Coberturas

Cobertura: XII Passeio de Veículos Antigos de Raposo – RJ

XII Passeio de Veículos Antigos de Raposo – RJ

Um evento que sempre se renova

Novas atrações e o sucesso de sempre marcaram a edição 2024

Mais uma vez um pequeno distrito de Itaperuna — cidade fluminense na divisa com Minas Gerais — viu sua rotina mudar durante todo um final de semana, com a chegada de muitos turistas e seu carros incríveis. O XII Passeio de Veículos Antigos de Raposo aconteceu entre os dias 21 e 23 de junho, lotando não apenas o Hotel Fazenda Raposo — belo espaço onde o evento acontece desde a sua primeira edição — mas também os demais hotéis e pousadas, movimentando o comércio e a economia local.

XII Passeio de Veículos Antigos de Raposo – RJ

Momentos do XII Passeio de Veículos Antigos de Raposo – RJ (fotos: organização do evento no Instagram)

Algumas novas atrações marcaram a edição 2024, como shows musicais, o leilão de carros antigos e memorabilia, a Fórmula Manivela exclusiva para os “calhambeques” e a exibição de manobras radicais de motociclismo da equipe Força e Ação Honda. A famosa apresentação performática dos antigomobilistas e seus carros aconteceu ao ar livre, para a alegria do público visitante e a tradicional festa junina de sábado deu lugar à Noite do Antigomobilista.

Como em edições anteriores, o XII Passeio de Veículos Antigos de Raposo teve grande presença de público durante os três dias — sobretudo no sábado, 22 — e os automóveis, caminhões, picapes e demais segmentos ocuparam cada cantinho disponível para a exposição.

Confira alguns destaques do XII Passeio de Veículos Antigos de Raposo

Três décadas desse carro icônico: 1941, 1952 e 1965

  • Cadillac – O Passeio de Veículos Antigos de Raposo já se notabilizou pela alta qualidade dos carros. Por exemplo, esses três magníficos Cadillacs: o verde um Serie 62 Conversível Coupê 1941; o preto um Coupê 1952 equipado com o famoso “Kit Continental”; e o vermelho um Eldorado Conversível 1965.

Chevrolets Bel Air e Fleetmaster, Pontiac Grand Prix e Oldsmobile 98 Holiday

MG TD 1953
R$ 190.000,00

VW Saveiro Summer 1996
R$ 70.000,00

Willys Rural 4X2 1968
R$ 74.000,00

R$ 215.000,00

R$ 45.000,00

VW Fusca 1964
R$ 37.000,00

R$ 29.900,00

R$ 32.000,00

VW Apollo GLS 1.8
R$ 24.800,00

FNM Jk 2150
R$ 135.000,00

  • Outros GM – Aliás, essa edição foi rica em modelos importados da General Motors. Da Chevrolet, um icônico Bel Air 1955 e uma dupla de Fleetmaster de 1948; além do Pontiac Grand Prix 1976, e o Oldsmobile 98 Holiday Coupê 1954.

Puma e MP Lafer: presenças sempre marcantes nesse evento

  • Esportivos brasileiros – O número de MP Lafer foi bastante expressivo esse ano. Todos adoram esse conversível brasileiro dos anos 1970/80, que não por acaso tem toda pinta de roadster britânico. O modelo está completando 50 anos de lançamento em 2024. E os Pumas? Esses tem um lugar cativo nesse evento e reúne sempre vários exemplares das mais diversas versões, dos quais destacamos o GTB, das séries I e II. Lançado em 1974, o GTB, além de maior, tem motor Chevrolet 4.1 instalado na dianteira, o que o torna bem diferente dos demais modelos Puma.

Ford F1 e Chevrolet Suburban

  • Picapes – Outro segmento que teve um cantinho só seu foi os das picapes do Pick-ups Group, uma confraria que reúne entusiastas de todo o Brasil, com assídua participação em Raposo. Este ano teve Ford F1 1951, Dodge 1941, Furgão Suburban 1958, linha Chevrolet Nacional como C10, C20 e D20, entre outras.

O desconhecido caminhão de bombeiros Warner & Swasey e uma dupla dos populares “jacarés” da Scania

  • Caminhões – Sem esquecer os caminhões! E nesse segmento teve até uma viatura do corpo de bombeiros. No caso, um R200 da pouquíssima conhecida extinta marca norte-americana Warner & Swasey. É a primeira vez que tivemos conhecimento de um desses aqui no Brasil

A cereja do bolo

Raríssimos! Plymouth Road Runner Super Bird e Dodge Challenger T/A “Pink Panther”

Mas o grande destaque automotivo do XII Passeio de Veículos Antigos de Raposo foi sem dúvida o Plymouth Super Bird verde limão 1970 que acaba de ser restaurado e mostrado pela primeira vez nesse evento. Mas o que esse extravagante MOPAR tem demais? É uma versão do Road Runner (que já é raro), criada para homologação das corridas da Nascar. Foram fabricados apenas 1.920 unidades e existem apenas dois no Brasil. O outro é um amarelo, de São Paulo.

E não satisfeito com a estreia, Fabricio Pessanha levou outro MOPAR sensacional: um Dodge Challenger T/A (Trans Am) 1970 na exclusivíssima cor “Pink Panther” (Pantera Cor de Rosa). Acredite: estima-se que existam atualmente apenas 12 exemplares dessa cor em todo o mundo! Já tivemos a oportunidade de falar desse carro e sobre a Fabricio Pessanha Collection aqui no Maxicar.

Redação e edição: Fernando Barenco
Fotos: Paulo Affonso Salvini e Bruno Affonso

Deixe seu comentário!

CADASTRE SEU WHATSAPP PARA RECEBER.

Novidades dos Classificados