Ambrela
Coberturas

12º BusBrasil Fest – São Paulo, SP

Dos trólebus dos anos 1950 aos modernos articulados

Mostra considerada a maior do gênero na América Latina contou com a participação de 175 veículos em 2018

Aconteceu neste domingo — 25 de novembro — a 12ª edição do BusBrasil Fest, evento que reúne ônibus antigos e modernos e que segundo os organizadores é a maior exposição do gênero da América Latina, com público estimado de 20 mil visitantes e reunindo cerca de 175 veículos na Praça Charles Müller, bem em frente ao Estádio do Pacaembu.

Trólebus ACF Brill 1947

Este ano o evento deu ênfase aos Trólebus, os famosos ônibus elétricos da Capital Paulista, com destaque para o clássico ACF Brill, que prestou bons serviços à população entre 1957 e 1990. No mesmo segmento, um recém restaurado exemplar fabricado em 1980, que originalmente tinha carroceria Ciferal e que em 1996 recebeu uma nova carroceria, a atual Marcopolo Torino.

O Carbrasa havia sido emprestado ao extinto Museu da Ulbra

Do tradicional Colégio Dante Alighieri, um bastante raro Carbrasa modelo TB-6502, fabricado nos anos 1960 no Rio de Janeiro e com a pouco usual mecânica Chevrolet de 6 cilindros. O veículo serviu o Colégio até o final dos anos 1980. Em 1998 foi doado à GM que o entregou em consignação ao Museu da Ulbra, no Rio Grande do Sul. Com o seu fechamento, o Carbrasa foi devolvido ao colégio, que o restaurou totalmente.

Os incomparáveis Flecha Azul

Modelo que deixou uma legião de inconsoláveis fãs, não poderiam faltar os famosos Flecha Azul, fabricados especialmente para a Viação Cometa, com carroceria em duralumínio e design inconfundível, inspirado em modelos norte-americanos.

Edu fez questão de vestir seu uniforme dos Correios

O ‘busólogo’ de André Simas fez questão de participar do BusBrasil Fest 2018 e foi rodando com seu Caio Amélia desde a Região Serrana do Rio, num percurso de cerca de 500 km até São Paulo. Fabricado em 1987, seu ônibus havia pertencido aos Correios no Rio de Janeiro e depois de anos de bons serviços, estava abandonado ao relento, quando foi comprado por Simas através de um leilão e caprichosamente restaurado. Para sua surpresa, alguns funcionários do Correio da CTO Jaguaré – SP fizeram questão de ir à Praça Charles Muller tirar uma foto junto com o Amélia, já que há décadas passadas havia um idêntico por lá. Caso de Edu, que inclusive foi uniformizado.

Ao lado daqueles clássicos que deixaram saudades, modelos ultramodernos das linhas rodoviária e urbana, caso dos enormes articulados.


GALERIA DE IMAGENS


Texto e edição Fernando Barenco
Fotos: Odair Ferraz

Espalhe por aí!
  •  
  •  
  •  
  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    1
    Share

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Novidades dos Classificados

Informativos pelo WhatsApp