Coberturas

110º Rally do MG Club do Brasil reuniu 42 carros clássicos no interior de São Paulo

110º Rally do MG Club do Brasil reuniu 42 carros clássicos no interior de São Paulo

O mais antigo foi um MG TC de 1946

O sucesso do 110º Rally do MG Club do Brasil, realizado no último sábado, 16 de setembro, resultou de vários fatores. O dia amanheceu frio e nublado, mas logo se tornou completamente ensolarado até o fim da tarde. O roteiro passou por estradas em excelentes condições, entre tranquilas paisagens rurais. Não houve trechos com tráfego intenso de veículos, apesar do grande movimento costumeiro no trânsito da região metropolitana de Campinas (SP), onde a maior parte do rally foi realizado, ao longo de 160 kms entre os municípios de Caieiras, perto da capital paulista, e Morungaba.

Concentração para a largada (Guazzi Images / MG Club do Brasil)


Nada menos do que 42 carros participaram da prova válida como quinta etapa do XIII Campeonato Brasileiro “Baterias Cral” de Rally de Regularidade Histórica (CBR), da Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA).

E que carros!

A marca mais representada foi, como quase sempre, a Mercedes-Benz, com nove exemplares dos modelos 280 SL, 380 SL, 450 SL, SL 300, 280 CE e 190E dos anos de 1970 a 1991; seguida pela BMW, com cinco exemplares: 316, 320, 320I e 540I, de 1976 a 1993, e um Z4 2014. A Chevrolet esteve presente com quatro exemplares: Corvette 1963, Camaro RS 1968, Caravan 1978 e Opala Comodoro 1990.

MG B Roadster 1969, Mercedes-Benz SL 280 1970, e Alfa Romeo FNM JK 1972 (Guazzi Images / MG Club do Brasil)


Também com quatro exemplares, alinharam-se no grid as marcas Puma, com modelos GTS e GTE de 1974 a 1979; e MG, com dois Roadster 1969, um C GT 1968 e um TC de 1946. A Ford foi representada por um Galaxie 500 1976 e dois Escort XR3 1985 e 1993. Da Porsche, estiveram no rally um modelo 356 de 1961, um 912 de 1967 e um 928 de 1978.

R$ 45.000,00

FNM Jk 2150
R$ 135.000,00

MG TD 1953
R$ 190.000,00

R$ 110.000,00

Mercedes-Benz 300 SL 1992
R$ 195.000,00

Ford LTD 1978
R$ 86.000,00

Chevrolet Tigre 1946
R$ 170.000,00

VW Brasília 1974
R$ 22.000,00

DKW Belcar Rio 1965
R$ 80.000,00

Da Volkswagen, participaram um Voyage 1983 e um Santana 1995. E da Alfa Romeo um Spider 2000 e um JK, ambos de 1972. Entre todos esses carros, estiveram um Jaguar XJA 1986, um Ferrari 308 GTSI de 1980, um Willys Interlagos, versão Berlineta, de 1966, um Adamo CRX 1.8 de 1986; um Troller T4 2013, e uma réplica de um Lotus Seven 1967.

Pelo caminho

O roteiro do rally abrangeu as rodovias Bandeirantes, Anhanguera, João Cereser, das Estâncias, Constâncio Cintra, Benevenuto Moretto, Municipal Antonio Moreno, e Alkindar Junqueira, com ponto alto nessas estradas secundárias, por cortarem paisagens rurais em atmosfera tranquila.

Na Stefano’s Fazenda, com o Corvette 1963 se sobressaindo com sua faixa branca (Guazzi Images / MG Club do Brasil)


Outro ponto alto foi o local da chegada, o Stefano’s Fazenda, uma antiga grande fazenda de café, onde um buffet de saladas, feijoada e sobremesas aguardava os participantes em almoço do Restaurante Dona Maria servido ao ar livre. Música brasileira de excelente qualidade e alguns clássicos internacionais executados ao vivo por um baixista e uma cantora e guitarrista completaram a ambientação festiva característica das provas e eventos realizados pelo MG Club do Brasil.

Vencedores da prova

Corvette 1963, vencedor da categoria Pro, MG TC 1946, vencedor da categoria Pré e Pós-Guerra Mundial e Puma GTS 1974, vencedor da categoria App


Categoria Pro: Christian Casal de Rey e Frederico Macedo (Corvette 1963)
Categoria App: Antônio Marcucci e Ana Cláudia Assunção (Puma GTS 1974)
Categoria Contemporâneos 1 (veículos fabricados de 1961 a 1970): Manoel Cintra e Renato Cintra (Camaro 1968)
Categoria Contemporâneos 2 (veículos fabricados de 1971 a 1981): Alexandre de Araújo Penna e Thais de Salles Oliveira (Puma GTE 1977)
Categoria Contemporâneos 3 (veículos fabricados de 1981 a 1992): Adilson Baher e Rosane Franz Ziese Baher  (Voyage 1983)
Categoria Pré e Pós-Guerra Mundial: Gerolamo Ometto Nardin e Gustavo Carvalho (MG TC 1946)

Voyage 1983, vencedor da categoria Contemporâneos 3, Puma GTE 1977, vencedor da categoria Contemporâneos 2 e Camaro RS 1968, vencedor da categoria Contemporâneos 1


O que eles disseram

Fernando Pimentel, presidente do MG Club do Brasil: “Carros maravilhosos participaram desse rally. São modelos bonitos, raros e especiais. Foi uma festa linda, num dia maravilhoso, em que correu tudo bem. Na parte técnica, colocamos algumas coisinhas difíceis de interpretar, mas todo rally tem de ter essas pegadinhas.”

Américo Nesti, diretor de comunicação do MG Club do Brasil: “Ficamos surpresos com o número de participantes. Foi uma prova em estradas maravilhosas, com curvas, trechos de subida e descida, um passeio muito bonito. No fundo, esse é o nosso objetivo.”

Manoel Cintra, diretor esportivo do MG Club do Brasil: “As estradas eram muito boas e estavam livres. Na parte técnica, foi uma prova tranquila, com poucas mudanças de médias de velocidade e alguns desafios em curvas, subidas e descidas.”

Paulo Menezes, diretor esportivo da FBVA: “É muito importante que o CBR (Campeonato Brasileiro de Regularidade Histórica) tenha uma etapa organizada por este que é um dos mais tradicionais, antigos e ativos clubes de rallies históricos do Brasil. Organiza provas que valorizam a parte técnica e a parte social, sempre apresentando um diferencial de roteiro no aspecto cultural e turístico. Não medem esforços na busca de congregar antigomobilistas, tanto tradicionais como das novas gerações, fazendo com que todos se sintam em casa e sempre bem recebidos.”

Ricardo Prado, diretor esportivo adjunto da FBVA: “O MG Club do Brasil foi pioneiro nos rallies de regularidade em São Paulo, e provavelmente no Brasil. Desde os anos 1980 vem organizando provas sempre muito interessantes e disputadas. A motivação e o esforço colocado pelo pessoal do clube na organização da prova e na criação de um ambiente competitivo e ao mesmo tempo de forte amizade entre os participantes faz desta etapa uma das mais esperadas do ano.”

Sobre o MG Club do Brasil

Completando 40 anos em 2023, o MG Club do Brasil é um dos mais atuantes clubes de carros clássicos do País. Foi criado para congregar proprietários de modelos da marca inglesa MG, mas logo tornou-se um clube multimarca, admitindo proprietários de carros clássicos de qualquer modelo.

O clube organiza raids e rallies de regularidade, como a 1000 Milhas Históricas Brasileiras, o Raid de Campos do Jordão e o Raid da Serra do Mar. Por serem concebidos para carros clássicos, esses passeios cronometrados percorrem boas estradas, entre paisagens agradáveis, e incluem visitas a pontos de interesse cultural,   histórico e turístico.

Todos os sábados, o MG Club do Brasil promove encontros informais entre os associados, nos quais o antigomobilismo é o assunto predominante. Também acontecem na sede social (localizada na Vila Romana, zona oeste de São Paulo) eventos temáticos e homenagens a personalidades do automobilismo. O local possui um acervo de publicações automobilísticas disponível aos sócios para consulta. Para saber mais, visite o site do MG Club do Brasil.

Texto: Assessoria de Imprensa – LetraNova Comunicação
Fotos: Guazzi Imagens
Edição: Fatima Barenco

Deixe seu comentário!

CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER.

Novidades dos Classificados