MaxiBlog

Fundação Romi divulga a logomarca vencedora do concurso “Romi-Isetta 65 anos”

logomarca vencedora do concurso “Romi-Isetta 65 anos”

O arquiteto André Frota Contreras Faraco, de 26 anos, apresentou sua criação e recebeu o maior número de votos, que decreta sua proposta como a grande campeã. 

Entre abril e maio de 2021, a Fundação Romi realizou Concurso “Romi-Isetta 65 anos”, em celebração aos 65 anos do primeiro carro de passageiro fabricado em série no Brasil, o Romi-Isetta, visando a escolha de uma logomarca comemorativa. Foram inscritos 27 participantes sendo homens, mulheres e crianças que toparam o desafio em criar uma logomarca comemorativa. Muita criatividade, traços, formas e desenhos foram enviados.

André Frota Contreras Faraco e o superintendente da Fundação Romi Vainer Penatti


Foi uma tarefa árdua para os avaliadores, um grupo formado por 15 pessoas, entre eles designers, comunicadores, publicitários, educadores, historiadores, arquitetos e administradores, que foram responsáveis em selecionar uma logomarca.

Após período de inscrição e avaliação, a logomarca vencedora do Concurso “Romi-Isetta 65 anos” é de um barbarense. O arquiteto André Frota Contreras Faraco, de 26 anos, apresentou sua criação e recebeu o maior número de votos, que decreta sua proposta como a grande campeã. Ele recebeu a premiação: os livros “Romi-Isetta – O Pequeno Pioneiro” e “Oficina dos Sonhos”, que apresentam a história do pequeno pioneiro. “Fiquei lisonjeado em ter minha logomarca escolhida como a vencedora”, diz o arquiteto. “ Por ser da arquitetura, pesquisei sobre identidade visual e aplicações, e a partir disso, criei meu conceito e deu certo”, finaliza o vencedor do Concurso “Romi-Isetta 65 anos“.

Uma grata surpresa ficou por conta da participação de crianças que mostraram os dons artísticos. Helena Moraes de Oliveira, de oito anos, é aluna do Núcleo de Educação Integrada da Fundação Romi, em sua inscrição disse “gosto muito de desenhar. Minha mãe me inspirou a participar. Entendi o que era uma logomarca, pesquisei sobre o Romi-Isetta e tracei meu desenho. Estou muito feliz em participar”, o que chamou a atenção dos jurados. Como forma de estimular que a jovem artista continue, ela recebeu um exemplar do livro “Romi-Isetta” pela participação.

Nos próximos dias, a logomarca que estampará todo material referente aos 65 anos do Romi-Isetta começará a ser aplicada na comunicação visual. Como 2021 é o ano de comemorar, para quem quiser saber mais sobre a história do primeiro carro de passeio fabricado no Brasil, o Centro de Documentação Histórica – CEDOC da Fundação Romi conta em seu acervo com uma coleção do Romi-Isetta que é de extrema significação para o resgate e preservação da memória da indústria automobilística brasileira, pois, reflete o contexto social, econômico e político em que foi construído o primeiro carro de passeio fabricado em série no Brasil. No acervo fotográfico, por exemplo, há imagens de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Brasília, além de personalidades como Juscelino Kubitschek, Jânio Quadros, Odete Lara, Anselmo Duarte, Eva Wilma, entre outros nomes da história brasileira.

Fonte: Romi-Isetta Brasil
Edição: Fatima Barenco

Espalhe por aí!
  • 133
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    133
    Shares

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

ANUNCIE GRÁTIS!