Conteúdo Curiosidades

O recorde mundial de velocidade em motocicleta em 1930

Wright em publicidade da OEC, quando bateu seu primeiro recorde, na Franca, em agosto de 1930

Uma farsa histórica

O recorde mundial de velocidade em motocicletas em 1930

O dono da marca é o inglês Joseph S. Wright com sua OEC Temple… só que não!

[dropcap]J[/dropcap]oseph S. Wright entrou para a história mundial do motociclismo ao bater o recorde mundial de velocidade em 6 de novembro de 1930, quando atingiu a marca de 150,7 milhas por hora (o equivalente a incríveis 242,5 km/h). O feito aconteceu em Cork, na Irlanda o foi acompanhado com atenção pela imprensa inglesa.

De acordo com o que foi noticiado na época e que acabou sendo posteriormente registrado nos livros de história, a motocicleta usada foi uma OEC Temple com motor JAP de 994 cc, construída especialmente para este fim, na qual Wright aparece se preparando nas primeiras imagens do vídeo abaixo.

Willys Rural 4X2 1968
R$ 74.000,00

Mercedes-Benz SL 500 1993
R$ 180.000,00

R$ 80.000,00

VW Kombi 1500 Std 1974
R$ 45.000,00

VW Kombi 1973
R$ 150.000,00

VW Fusca 1200 1965
R$ 49.000,00

VW Fusca 1300L 1977
R$ 35.000,00

R$ 45.000,00

BMW 740i 1997
R$ 95.000,00

MG TD 1953
R$ 190.000,00

Ele já havia batido o recorde de velocidade em 27 de agosto daquele mesmo ano, pilotando outra OEC em Arpajon, na França, quando alcançou 137,23 mp/h. Mas essa marca foi quebrada poucos dias depois por Ernst Jakob Henne e sua BMW WR 750, em Ingolstadt, Alemanha. Para Wright era questão de honra recuperar o recorde.

Como dissemos, para a tentativa de quebra do recorde na Irlanda foi preparada a motocicleta OEC Temple de 994 cc. Como moto reserva, havia uma Zenith, também com motor JAP de 995 cc. Na década de 1930 as motocicletas OEC estavam em plena ascensão comercial e este tipo de publicidade fazia parte de sua estratégia de marketing. Já a marca Zenith passava por sérios problemas financeiros e em vias de ir a falência (o que só acabou acontecendo em 1950).

__recordmundial19302
Nesta imagem, com Wrigth montado em sua OEC momentos antes da prova, é possivel notar ao fundo a motocicleta reserva Zenith

Após a largada, a motocicleta oficial teve uma falha mecânica e não foi capaz de completar as duas voltas necessárias para que pudesse ser homologado um novo recorde mundial. Assim, Wright foi obrigado a substitui-la pela desacreditada Zenith e com ela conseguiu a marca histórica de 150,7 mph. Como o evento estava sendo patrocinado pela OEC, o fato de uma Zenith ter atingido a marca foi convenientemente esquecido… É fácil observar a partir de 1:56 min do vídeo, que a motocicleta que corre não é a mesma dos preparativos iniciais. A Zenith possui uma chapa metálica na dianteira, enquanto a OEC e muito mais aerodinâmica. Até mesmo a posição de pilotagem é diferente.

Segundo consta, a farsa só foi descoberta em meados dos anos 1980. Então, fica a pergunta: como é que ninguém reparou nisso antes?

 

Pesquisa, texto e edição: Fernando Barenco

Deixe seu comentário!

CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER.

Novidades dos Classificados

Volta Redonda 2024