Coberturas

2° Classics Cars SBC – São Bernardo do Campo, SP

Classics Cars SBC

Muita nostalgia no Paço Municipal

Entre os destaques, modelos importados da Lincoln e da Jaguar; nacionais da Ford, da Chevrolet e da DKW… e até uma dupla de “jacarés”

Os veículos clássicos movimentaram o fim de semana de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. A segunda edição do Classics Cars SBC aconteceu nos dias 6 e 7 de maio — sábado e domingo — no Paço Municipal.

Nosso amigo e colaborador Odair Ferraz esteve lá registrando tudo. Selecionamos aqui algumas máquinas muito legais. Mas você pode conferir outras fotos em seu Álbum do Facebook.

  • Opala – Ótimos exemplares do maior clássico da GMB de todos os tempos. Dentre eles, adoramos os Diplomatas 1983 e 1991 e o SS 1974.
  • Ford – Dois nacionais que já se tornaram muito raros: o Galaxie 500 em sua primeira fase — no caso, um maravilhoso exemplar preto com interior vermelho e ainda por cima do ano do lançamento, 1967; e uma Ford F100 Twin I Bean 1969, com seu estilo quadradinho (inclusive os faróis) exclusivo do Brasil.
  • Jaguar – Para os fãs desse luxuosos e esportivos carros britânicos, dois exemplares à disposição: um XJ6 possivelmente de 1990 e um XJS 1989 — modelo muito similar (até na cor) ao 1987 que pertenceu à Princesa Diana.
  • DKW – Carros da marca DKW-Vemag estão ficando a cada dia mais escassos nos encontros de carros antigos. Mas não foi esse o caso do Classics Cars SBC, onde foram exibidos vários deles e de modelos variados: a perua Vemaguet, o sedan Belcar, o jipe Candango e até um “primo postiço” Puma, em sua primeira fase, ainda com o motor dianteiro de três cilindros DKW.
  • Lincoln – O eterno rival do Cadillac em duas versões do Continental Town Car: um Coupê 1977 e um Sedan 1991. Ambos esbanjando presença, classe e estilo.
  • Chevrolet Kadett GS – A versão esportiva do Kadett, a GS, chegou ao Brasil junto com o restante da linha: em 1989. Tinha motor 2.0 cuja alimentação era a convencional, via carburador. Em 1991 foi substituído pelo GSi, com injeção eletrônica de combustível (na foto é o vermelho vinho em segundo plano). Hoje o GS é bem mais raro que seu sucessor.
  • “Jacaré” – De longe a gente já identifica! Pela “cara” de poucos amigos e a inconfundível pintura laranja, só pode ser um Scania da primeira fase desses pesados suecos aqui no Brasil (o primeiro foi o L-75, de 1962), que não à toa ganhou o sugestivo apelido de “Jacaré”… E no evento havia dois deles.
    E não é que alguém teve a ideia de fazer uma scooter usando o paralama de um Scania Jacaré!?! Ficou muito legal!

Redação e edição: Fernando Barenco
Fotos: Odair Ferraz  – Visite sua Loja Virtual

Deixe seu comentário!

CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER.

Novidades dos Classificados

Volta Redonda 2024