Coberturas Conteúdo Eventos

XIX Encontro Paulista de Autos Antigos – Campos do Jordão, SP

Pela primeira vez, a estância turística de Campos do Jordão cediou o Encontro Paulista de Autos Antigos

XIX Encontro Paulista de Autos Antigos – Campos do Jordão, SP

Prós e contras de um evento em nova fase

Mais famoso encontro do Brasil trocou Águas de Lindóia por Campos do Jordão

O encontro mais esperado pela maioria dos antigomobilistas mudou de casa. Sim, o Encontro Paulista, que teve sua primeira edição em Águas de São Pedro em 1996 e as dezessete seguintes em Águas de Lindóia foi realizado em Campos do Jordão, no feriado prolongado de 1° a 4 de maio.

Os Cadillacs e outros importados ficaram posicionados nas proximidades da estação…

Como toda mudança, sempre tem os prós e contras… e sobram ajustes a serem feitos para o próximo evento, que já tem data marcada — feriadão de 21 de abril de 2015, na própria Campos do Jordão, confirmada pela SFAA, com o positivo do prefeito da cidade, Fred Guidoni.

. … Já a localização dos nacionais (abaixo, à esquerda)não agradou os proprietários. O número de “pesos pesados” inscritos este ano também foi menor

O local escolhido para os veículos em exposição foi em torno da estação ferroviária. Pois bem, alguns nacionais tiveram local privilegiado, no gramado, lugar onde havia algumas ilhas de clubes como o Reumatismo Car Club e o AMAVA. Já os Galaxie, Corcel, Landau, Maverick, Dodges e Opalas não tiveram a mesma sorte e ficaram na rua com a frente do veículo para a calçada (pareciam estar de castigo) quando o maior fluxo de pessoas estava na via, e se não fossem alguns proprietários arregaçarem as mangas e isolar os veículos, a situação poderia ter sido pior, mesmo tendo pago o mesmo valor de inscrição daquele importado que ficou dentro do recinto… Recinto este que também não conseguiu valorizar a beleza dos reluzentes Cadillac, Buick, Oldsmobile… em número bem menor que comumente víamos em Águas de Lindóia, talvez devido ao reduzido espaço físico. O mesmo se pode dizer em relação aos caminhões antigos, tradicionalmente numerosos e que desta vez teve a mínima participação.

A incrível coleção de motocicletas e automóveis de Orbio Maximo de Borba inclui preciosidades como a Indian 1936

Um stand que chamou muito a atenção foi do colecionador Orbio Maximo de Borba, da cidade de Taubaté. Eram 10 motos antigas meticulosamente restauradas das marcas Zundapp, Indian, Moto Guzzi, Excelsior, BMW e Vincent à frente de cinco veículos em igual estado, sendo duas pick-ups Chevrolet, um Ford A Wood 1931, um Ford 1941 conversível e um Cadillac 1941.

Em relação aos carros à venda, realizada no Tênis Clube, o espaço valorizou as centenas de veículos disponíveis a mudarem de mãos, proporcionando um visual bonito e agradável. Na sexta-feira, quando as fotos foram feitas, já haviam vários carros vendidos.

Os veículos a venda ficaram bem acomodados no Tênis Clube

No dia seguinte aconteceu a premiação dos 100 veículos que mais se destacaram no evento, tendo a Ferrari 225S 1952 como a grande vencedora deste ano, troféu este que o proprietário Antonio Ricardo Beira levou para Campinas, interior de São Paulo. Além das premiações por épocas, houve também homenagens aos 50 anos do Puma e do Mustang, à comitiva do Maranhão e prêmios especiais como Troféu Flavio Marx (Armstrong Hurricane 1948), Troféu Fábio Steinbruch (Brasinca Uirapuru 1966), Troféu Everardo Rodrigues Cosme (Concorde L5 1975), Troféu José Aurélio Affonso Filho – Master Regional (Willys Overland Whippet 1928) e Troféu Cláudio Borrego, destinado a uma personalidade que se destaca no meio antigomobilista, conferido ao Sr. Mário Ferretti, de Campinas, o maior incentivador da marca Studebaker no Brasil.

A Ferrari 225S (ao lado) fabricada em 1952 foi eleita o melhor veículo em exposição

Para finalizar, a feira de peças e antiguidades em geral continua enorme, havia diversos sanitários e em boas condições de uso nas proximidades, assim como um leque enorme de opções de restaurantes e lanchonetes, da qual Águas de Lindóia pecava.

Abaixo, Armstrong Hurricane 1948 — ganhador do Troféu Flávio Marx e o Brasinca Uirapuru 1966 agraciado com o Troféu Fábio Steinbruch


Texto e fotos:
Odair Adinei Dias Ferraz

Edição: Fernando Barenco


    EXPOSIÇÃO     COLEÇÃO     VEÍCULOS A VENDA

   LISTA COMPLETA DE PREMIADOS

 

Comentários do Facebook

Novidades dos Classificados