Ambrela
Repórter Maxicar

O primeiro Mustang a gente nunca esquece

Carro comprado por estudante em 1964 foi o primeiro exemplar do mundo. 10 milhões de Mustangs depois, hoje está avaliado em mais de R$ 1 milhão

No momento em que a Ford comemora a fabricação do Mustang nº 10 milhões, o Conversivel azul clarinho de Gail Wise, de 76 anos, roubou a cena e virou notícia em todo o Mundo.

Gail era uma universitária de Chicago, com apenas 22 anos em 1964, quando seu pai a levou à Concessionária Johnson para que escolhesse um carro novinho. Ela naturalmente queria algo bem jovial e o vendedor lhe mostrou uma novidade que somente seria lançada dois dias depois. Era um Mustang, que não estava sequer exposto. Estava no fundo da loja, ainda coberto.

Maxicar precisa de seu apoio
Novinho, em 1964

A Ford havia distribuído Mustangs para concessionárias em todo o país para que os vendedores pudessem mostrar quando Lee Iacocca apresentasse o carro na Feira Mundial em Nova York, em 17 de abril.

Era tudo extremamente secreto e o carro ainda não poderia sequer ser vendido, mas o vendedor mesmo assim me vendeu. Eu saí daquele showroom com todo mundo acenando para mim e me pedindo para ir mais devagar — contou Gail ao USA Today.

O carro foi usado durante os 15 anos seguintes, até que bem judiado, parou de funcionar e foi colocado no fundo da garagem. Lá permaneceu durante longos 27 anos. Neste Período, Gail tentou várias vezes convencer o marido Tom a vender o carro para liberar espaço. Mas ele preferiu mantê-lo, pois tinha a esperança de um dia ainda poder restaurá-lo.

Em 2005, Tom se aposentou e pôde finalmente pôr em prática o projeto de restauração com conversível, que àquela altura estava realmente  detonado. E foi justamente quando começou a sua caça às peças pela internet que descobriu alguém anunciando o que seria o primeiro Mustang do Mundo, com data de compra de 16 de abril de 1964. Gail então foi conferir a Nota Fiscal de compra de seu carro e constatou que havia sido comprado em 15 de abril, portanto um dia antes.

O automóvel histórico está agora avaliado em nada menos que US$ 350 mil, o equivalente a mais de R$ 1 milhão. Mas é claro que o casal nem pensa em vendê-lo. Eles (e o carro, naturalmente…) participaram a convite da Ford das comemorações dos 10 milhões de Mustangs produzidos, em Dearborn, Michigan.

Texto e edição: Fernando Barenco
Fotos: Divulgação

Espalhe por aí!
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
Tags

Novidades dos Classificados

Informativos pelo WhatsApp