MaxiBlog

Fords, Fords e mais Fords. A coleção de Glen Hague

Fords Glen Hague

Conheça a história de um revendedor Ford que ao longo de quase seis décadas reuniu uma coleção de sessenta exemplares da marca

O fascínio de Glen Edward Hague por Fords começou quando ele era ainda adolescente. Seu primeiro emprego foi como um faz tudo na concessionária Ford Hoster Roberts, em Indianapolis, a capital do estado de Indiana. Isso em 1945.

Os anos passaram e ele deixou de ser empregado e virou patrão, se tornando um dos maiores revendedores Ford dos Estados Unidos nos anos 1960. Foi nessa época que começou o seu gosto por colecionar Fords clássicos, sendo um Modelo A da década de 1920 a sua primeira aquisição.

Desde então Glen passou a comprar exemplares Ford por todo o seu estado, ampliando o leque depois para estados vizinhos. Só queria os carros originais de fábrica, sem nenhuma restauração. Aqueles esquecidos pelas famílias em celeiros. À medida que sua coleção de automóveis crescia, ele foi construindo galpões para guardá-los.

Quase 60 anos depois, o resultado é uma coleção de 60 Fords, quase todos fabricados entre as décadas de 1920 e 1960. Há ainda alguns tratores. Tem Modelos A, De Luxe dos anos 1940 em várias versões, Custons da década seguinte, Thunderbirds, Mustangs… Glen se tornou uma lenda em sua região.

Motonetas Cushman

Ele se tornou também um fanático pelas motonetas Cushman. Pouco conhecidas aqui no Brasil, elas foram fabricadas de 1936 a 1966. Durante a II Guerra Mundial, foram usadas como veículo Militar, e como eram leves e compactas, podiam ser lançadas de paraquedas. Ao longo da vida, Glen comprou nada menos que 80 dessas scooters. Tentamos descobrir de onde veio seu amor por elas, mas não tivemos sucesso. Talvez seja porque Glen fosse um veterano de guerra e as tenha usado nos campos de batalha.

E para não dizer que ele só teve Fords, há em sua coleção meia dúzia de modelos de outras marcas: um Chevrolet Styleline, dois Crosley, dois Lincolns (quase Fords!), um inglês MG, um Mercedes Benz e, claro, um VW Beetle (o Fusca).

Poucas pessoas tiveram o privilégio de conhecer esse acervo de perto. Nem mesmo os membros de sua família tinham ideia de quantos veículos havia em cada galpão. E Glen não contava a ninguém sobre suas novas aquisições, o que aumentava ainda mais o mistério. Era uma espécie de acumulador, mantendo tudo sempre entocado.

Glen Edward Hague morreu aos 87 anos, em janeiro de 2020. Agora toda essa riqueza automobilística será vendida no leilão Auburn Fall realizado pela RM Auctions em Indiana, de 2 a 5 de setembro. Uma oportunidade e tanto para os amantes de clássicos realmente autênticos.

Texto e edição: Fernando Barenco
Fotos: RM Auctions


Veja também

Espalhe por aí!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

ANUNCIE GRÁTIS!

Web Stories

Onde foram parar as nossas peruas? Nosso conteúdo um junho – Carros antigos Carros diferentes, nomes iguais