Alexander Gromow

Alex Periscinoto: o idealizador da propaganda VW no Brasil (in memoriam)

Foto site Propmark

Grande publicitário, ele tratou da propaganda da Volkswagen brasileira entre os anos 60 e 1998 deixando um histórico de propagandas fantástico. Faleceu no dia 17/01/2021 aos 95 anos de Covid

Nesta matéria vou falar de meus contatos com o Alex Periscinoto, desta forma será feira uma singela homenagem a este grande publicitário, artista plástico, conferencista, jurado de Cannes, dentre outras atribuições. Ele foi, sobretudo, uma grande figura humana e os contatos com ele eram sempre gratificantes.

Primeiro Contato

Meu primeiro contato com ele foi no lançamento do primeiro trabalho realizado pelo museu Memória da Propaganda da série A História da Publicidade do Automóvel no Brasil; este trabalho foi dedicado à publicidade do Fusca. O evento foi realizado no Clube Paulistano em São Paulo e eu tinha sido convidado pela senhora Áurea Helena Silveira criadora do museu Memória da Propaganda, com quem eu tinha contato.

O material foi apresentado na forma de uma fita cassete VHS e o apresentador deste trabalho foi o Alex Periscinoto. Ninguém melhor do que ele para esta função, já que tinha sido ele que lançou as bases e depois realizou a propaganda da Volkswagen entre 1960 e 1998 de uma forma brilhante.

Esta era a apresentação do trabalho, a fita vinha num estojo decorado com uma roda de VW Fusca antigo cuja calota espelhava o Pão de Açúcar do Rio de Janeiro (Foto do Autor)


Na fita são apresentadas várias propagandas que foram comentadas pelo Alex Periscinoto com muita propriedade, já que ele conhecia a história da criação de todas elas. É um trabalho muito interessante para todos que se interessam tanto por propaganda como pelos veículos Volkswagen com ênfase no Fusca.

O vídeo (08:20) abaixo é um recorte deste trabalho e dá uma amostra do que foi feito, desta pequena antologia da propaganda Volkswagen no Brasil:

Durante o evento eu tive a oportunidade de conversar longamente com o Alex Periscinoto, trocando ideias sobre vários assuntos. Foi um contato muito bacana e ele deixou as portas abertas para um contato posterior. Na época eu dirigia o Sedan Clube do Brasil e ele disse que “já me conhecia” de minhas atividades com o clube.

Segundo contato

Já o segundo contato foi um bom tempo depois, em meados de 2011. Eu estava preparando uma palestra sobre a propaganda Volkswagen feita pela DDB – Doyle Dane Bernbach, agência de publicidade de Nova York, e que teria um capítulo falando sobre a propaganda brasileira que era muito parecida com a americana.

Do que eu tinha lido sobre o assunto tinha sobrado uma dúvida sobre como o Alex Periscinoto acabou seguindo o estilo da DDB no Brasil. Para ter uma informação correta eu pedi uma reunião com o Alex Periscinoto. Naquele tempo ele já havia saído da Almap e estava em sua nova empresa a Sales, Periscinoto, Guerreiro & Associados.

Durante esta reunião ele esclareceu como as coisas tinham ocorrido, como descreverei abaixo. Aproveitei a ocasião e o presenteei com meu primeiro livro, EU AMO FUSCA – A história brasileira do carro mais popular do mundo. Comentei sobre o assunto tratado a partir da página 65 do livro quando eu discorri sobre a, a meu ver, infeliz propaganda de aviso da saída de linha do Fusca em 1986 e a conversa sobre este assunto ficou por ali mesmo.

A tal propaganda anunciando a retirada do VW Fusca de produção (Foto acervo do Autor)


Alex Periscinoto e a Propaganda VW no Brasil

Em 1958 o Alex Periscinoto trabalhava no Mappin e procurava novas maneiras de divulgar a empresa que pertencia a um grupo holandês, o mesmo que hoje em dia possui a C&A.

Numa dada oportunidade ele viu em uma publicação americana a propaganda da loja Ohrbach que o deixou impressionado a tal ponto de entrar em contato com esta empresa e pedir para fazer uma visita. A Ohrbach concordou e o Alex foi para Nova Iorque. Chegando lá ele foi levado pela Ohrbach a conhecer a DDB que era a agência de propaganda deles.

Icônica propaganda que a DDB fez para a Orbrach quebrando vários paradigmas na época. O título “O que eu descobri sobre a Joan” é seguido de um texto estilo fofoca que termina dizendo que a sofisticada Joan comprava suas lindas roupas na loja Orbrach (Fonte acervo do Autor)


Nos escritórios da DDB, ao entrar numa sala, ele viu duas pessoas preparando a campanha para a VW, eram o Julian Koenig e o Helmut Krone, um de redação e outro de criação — que trabalhavam em dupla num sistema revolucionário criado pelo Bernbach — e que depois foi implantado pelo Alex Periscinoto no Brasil. Na parede um esboço feito em papel vegetal, no estilo “saia e blusa”, na parte superior uma ilustração e embaixo um título com texto. Isto foi algo que impressionou o Alex violentamente, era algo que ele ainda não tinha visto e era basicamente brilhante.

Algum tempo depois, em 1960, ele recebeu um convite de trabalho do publicitário Caio de Alcântara Machado. O Alex Periscinoto perguntou qual era o objeto da campanha e o Caio respondeu: o Fusca. O Alex Periscinoto não podia acreditar no que estava ouvindo, pois ele tinha testemunhado os primeiros passos da propaganda VW feita pela DDB e ainda estava sob o forte impacto do que tinha visto nos EUA.

O Alex Periscinoto se baseou no esquema “saia e blusa” e preparou uma campanha que foi aprovada pelo então diretor de publicidade da VW do Brasil, Sr. John Corduan, iniciando uma trajetória de mais de 30 anos de Propaganda VW desenvolvida no Brasil dentro do esquema inicialmente criado pela DDB.

Com isto no Brasil a propaganda da Volkswagen não foi feita por uma filial da DDB como no resto do mundo, mas pela ALMAP, porém seguindo a mesma filosofia, incluindo a propaganda Volkswagen brasileira na filosofia global adotada pela Volkswagen para suas propagandas.

Terceiro e último contato

Foto de recordação do terceiro contato em 17/10/2011 (Foto acervo do Autor)


Desta vez foi o Alex Periscinoto que me chamou para um papo e eu já tinha a noção sobre o que seria. Sim, depois de muita conversa sobre vários assuntos, chegamos ao foco da reunião — a propaganda avisando a saída de linha do Fusca em 1986.

Como eu já previa isto, eu levei meu notebook com material de como tinham sido as despedidas do Fusca em várias partes do mundo. Aliás isto aparece em uma matéria minha aqui no MAXICAR, que usei como base na conversa para esclarecer o meu ponto de vista MACH’S GUT, GROßER! (VALEU, GRANDE)

Apresentei a matéria e ressaltei como havia sido a despedida na Alemanha e depois no México, neste ponto eu rodei o vídeo (01:03) abaixo:

No que o Alex Periscinoto concordou que estas despedidas foram muito bem feitas, mas ele disse que na época, em 1985, a vontade da Volkswagen do Brasil era fazer uma propaganda como aquela que acabou saindo. Mas ele atalhou dizendo que sim, poderia ter sido feito algo melhor.

Mais para o final do encontro eu acabei ligando a minha câmera e filmei um pouco, disto resultou o vídeo (03:27) abaixo que fica como um registro desta pessoa tão especial que foi o Alex Periscinoto:

Epílogo

Ele escreveu uma autobiografia com o título de “Mais vale o que se aprende que o que te ensinam”. Editora Best Seller, que hoje em dia pode ser encontrado na Estante Virtual (loja de livros usados), para quem quiser conhecê-lo um pouco melhor.

Dentre o material disponível na Internet sobre o Alex Periscinoto eu destaco o depoimento de Alex ao jornalista Paulo Macedo publicado no site PROPMARK no dia 24 de junho de 2013 e que pode ser acessado por este LINK . Este depoimento faz parte de uma homenagem pelo aniversário de 95 anos do Alex Periscinoto. Neste depoimento ele fala de dois pontos altos de sua vida, a saber, da ida à Nova York em 1958 e do trabalho que disto decorreu e de sua participação como jurado nos Festivais Internacionais de Propaganda em Cannes, na França. É uma leitura interessante.

Assim termina esta singela homenagem e eu gostaria de reiterar a minha alegria de tê-lo conhecido, e de ter tido a chance dos contatos que acabo de descrever. Para mim fica a saudade de uma pessoa brilhante, humilde e muito querida. Descanse em Paz meu amigo.

Espalhe por aí!
  • 6
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    7
    Shares

Alexander Gromow

Ex-Presidente do Fusca Clube do Brasil. Autor do livro EU AMO FUSCA e compilador do livro EU AMO FUSCA II. Autor de artigos sobre o assunto publicados em boletins de clubes e na imprensa nacional e internacional. Participou do lançamento do Dia Nacional do Fusca e apresentou o projeto que motivou a aprovação do Dia Municipal do Fusca em São Paulo. Lançou o Dia Mundial do Fusca em Bad Camberg, na Alemanha. Historiador amador reconhecido a nível mundial e ativista de movimentos que visam à preservação do Fusca e de carros antigos em geral. Participou de vários programas de TV e rádio sobre o assunto. É palestrante sobre o assunto VW com ênfase para os resfriados a ar. Foi eleito “Antigomobilista do Ano de 2012” no concurso realizado pelo VI ABC Old Cars.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário