MaxiBlog

Carro de Ayrton Senna em sua última temporada na McLaren irá a leilão

Com ele, o brasileiro conquistou sua sexta e última vitória no Grande Prêmio de Mônaco

1993 foi o último ano de Ayrton Senna na McLaren e também sua última temporada completa na Fórmula 1. No ano seguinte ele seria contratado pela Willians e sofreria aquele terrível acidente na Grande Prêmio da Itália, que resultaria em sua morte.

Após 4 temporadas vitoriosas, as perspectivas da McLaren para 1993 não eram nada boas. A equipe havia perdido o motor Honda e o contrato com a nova fornecedora de motores, a Peugeot, só iria começar a vigorar em 1994. Diante do problema, a solução foi fazer um contrato ‘tampão’ com a Ford Cosworth, mas essa só pôde fornecer motores menos avançados e potentes, pois já era a fornecedora oficial da Benetton. Pouco motivado, Senna fez contrato por corrida e não para toda a temporada.

Senna e Ron Dennis no pódio de Mônaco em 1993

Mas os McLaren MP4/8 compensaram a pouca potência com alta tecnologia e os resultados surpreenderam. Senna terminou o campeonato em segundo lugar, atrás apenas do grande rival Alan Prost, da Willians. Nesta derradeira temporada pela equipe, Senna utilizou três carros, os de números 3, 8 e 6. E este último é o bólido que será vendido no dia 11 de maio, em leilão promovido pela tradicional Casa Bonhams, em Monte Carlo. Com ele Senna participou de oito Grandes Prêmios, incluindo o de Mônaco. Foi sua sexta vitória neste circuito — já havia ganhado em 1987, 1989, 1990, 1991 e 1992, feito que lhe rendeu o título de ‘Mister Mônaco’.

25 anos depois, o carro permanece bem conservado. A casa de leilões não faz uma estimativa do valor de venda. A Ferrari de Michael Schumacher vencedora em Mônaco em 2001, foi leiloada ano passado por US$ 7, 5 milhões. Será que a McLaren de Senna chegará a tanto?


Texto e edição: Fernando Barenco

Novidades dos Classificados

Informativos pelo WhatsApp