Coberturas

8º Encontro de Veículos Antigos de Paraíba do Sul – RJ

LEILÃO ONLINE DE ANTIGOMOBILISMO

Carros, motos, placas, decoração de garagem, miniaturas, peças e acessórios antigos

CAPTAÇÃO DE ÍTENS ATÉ 30 DE JUNHO
(24) 2243-2876 / (24) 98856-2876 (Whatsapp)

De volta ao Parque das Águas

Depois de dois anos de ausência por causa da pandemia, esse simpático evento fluminense está de volta. Dos DKWs de Minas Gerais ao “taxi de Nova York”, reuniu entusiastas vindos dos dois sentidos da BR-040

Depois de dois anos de interrupção por causa da pandemia da Covid-19, os carros antigos voltaram a se reunir no Parque das Águas Salutaris. Foi o 8º Encontro de Veículos Antigos de Paraíba do Sul, que aconteceu nos dias 21 e 22 de maio — sábado e domingo.

O evento organizado pela Associação de Veículos Antigos de Paraíba do Sul está entre os mais simpáticos e agradáveis do interior do Rio de Janeiro, trazendo para a cidade entusiastas não apenas do próprio estado, mas também de Minas Gerais, já que a cidade fica próxima à divisa estadual.

Veículos Antigos de Paraíba do Sul

Mais uma vez o evento aconteceu no agrádavel Parque das Águas Salutaris: muito espaço, verde e ar puro


Fumacinha azul na BR-040

Veículos Antigos de Paraíba do Sul

Ferreira, Calazans e seus DKWs: diretamente da Zona da Mata de Minas Gerais


É o caso dos mineiros Elder Calazans, de Barbacena; e Gustavo Ferreira, de Juiz de Fora, que colocaram seus DKWs 1963 com portas “De-Xa-Vê” na BR-040 rumo à cidade fluminense.  A de Calazans uma perua Vemaguet, a de Ferreira um sedan Belcar. Ambos são “DKWzeiros” de carteirinha, preservadores desses peculiares carros de origem alemã, mas fabricados também aqui pela Vemag, com seus motores de três cilindros a dois tempos. Ferreira tem ao todo cinco exemplares da marca, entre carros prontos e em restauração, que ele mesmo executa. Já Calazans é membro de uma notória família de fãs fervorosos, com outros cinco exemplares.

Aliás, os antigomobilistas de Juiz de Fora sempre prestigiam esse encontro anual. A cidade fica distante apenas 78 quilômetros de Paraíba do Sul. O grupo Família Vintage, por exemplo, levou oito nacionais: VWs Passat, Gol e Fusca; e Chevrolets Opala, Chevette e Monza — esse último está completando 40 anos de lançamento.


Já Jorge Levi “Borboleta” pôs na pista seu clássico norte-americano DeSoto Sedan 1952, cujos cromados, de tão reluzentes, refletiram o carro vermelho que estava a seu lado na hora da foto. Figura muito conhecida, “Borboleta” é presidente da Associação de Veículos de Juiz de Fora, clube que é uma espécie de patrono desse evento.

Vindo em sentido oposto pela BR-040, um grupo de opaleiros de Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro. Caso Valdemir Luiz Costa, com seu Diplomata 1991/92; e de Paulo Affonso Salvini com seu Gran Luxo 1974.

Fords F100 e Renault Caravelle


Uma das grandes sensações do 8º Encontro de Veículos Antigos de Paraíba do Sul ficou por conta das picapes. Além da Chevrolet 3100 “Boca de Sapo” 1948, uma dupla de picapes Ford F100, ambas em tons pasteis de verde e creme. Mas não vamos entrar em detalhes, porque elas serão tema de uma reportagem que já estamos preparando. Aguarde!

Ainda sobre caminhonetes, uma graça o conjunto azul e branco Chevrolet 3100 Brasil 1962, carregando em sua caçamba uma scooter Vespa 1961. Parabéns ao proprietário Nilson Amaral pelo bom gosto.

Veículos Antigos de Paraíba do Sul

O francês Renault Caravelle foi batizado também de Floride em alguns países. Modelo bem raro por aqui


Outro carro que será alvo de uma reportagem em separado é o francês Renault Caravelle 1964. Um conversível de capota rígida muito bacana e raro no Brasil. E esse exemplar em especial tem uma história ainda mais bacana que o próprio carro, e que também vamos contar em breve aqui no Maxicar.

Diretamente de Nova York


Fã de modelos norte-americanos das décadas de 1980 e 90, o empresário Luciano Bordignon mostrou seu Ford Taurus 1995 caracterizado como o famoso taxi amarelo de Nova York — da Yellow Cab —, que há décadas vemos nos filmes norte-americanos. O carro é tão detalhado, que tem no teto propagandas de dois musicais da Broadway em cartaz na época: de um lado “Mama Mia”, baseado nas canções do Grupo ABBA (e que acabou virando filme); do outro “A Bela e a Fera”, da Disney. Um capricho!

Falando em Taurus, havia no evento outro, esse da versão Station Wagon, que até onde sabemos, nunca foi importado oficialmente pela Ford para o Brasil e por isso é um modelo raríssimo.  

Cia. Industrial Santa Matilde

A fábrica do Santa Matilde ficava em Três Rios, cidade próxima à Paraíba do Sul


O fora-de-serie Santa Matilde 4.1 vermelho 1983, foi fabricado ali em Três Rios, cidade que fica coladinha em Paraíba do Sul. Estava “em casa”! E se não bastasse esse detalhe interessante, o carro pertence a Elomir Silvio Teixeira, capoteiro de mão cheia, que trabalhou na fábrica. Uma pena não termos conseguido encontrar com ele para bater um papo sobre aqueles velhos tempos e tirar uma foto ao lado do carro.  

Texto: Fernando Barenco
Fotos: Fátima Barenco e Fernando Barenco

Deixe seu comentário!

Novidades dos Classificados