 1970, Plymouths Barracuda e Fury fabricados em 1968, e Chrysler Newport 1963 (esse um sedan mais comportado).

moparjundiai154
Plymouth Fury 1968

Havia ainda dois veículos militares Dodge Commander, remanescentes da II Guerra Mundial e alguns exemplares modernos, como Dodges Challeger, Chrysler 300 C e pick-ups Dodge Dakota e Ram.

O evento aconteceu no ótimo espaço do Centro de Formação Antonio Frederico Ozanam e os expositores e visitantes doaram alimentos, encaminhados à Cidade Vicentina de Jundiaí.

Texto e edição: Fernando Barenco
Fotos: Odair Ferraz

Comentários do Facebook

Novidades dos Classificados