Curiosidades

Ouro, marfim e vison: é o Austin-Healey 100/6 “Goldie”

Exemplar especial e valiosíssimo foi destaque no Salão do Automóvel de Londres de 1958

Em 1958 a pequena Austin-Healey precisava chamar a atenção para seu stand no Salão do Automóvel de Londres, que aconteceria em outubro. Mas a empresa não dispunha de novidades, ao contrário de suas concorrentes inglesas e de outros países europeus.

O então gerente de relações públicas, Ken Gregory, propôs que se criasse algo especial com que tinham a disposição e sugeriu uma versão bem diferenciada do conversível 100/6. “Precisamos de qualquer coisa tão brilhante e atraente que as pessoas farão questão de visitar nosso stand especialmente para vê-lo”, disse Gregory.

Mas o projeto de Gregory envolveria altos custos e fez com que o dirigente Donald Healey impusesse uma condição: que houvesse alguém disposto a comprar o carro após a exibição.

Processo de restauração

O 100/6 foi então vendido ao jornal Daily Express, que o ofereceu como principal prêmio em um grande concurso entre seus leitores. Além disso, o tal concurso ajudou ainda mais na promoção da  Austin-Healey, já foram publicados vários anúncios em destaque convidando os participantes a conhecerem o prêmio do concurso no stand na empresa naquele salão.

Mas o que havia de tão especial naquele carro? Um automóvel foi retirado da linha de montagem. Todos os detalhes em metal — incluindo grade, parachoques, rodas raiadas, cromados, limpadores de parabrisa, molduras do painel, maçanetas, emblemas… — foram banhados com o melhor ouro 24 quilates. Chaves e chaveiro com uma miniatura do carro também receberam o mesmo tratamento. Não foram esquecidos nem os parafusos, porcas e arruelas.

Volante e botões do painel originais foram substituídos por versões em puro marfim. E a pintura recebeu acabamento no mesmo material. Nas forrações foi empregada a camurça, assim como nos bancos, cujos centros foram forrados com pele de vison.

O Austin Healey acabou ganhando o óbvio apelido de “Goldie” e foi vendido pelo ganhador logo após o concurso. Depois de passar pelas mãos de diversos proprietários, o carro sumiu de cena, sendo reencontrado nos anos 1980 em estado de abandono numa propriedade rural da Inglaterra. Foi então enviado aos Estados Unidos, onde foi restaurado pela Healey Surgeons, uma empresa especializada na manutenção e venda de peças da marca, em Takoma Park, Maryland.

Agora, o Austin-Healey 100/6 “Goldie” 1958 é o lote nº 143 de um leilão promovido pela RM Sotheby´s, que acontece em Nova York, na próxima quarta-feira, dia 6 de dezembro. Espera-se vende-lo por até US$ 550 mil (mais ou menos R$ 1 milhão e 700 mil).

Que tal ter essa verdadeira joia inglesa em sua garagem?

Texto e edição: Fernando Barenco
Fotos: RM Sotheby´s

Comentários do Facebook

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário