MaxiBlog

Mini Elétrico: o futuro com ares de nostalgia

Por fora ele é idêntico ao Mini a combustão

A BMW apresentou o carro no Salão do Automóvel de Nova York. Uma ‘prévia’ de seu novo elétrico a ser lançado em 2019

A alemã BMW, atual detentora da marca britânica Mini apresentou no Salão do Automóvel de Nova York a versão elétrica do icônico carrinho lançado em 1959 pela British Motors Corporation (leia-se Morris e Austin) e fabricado até 2000.

Mas calma! Eles não pretendem trazer o modelo original de volta à linha de produção em versão de ligar na tomada. Trata-se na verdade de um Mini original com motor a combustão, que foi restaurado e adaptado ao sistema elétrico. Essa foi a forma que a BMW encontrou de unir passado e futuro e apresentar um aperitivo do que será seu primeiro carro totalmente elétrico a ser lançado em 2019, ano em que a marca completa 60 anos.

As diferenças estão sob e sobre o capô

 

Na aparência o carrinho é exatamente igual a um Mini normal, com pintura em duas cores, rodas de poucas polegadas e tudo mais. Mudam apenas dois pequenos detalhes: a falta do escapamento e um emblema amarelo que lembra uma tomada, no lugar do original sobre o capô. Embaixo dele, um motor elétrico que é movido por baterias de fosfato de ferro-lítio, localizadas atrás do banco do motorista, que dão autonomia de 65 quilômetros.

O que será que seu criador, Sir Alec Issigonis, pensaria disso?

Texto e edição: Fernando Barenco
Fotos e vídeo: Divulgação BMW

 

Comentários do Facebook

Novidades dos Classificados

Informativos pelo WhatsApp

%d blogueiros gostam disto: