Repórter Maxicar

4 invenções femininas que transformaram a história dos veículos

Conheça quatro funcionalidades importantes dos carros que foram criadas por mulheres 

A mulher tem papel de protagonista na história do setor automobilístico. Embora ainda exista preconceito em relação as habilidades femininas nesse ramo, ao longo dos anos elas marcaram presença e mostraram ao mundo que são capazes de muito.

Em 1888, Bertha Benz foi a primeira pessoa a realizar uma viagem de longa distância dirigindo um carro. Mais tarde, em 1898, a Duquesa dUzès foi a primeira mulher a receber uma carteira de habilitação. E em 1909, Alice Ramsey foi a primeira mulher que atravessou os Estados Unidos dirigindo.

Recentemente, em 2014, outra mulher fez história sendo a primeira pessoa a dar a volta ao mundo em um carro antigo. A alemã Heidi Hetzer viajou em um Hudson 1930.

Diversos são os nomes femininos que impactaram o setor. Hoje vamos enaltecer quatro mulheres que contribuíram para que os carros chegassem na forma como conhecemos.

Florence Lawrence

Foi a atriz canadense Florence Lawrence que inventou o que hoje conhecemos por seta, aquelas luzes indicadoras de direção. Ela era apaixonada por automóveis e casada com um vendedor de carros. Sua invenção se tratava de bandeirinhas que se levantavam atrás do para-lama quando o botão era acionado. Até então as pessoas colocavam os braços para fora indicando que iriam virar em alguma direção. Mas seu feito não parou por aí. Ela também deu vida a luz de freio. Quando o pedal era acionado, uma placa escrita Stop, que significa pare em português, era acionada. Já pensou como seriam os carros sem essas invenções essenciais?

Mary Anderson

Foi durante uma viagem que Mary Anderson teve a ideia de criar o limpador de para-brisa. Ela percebeu que foi necessário parar por diversas vezes para limpar os vidros da frente quando chovia. Então, ela desenhou um braço metálico com uma borracha que funcionaria como um rodo. Ele era acionado pelo interior do veículo através de uma manivela. O que parecia genial – e se tornou mais tarde -, não interessou ninguém naquele momento. E embora sua invenção não tenha ficado famosa quando criou, em 1902, 14 anos mais tarde o equipamento se tornou obrigatório nos veículos no Estados Unidos.

Katharine Burr Blodgett

É de Katharine Burr Blodgett o título da invenção do vidro sem reflexo. A americana foi a primeira mulher a ter um Ph.D em física pela Universidade de Cambridge, na Inglaterra. Embora a invenção tenha sido significativa para os carros de hoje em dia, o vidro contribuiu para melhoria de diversos equipamentos como câmeras, lentes, telescópios, microscópios, entre outros. Esse foi o primeiro vidro realmente invisível da história. Ela criou um vidro fino e praticamente sem reflexo e distorção. Consegue imaginar como a visibilidade para dirigir deveria ser ruim antes de 1926?

Margaret A. Wilcox

Quem mora da região Sul do país sabe o valor de um veículo com ar quente nos meses mais frios do ano. Graças a Margaret hoje podemos contar com esse conforto nos veículos. Foi ela quem inventou o aquecedor de automóveis no século 19. A engenheira criou um aparelho que aproveitava o ar quente do motor levando-o para a parte mais baixa do carro. Dessa forma os pés dos motoristas aqueciam primeiro e depois o carro todo ficava quentinho. Ela foi uma das primeiras mulheres engenheiras mecânicas da história.

Apesar de a história nos revelar a importância das mulheres na indústria automotiva, ainda há muito para ser construído por mãos femininas no setor. Dados compartilhados pelo site UniversoDelas com o Maxicar revelaram que apenas 6% dos cargos de liderança nessa indústria são ocupados por mulheres.

Espalhe por aí!
  • 10
  •  
  •  
  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    13
    Shares

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Novidades dos Classificados