MaxiBlog

Diretamente dos EUA para o Brasil, um Impala 1959 zero km!

Carro pertenceu a uma antiga concessionária Chevrolet americana até 2013 e acabou vindo parar na Serra Gaúcha, onde rodou pela primeira vez. Conheça a história!

Em 3 de julho de 2013 fizemos a seguinte postagem em nosso antigo blog, que nem existe mais. A história, que já era incrível por si só, ganhou agora um novo capítulo aqui no Brasil:


3 de julho de 2013

Antigos, mas zero km

Impala 1959 zero km
Concessionária em 2013

Essa é mais uma daquelas inacreditáveis histórias envolvendo carros antigos. A pequena Concessionária Chevrolet  Lambrecht em Pierce, no estado americano do Nebraska, manteve trancado nos últimos 17 anos um “estoque” de exatos 489 automóveis fabricados entre os anos 1950 e 70. A empresa foi fundada em 1946 e fechou as portas em 1996, com a aposentadoria de  seu proprietário, Ray P. Lambrecht.

Cerca de 60 carros são praticamente zero km. É o caso de uma rara pick-up Cameo 1957 com apenas uma milha. Tem Impala, Bel Air, Corvair, Corvette… A loja acaba de ter seu estoque inventariado (vídeo abaixo), para um leilão que acontece no 28 de setembro e que já agita o mercado americano de coleções. Pena que as relíquias não foram devidamente preservadas, muitas inclusive sendo largadas ao relento.

Fica a pergunta: porque uma concessionária que fechou em 1996 mantinha em seu estoque automóveis “zero milha”, fabricados 30, 40, 50 anos antes?


Eis que agora recebemos o link de uma postagem no Grupo ‘Barn Find Brasil’ do Facebook, feita pelo jovem Lucas Guarnieri, de Garibaldi, na Serra Gaúcha e que reproduzimos:


22 de fevereiro de 2020

O primeiro pôr do sol!

Após ficar guardado por 60 anos ainda 0km, hoje o Impala Sport Sedan 1959 marcou suas primeiras milhas no hodômetro! Quem acompanha notícias de carros deve lembrar do sucesso que fez a notícia quando em 2013 descobriu-se na pequena cidade de Pierce, Nebraska uma concessionária Chevrolet com dezenas de carros dos anos 50 ainda 0km guardados no estoque.

Dentre eles estava esse Impala 1959, marcando míseras 2 milhas no hodômetro e com a nota fiscal da montadora ainda dobrada no porta luvas. O modelo de negócios de Ray Lambrecht era incomum. Ele raramente vendia carros usados ​​e, no final de um ano, se os modelos não tivessem sido vendidos, ele apenas os armazenava. Por razões de segurança, ele acreditava em vender apenas carros novos para as famílias. Ele armazenou os carros não vendidos em dois edifícios, nos quais passaram décadas acumulando pó. O teto de um desses prédios (no qual estava esse Impala) desabou nos anos 1990. Então, para prevenir danos nos carros, tiveram a (infeliz) ideia de colocar os carros a céu aberto, na fazenda da família, juntamente com outras centenas de carros que o Sr. Lambrecht acumulou durante sua vida. Sofreram com a ação do tempo nesses quase 30 anos de exposição ao clima, mas nada que os tenha comprometido gravemente!

Adquirimos esse veículo no ano passado e o trouxemos para o Brasil! Uma verdadeira cápsula do tempo, intocado! Fizemos uma revisão na mecânica antes de dar a primeira partida. Não foi preciso trocar um único parafuso para fazer o V8 283 funcionar como um relógio! Hoje — a primeira vez que esse carro vê a estrada desde que saiu da linha de produção, em 1959 — sentimos qual devia ser a sensação de comprar um carro desses na época!

Lucas Guarnieri


Texto e edição: Fernando Barenco
Dica do Odair Ferraz

Espalhe por aí!
  • 2.4K
  •  
  •  
  • 10
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    2.4K
    Shares

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário