Coberturas

XVII Encontro de Veículos Antigos de Campos dos Goytacazes, RJ

Por traz de cada carro antigo, uma história

Anual do Clube do Automóvel Antigo de Campos aconteceu no espaço de eventos CEPOP e teve a participação do presidente da FBVA, Altair Manoel

Nessas nossas andanças por aí ao longo dos últimos 14 anos ficou fácil perceber que cada veículo antigo conta uma história emocionante, interessante, que envolve algo relacionado à infância, a juventude, à família, a uma época que não volta mais. E é isso que move o antigomobilismo! Em eventos, basta conversar cinco minutos com o proprietário para descobrir algo fascinante, digno de ser contado sobre aquele carro ali na sua frente, não importando sua época, marca ou modelo.


E não foi diferente nestes dias 20 e 21 de julho, quando fomos a Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, para fazer a cobertura da 17ª edição do encontro anual organizado pelo Clube do Automóvel Antigo de Campos. O evento aconteceu no espaçoso CEPOP — nos arredores da cidade — e São Pedro resolveu pregar uma peça nos antigomobilistas, alternando o clima entre momentos ensolarados e de chuva. Mal o expositor acabava de secar seu carro com aquele peculiar capricho, para cair aquela chuvinha. Verdadeira pegadinha do Santo! Então, visitando nossa Galeria de fotos, você vai ver momentos de sol com céu azul, outros com nuvens negras no horizonte, e ainda aqueles com chuva caindo… tudo isso se alternando o tempo todo, num intervalo de apenas algumas horas.

Pegadinha de São Pedro: sol e chuva se alternaram durante todo o sábado


E a instabilidade climática acabou criando para nós boas oportunidades para conhecermos um pouco dessas histórias.

A partir da esquerda, os diretores Nilton e Mário César, o presidente da FBVA Altair Manoel e Guilherme


Sabe a VW Saveiro, aquela popular pick-up que é produzida até hoje? Sabia que nos anos 1980 ela foi fabricada na versão a diesel? Pois é! A produção mal começou e depois que foram vendidas 200 a venda foi proibida, porque o modelo não se enquadrava nos requisitos de veículos movidos com esse combustível. Graças a uma liminar, a Saveiro Diesel ainda pode ser vendida até 1991. Hoje são bem raras. Mas conhecemos Guilherme Henriques, que possui não uma, nem duas, muito menos três. Isso mesmo: ele é dono de nada menos quatro dessas pick-upinhas, todas a diesel. Uma delas — uma branca CL 1988 — foi a primeira a receber placas pretas pela Federação Brasileira de Veículos Antigos (FBVA). Outra — uma linda GL 1989 azul metálica — recebeu o Certificado de Originalidade durante o evento. Detalhe: durante uma breve cerimônia que contou com a presença do próprio presidente da FBVA — Altair Manoel — que veio diretamente de Florianópolis – SC, onde vive, para participar do evento campista.

Mário e seu ‘cinquentinha’ Massey Ferguson


Dono de uma respeitável coleção de 15 veículos nacionais com baixa quilometragem, o presidente do clube organizador, Mário César Venâncio,  nos apresentou o mais novo ‘antigo’ membro do acervo: um Massey Ferguson 50X 1974. A princípio estranhamos um bocado. Mas porque um trator? Aí bastou um papinho rápido para entender a aquisição. Hoje empresário do ramo de terraplanagem, Mário César viveu sua infância às voltas com tratores, na propriedade agrícola de seu avô. Está explicado!

Alfredo & Gilda: muita simpatia e aventuras


Verdadeiras atrações dos encontros que participam, o casal Alfredo & Gilda acumularam em seus currículos uma quantidade de aventuras ao longo de mais de trinta anos de viagens, que não caberiam dentro do próprio Fusca 1981 que os levou Brasil a fora e também por países Sul-americanos como Argentina, Uruguai, Paraguai e Chile. Com enorme satisfação e simpatia, mostram as fotos e contam aos visitantes as suas andanças. Quando não podem acampar, dormem dentro do Fusca mesmo. Hospedagem em hotel é sempre a terceira opção.

Fabrício e seu lindo conjunto


Fabrício Paravidino chegou ao CEPOP a bordo de um reluzente Fuscão 1500, que puxava um igualmente impecável reboque com uma antiga motocicleta Honda ML de 125 cc. Projetado e finalizado por ele mesmo, o reboque é a ‘cara’ de seu Volkswagen, com paralamas, parachoque, parte da tampa do motor, rodas e calotas originais. Até a cor é a mesma: o tom ‘azul pavão’ famoso naquele longínquo ano de 1971. Quisemos saber se já possuía o reboque há muito tempo. “Terminei ontem, a tempo de trazer para o evento!”, nos contou orgulhoso.

À esquerda, Impala SS 1968. À direita: Lincoln Continental, Ford Country Sedan e Chevrolet Chevelle


O evento também contou com a participação de outros carros incríveis. A começar pelo Impala SS 1968 vermelho que foi tema do material de divulgação do próprio encontro. Extremamente cuidadoso, seu jovem proprietário Fabrício Peçanha o deixou todo o tempo protegido sobre uma barraca.

Muito rara no Brasil, uma station Wagon Ford Customline Country Sedan 1954. Ainda na linha dos utilitários americanos, uma linda pick-up Chevrolet 3100 ‘Boca-de-sapo’ 1950. Ao seu lado, uma Ford F100 1966, essa já de fabricação nacional. E ainda os sedans Chevrolet 1938 (em close na foto principal) Lincoln Continental Town Car 1976 e  Chevrolet Chevelle 1970.

Em sentido horário, a partir do alto: Opalas, Gol Star 1.8, Galaxies e Dodge 1800


Entre os modelos nacionais, belos exemplares da ‘Família Galaxie’ — incluindo um 500 da primeira geração —; Opalas de todas as fases, incluindo um 1974 da rara cor ‘rosa pantera’; uma dupla de VWs TL de quatro portas; um Gurgel XEF 1984, com sua curiosa configuração de três passageiros na frente e nenhum atrás; um raro Dodginho 1800 1975. Entre os esportivos, Uno 1.6 R, Escort XR3 e outra peça bem rara: um Gol Star 1.8 1989, com suas estranhas e exclusivas calotas brancas. Entre os Passats um Julia, fora-de-série fabricado pelo Estaleiro Mac Laren, com carroceria exclusiva, em fibra de vidro.

Por enquanto, apenas as fotos dos proprietários e seus Passats. Vem matéria legal aí!


Por falar em Passats, guardamos para uma reportagem à parte, duas histórias incríveis envolvendo dois deles: um L 1976 e um Flash 1987. Por hora, vamos pinçar aqui apenas as fotos dos carros e de seus proprietários. Então, aguarde.

Participação do Jeep Club de Campos


O Jeep Club de Campos compareceu em peso ao evento, trazendo não apenas esse famoso modelo criado para a II Guerra Mundial, mas também uma Rural modelo americano fabricada em 1958, além de outros off-road modernos como Toyota Bandeirante e Troller.

À esquerda, Altair Manoel e Mário César. À direita, momento do jantar


Na noite de sábado, o Clube do Automóvel Antigo de Campos ofereceu aos expositores e seus convidados um jantar no salão do Hotel Tullip Inn, que contou também com a presença do Presidente da FBVA, Altair Manoel.

Gurgel Xef com uma imperceptível placa de Veículo de Coleção padrão Mercosul 


Em Campos dos Goytacazes pudemos constatar algo que tem sido alvo de reclamações gerais dos antigomobilistas de todo o Brasil: o quanto é imperceptível e sem nenhuma graça a placa de Veículo de Coleção padrão Mercosul, que substitui as famigeradas Placas Pretas. Se não nos chamassem a atenção, nem sequer iríamos perceber.


GALERIA DE IMAGENS


Texto: Fernando Barenco
Fotos e edição: Fátima Barenco e Fernando Barenco

Espalhe por aí!
  • 134
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    135
    Shares

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Novidades dos Classificados