Mosca Branca

CSS, o pacato Oggi com cara e coração apimentados

Primeiro sedan da Fiat no Brasil teve vida curta, mas deixou essa versão esportiva de apenas 300 unidades

Em 1983 a Fiat brasileira entrou no mundo dos sedans de 3 volumes com o lançamento do Oggi (hoje, em italiano), um derivado do pioneiro 147 — que àquela altura estava com renovado estilo que incluía nova frente, parachoques plásticos envolventes e vidro traseiro maior. Iria se somar à família composta por 147C, Spazio, Panorama, Pick-up e Fiorino.

Propaganda de lançamento

Sua traseira um tanto alta para a época (mas que se tornaria a grande tendência alguns anos depois com o lançamento do Tempra, da própria Fiat) causou estranheza à maioria dos consumidores, que tinham também à disposição outros sedans considerados mais harmônicos, como o Monza da Chevrolet e o Voyage da Volkswagen, ambos igualmente recém lançados.

Apesar do bom desempenho — graças a seus apenas 850 quilos e motor 1.3 —, do ótimo padrão de acabamento e do imenso porta malas com capacidade  para 440 litros, as vendas do Oggi não decolaram e ele teve vida curta na linha de montagem de Betim, tendo a produção encerrada em 1985, dando lugar a outro sedan: o Prêmio, derivado do Uno. Foram fabricados só cerca de 20 mil.

O Oggi fez sucesso nas pistas

Mas a Fiat queria o Oggi no Campeonato Brasileiro de Marcas e Pilotos e para tanto era necessário lançar uma versão de rua com as mesmas características básicas do carro das pistas. Nascia assim em 1984 o Oggi CSS (Confort Super Sport), com produção limitada a 300 unidades (número suficiente para a homologação), todos na cor preta.  Um esportivo ‘de verdade’, com várias alterações mecânicas em relação ao modelo ‘careta’, e não apenas na aparência. O motor era 1.4 com 78cv. O cambio de 5 marchas ganhou relações mais curtas. Para melhor estabilidade nas curvas, a suspensão ganhou novas bandejas e barra estabilizadora mais parruda. Além disso, as rodas traseiras ganharam cambagem negativa. Sofreu melhorias também na caixa de direção.

Visualmente, o CSS tinha as seguintes características externas: aerofólio traseiro, rodas de liga leve, grafismos bem chamativos em vermelho, faróis de milha embutidos no parachoque, saias dianteira e laterais e retrovisores Panther com controle interno.

O interior era muito bem-acabado. No painel instrumentos como conta-giros, manômetro de óleo e voltímetro. Os bancos eram altos e mais envolventes, forrados com tecido aveludado e debruns vermelhos, combinando com os detalhes externos e os cintos de segurança. O volante tinha quatro raios.

Hoje o modelo é bem difícil de ser visto nos encontros de carros antigos, o que torna o Oggi CSS um dos mais raros esportivos nacionais dos anos 1980.


A versão para as mulheres

Essa ilustração foi tudo o que conseguimos

No entanto, existiu uma versão ainda mais exclusiva desse sedan da Fiat. Um modelo tão raro que sequer conseguimos encontrar uma foto sua para publicar aqui, apenas essa ilustração. Trata-se do Oggi Pierre Balmain. O nome é uma alusão ao famoso estilista francês morto em 1982. Foram fabricados meros 50 carros entre janeiro e março de 1984, cujo público alvo era as mulheres.

A carroceria era num tom dourado com todos os detalhes de acabamento externo em marrom, incluindo parachoques, frisos e até a grade. O Interior também era monocromático. Dentro e fora o emblema com as iniciais PB. E o máximo do mimo: acompanhava o carro um par de malas exclusivas assinadas pela ‘maison’ do estilista de moda.


Texto e edição: Fernando Barenco
Fotos: Acervo Fiat

A seção “Mosca Branca” fala sobre automóveis nacionais e importados realmente raros. Quer fazer uma sugestão de modelo para as próximas edições? Então use o espaço de comentários ai em baixo!

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Novidades dos Classificados

Informativos pelo WhatsApp