Colunista Convidado Conteúdo Nossos Colunistas

Uma paixão de loooonga data…

Uma paixão de loooonga data…

*Eugênio A. Tramontini Netto

Fui criado ao lado da empresa da família, na época uma retificadora de motores (onde meu pai e o tio preparavam motores de competição para alguns Simcas e Gordini’s) e que depois passou a revendedor “Willys Overland do Brasil”. Alí comecei como auxiliar do departamento de peças até chegar a área administrativa da mesma. Nesta época dos 13 aos 18 anos passei por todos os setores e adquiri muito conhecimento da marca, tive oportunidade de dirigir de Jeep a Berlinetta Interlagos — e esta me faz lembrar de um amigo cliente que aos sábados a tarde ia a um clube jogar cartas e a deixava para eu dar um trato e, lógico, umas bandas pela cidade. Era o máximo para um “piá” ainda menor, mas com autorização do Delegado para dirigir (inclusive o Aero-Willys que o mesmo possuía).

Tramontini a bordo do Gordini Conversível

Aos 18 anos eu e meu saudoso pai transformamos um Gordini em conversível duas portas com algumas melhorias técnicas na mecânica e com ele rodei uns 100 mil km.

Posteriormente com a fusão da Ford-Willys, partimos para oficina multimarcas, retífica e fábrica de implementos agrícolas (que deu origem a Tramontini Tratores) e comércio de veículos.

Assim foi passando minha vida, sempre neste meio, participando de todos salões do automóvel de 1972 até o início dos anos 1990, quando além do salão visitávamos as maiores industrias de autopeças, as quais éramos distribuidores.

Mas a paixão por veículos antigos aflorou nos anos 1980 com as pick-up’s Ford F-100 e Chevrolet Chevy dos anos 1950. Tive várias delas. Depois parti para os automóveis e comprei um FNM 2000 (JK) 1968, este me levou ao encontro com aficionados junto ao Veteran Car Clube-RS na Capital, onde assumi como diretor de eventos para o interior do estado e criei o primeiro encontro de carros antigos em minha cidade (Encantado-RS).

Para organizar este encontro contei com o apoio financeiro da Mahle-Metal Leve, através do amigo diretor presidente Sr. Claus Hoppen, a quem serei eternamente grato e devo a ele o êxito dos primeiros encontros realizados em Encantado e Teutônia, onde faremos agora nos dias 21 e 22 de março de 2015 o nosso 9º encontro. E isso falarei mais adiante.

Em 2000 juntamente com o encontro de carros antigos de Encantado organizamos uma “prova simulada” de CARRETERAS, onde juntamos todos os pilotos vivos até aquela data e com o auxílio do grande amigo Paulo Trevisan que trouxe para Encantado todas as carreteras do seu museu e mais algumas pertencentes a acervos particulares, entre elas: Famílias Andreatta, Fornari, Menegaz, Bertuol, Pretto, Buso e Vaz Lobo estas últimas de Curitiba. Fizemos a eles uma justa homenagem oportunizando aos mesmos além de pilotarem seus “bólidos do passado” e contarem histórias pitorescas de suas aventuras pelas estradas, circuitos dentro de cidades e autódromo de Interlagos.

Encontro de Carreteras. Passo Fundo, 2007

Esta ideia despertou ao amigo Paulo Trevisan a organizar em Passo Fundo alguns anos depois uma prova simulada em circuito criado na Av. Brasil por ocasião do aniversário da cidade, contando com o meu auxílio para o feito, retribuindo assim o apoio recebido em Encantado.

Fui homenageado por alguns amigos do Veteran pela dedicação ao antigomobilismo e sou sócio benemérito do VCC-N.Hamburgo também por serviços prestados ao referido clube na organização das EXPOCLASSIC.

Porque Teutônia

Minha ideia quando criei o primeiro encontro de Encantado era de tornar os encontros itinerantes pelo Vale do Taquari (região central do Estado), mas após o terceiro encontro em Encantado, fui procurar a administração municipal de Teutônia para organizar um encontro no belo bairro “Centro administrativo” por mais uns três anos, mas com o apoio recebido, com o empenho da CIC-Teutônia (Câmara de Industria e Comércio) e a beleza do local já estamos organizando o 9º ENCONTRO NACIONAL DE VEÍCULOS ANTIGOS de Teutônia-RS.

Teutônia é conhecida como a cidade que “Canta e encanta os seus visitantes” pela beleza, carinho e dedicação do seu povo de origem Germânica, cultura que orgulha seus habitantes, que se preparam para receber os turistas formando o que eu sempre comento, “um intercambio cultural com os visitantes” vindos dos quatro estados do Sul além de Uruguai e Argentina já terem se feitos presentes ao evento.

Nestes anos todos como coordenador geral do encontro, sempre inovamos com atrativos extras, sendo que em um dos encontros realizados juntamos a Associação Nacional de Preservadores de viaturas militares antigas, onde tivemos apoio do próprio exército que nos apoiou. Neste evento tivemos militares aposentados representando a ONU, batalhão de Suez, Exercito Nacional unindo quase 50 viaturas militares e ultramaçamos a casa dos 600 veículos expostos.

Encontro de Teutonia

Como o antigomobilismo está em franco crescimento através dos jovens que aderiram à ideia, a tendência é de continuarmos a crescer a cada encontro. Teutônia não tinha tradição de ser uma cidade com carros antigos e hoje já possui um grande número de antigomobilistas atingindo um nível de qualidade de seus veículos, de fazer inveja a muitas cidade grande.

Durante estes anos todos, tive vários veículos antigos, mas o que mais me marcou foi o Alfa Romeo (FNM 2000 ou JK), pela sua desenvoltura nas estradas, pela beleza de suas linhas e o charme todo especial de ser o primeiro Alfa brasileiro. “Este nome provoca a fantasia e estimula a memória dos apaixonados por automóveis”, disse-me um amigo em certa ocasião. Mas não foram só alegrias, tive também uma meia dúzia de Fordinhos e Chevrolet dos anos 28 a 30 e estes apesar de ser a paixão de muitos e indispensáveis em qualquer coleção que se preze, para mim não deixaram saudades, mas sim muito trabalho para restauração e pouco prazer em andar neles. Questão de gosto. Não fizeram minha cabeça! Respeito muito quem topa o desafio de restaurar algum deles.

Espero que este pequeno relato sobre a minha história convença mais alguns apaixonados por carros antigos a realizarem seus sonhos porque a vida passa, e quem não deixa que os sonhos devorem sua vida, acaba por deixar a vida devorar os seus sonhos.

Deixo aqui o convite para visitarem Teutônia e participarem do ENCONTRO NACIONAL DE VEICULOS ANTIGOS. Visite o site www.carrosantigosteutonia.com.br

Forte abraço a todos deste magnífico portal que é o MAXICAR.

 

*Eugênio A. Tramontini Netto é antigomobilista gaúcho e vive na cidade de Encantado. Membro do Veteran Car Clube-RS, é coordenador do Encontro Nacional de Veiculos Antigos, que acontece anualmente em Teutônia, RS.

 

 

Comentários do Facebook

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Novidades dos Classificados

%d blogueiros gostam disto: