Coberturas

3º Mopar Uai em Santa Luzia, MG

3º Mopar Uai em Santa Luzia

Mopar na pista!

Um espetáculo incrível com carros da sigla Mopar, no autódromo Mega Space com circuito de 2.600 m e pista de arrancada com 201 m, que estavam, neste dia, para uso exclusivo do CCMG

O Mopar Uai é um evento bienal realizado pelo Chrysler Clube de Minas Gerais – CCMG. O encontro reúne, em Minas, proprietários de veículos das marcas que essa sigla reúne: Chrysler, Jeep, Plymouth, De Soto, Fargo, Dodge e RAM. Essa terceira edição foi realizada no dia 29 de abril e o local escolhido proporcionou um espetáculo incrível com carros da sigla Mopar, o autódromo Mega Space em Santa Luzia-MG, com circuito de 2.600 m e pista de arrancada com 201 m, que estavam, neste dia, para uso exclusivo do CCMG. 

Encontro aconteceu no autódromo Mega Space


O encontro começou às 8 h com os veículos sendo colocados em exposição, em 45 graus, ao longo da reta dos boxes. Em seguida, um delicioso café da manhã foi servido aos participantes, sendo a primeira confraternização do dia. Logo após, o presidente do CCMG, Fernando Bazolli, anunciou que a pista de arrancada estava liberada para os expositores. Nela foram realizadas disputas incríveis com veículos originais, Hots e pick ups, revelando talentos na pilotagem. Depois de todas as disputas, uma surpresa estava preparada, um gran finale. Cláudio Castañon, piloto recordista brasileiro de Arrancada, fez uma apresentação com o Dodge mais rápido do Brasil. A partir de um Dart 1976, Castañon construiu um verdadeiro foguete com 2.300 CV, com o qual bateu o recorde na Spid SP International Dragway com a marca de 4,621 seg a 261 km/h nos 201 metros. Só o acionamento de um conjunto de paraquedas para ajudar a segurar esse meteoro no final da reta. 

Veículos em exposição, pista de arrancada e Cláudio Castañon, piloto recordista brasileiro de Arrancada, que fez uma apresentação com seu Dodge


Em seguida a essa apresentação, o presidente Fernando Bazolli, a primeira-dama do clube, Luciana Bazolli e a filha Amanda receberam, no Paddock, sócios do CCMG e seus familiares, convidados e imprensa especializada. O almoço e o evento foram prestigiados também pelos funcionários da fábrica Stellantis de Betim-MG. Essa nova potência do mercado mundial detém atualmente as marcas da sigla Mopar. Estiveram presentes Marcelo Moreira, José Espíndola, Samuel Souza, Flávio Vidal e a diretora da divisão Mopar, Carina Oliveira. Todos colegas do próprio Bazolli na fábrica que revela números impressionantes.

Momentos do almoço. Ao centro o presidente Fernando Bazolli, a primeira-dama do clube, Luciana Bazolli e a filha Amanda

MG TD 1953
R$ 190.000,00

R$ 215.000,00

R$ 80.000,00

R$ 85.000,00

Willys Rural 4X2 1968
R$ 74.000,00

Mercedes-Benz 300 SL 1992
R$ 195.000,00

BMW 2002 Tii 1972
R$ 220.000,00

R$ 14.000,00

VW Kombi 1973
R$ 150.000,00


Quando a Stellantis foi criada, encampou, além de outras, a fábrica da Fiat Chrysler Automóveis em Betim, simplesmente a segunda maior montadora de veículos do planeta, atrás somente da Hyundai em Ulsan, Coreia do Sul. A FCA em Betim, em seu apogeu, fabricava 3 mil carros por dia. O terreno da fábrica possui 2,25 milhões de metros quadrados. Atualmente a Stellantis é responsável pela produção de 25% de todos os veículos comercializados na América Latina, o que a coloca em primeiro lugar em vendas no continente. 

Dodge Dart da primeira geração no Brasil foi o Pace Car, Jeep Grand Cherokee, da década de 1990 levou as bandeiras do CCMG


Desfilaram, desde o Dodge Sedan Kingsway 1951 até a Dodge RAM 1500 Rebel 2023


Após o almoço, muito elogiado, com cardápio variado, tendo um apetitoso churrasco como prato principal e chope artesanal geladíssimo, mais um anúncio: o circuito estava liberado para os expositores e o que se viu foi um desfile de tirar o fôlego. Um Dodge Dart da primeira geração no Brasil foi o Pace Car, um Jeep Grand Cherokee, da década de 1990 levou as bandeiras do CCMG e outro Dart, da última geração no Brasil, fechou o comboio. Entre o primeiro e o último Dart estavam muitas raridades da sigla Mopar, veículos que se tornaram símbolos de robustez, potência, durabilidade, conforto e acabamento impecável. Desfilaram, desde o Dodge Sedan Kingsway 1951 até a Dodge RAM 1500 Rebel 2023.

Qual é mesmo a sigla daqueles carrões do Chrysler Clube, logo vem a resposta: ” É MOPAR, UAI! “


O Chrysler Clube de Minas Gerais é membro da Federação Brasileira de Veículos Antigos, um clube novo, que tem apenas 6 anos, mas um currículo extenso de grandes eventos realizados, sempre em lugares especiais, que mereçam receber os carros do clube. Por isso, em Minas, quando perguntam qual é mesmo a sigla daqueles carrões do Chrysler Clube, logo vem a resposta: ” É MOPAR, UAI! “.

Texto e Fotos: Jorge Filho
Edição: Fatima Barenco

Deixe seu comentário!

CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER.

Novidades dos Classificados

Volta Redonda 2024