Coberturas

Car Day Brasil – Concours d’Elegance – São Paulo, SP

Sofisticação marca os 30 anos da FBVA

84 veículos clássicos de alta categoria estiveram na Sociedade Hípica Paulista. Presença do presidente da FIVA, o francês Patrick Rollet

Com um concurso de elegância: assim a Federação Brasileira de Veículos Antigos comemorou suas três décadas. Incomum no Brasil, o evento nos moldes dos que são realizados na Europa (como o Villa D’Este, da Itália) e nos Estados Unidos (Pebble Beach, por exemplo) aconteceu no último sábado, 7 de outubro, no Campo de Polo da Sociedade Hípica Paulista, São Paulo. Foram 84 veículos inscritos, que concorreram em cinco categorias principais (três prêmios cada), além de outros cinco especiais, para uma plateia de entusiastas que se dispôs a pagar entre R$ 250,00 a R$ 400,00 dependendo da data de compra do ingresso. O brunch ficou por conta da organização.

A avaliação foi feita por membros da Federation Internationale de Vehicules Anciens (FIVA), entidade máxima do antigomobilismo mundial, com sede em Bruxelas, na Bélgica e que atualmente agrega 85 entidades-membros, em 64 países dos 5 continentes, entre elas a FBVA. Presença de seu Presidente, Patrick Rollet.

Isotta Fraschini: entre os melhores Vintage

Na Categoria Vintage, para veículos fabricados entre 1919 e 1930, um dos eleitos foi o Isotta Fraschini 8AS 1927, de propriedade de Antonio Ricardo Beira. A marca italiana se notabilizou em sua época por produzir alguns dos mais sofisticados automóveis do Mundo.

Lincoln Continental, com Cord ao fundo

Entre os produzidos entre 1931 e 1945 — categoria Post Vintage — um dos contemplados foi o norte-americano Lincoln Continental 1941 versão Conversível, pertencente à Coleção Automóveis no Brasil, do falecido Fábio Steinbruch. Os outros premiados foram o Cord 812 — um carro à frente de seu tempo — e o eterno rival do Lincoln, o Cadillac esse também de 1941.

Dupla de Broughans, com alguns dos Cadillacs Conversíveis ao fundo

Por falar em Cadillacs, fez muito sucesso o grupo de oito desses ícones, todos conversíveis, fabricados nas décadas de 1940 e 50. E mais: dois espetaculares exemplares do Eldorado Brougham da década de 1950, tendo um deles sido premiado na Categoria Post War (1946/1960). Com produção limitada a menos de 1.000 unidades, esse exclusivo modelo possui teto de aço escovado, faróis duplos e diversos itens de conforto. Imagine quantos existem ainda hoje!

Na mesma categoria, foram premiados outros cinco modelos. Entre eles o inglês Aston Martin DB III Conversível 1958 o alemão Mercedes Benz 220 SE ‘Ponton’ Cabriolet 1960. O Car Day Brasil, aliás, esteve muito bem em matéria de Mercedes-Benz, havendo inclusive uma 300SL Gullwing da década de 1950, que infelizmente não pôde ter suas famosas portas ‘asa-de-gaivota’ abertas por causa da chuva. O modelo icônico tem chegado fácil à casa do US$ 1 milhão em leilões internacionais.

Ferrari Dino (e) e Ferrari 365 GTB/4 Daytona

Entre as Ferraris, três foram eleitas: a 365 GTC Pinin Farina 1969 e a 330 GT Coupe 1965, ambas na Categoria Class F, para os produzidos entre 1961 e 1970; e a Dino GT 246 – 1973 na Class G, para os fabricados até 1977.

Em contraponto aos carros de luxo, como os já citados aqui, um para lá de espartano Vespa 400 1959. Isso mesmo! A italiana Piaggio também se aventurou na fabricação de veículos de quatro rodas, no caso esse encantador microcarro com motor de dois tempos e apenas 13hp de potência. Ele teve a honra de levar o prêmio especial FIVA. Ainda no estilo ‘carrinhos fofos’, um raríssimo Fiat Abarth 750 com carroceria Zagato. Apelidado de “Double Bubble” por causa do formato de seu teto com duas bolhas, esse pequeno esportivo de 1959 tem a mesma plataforma do igualmente diminuto Fiat 600, com motor especial preparado pela Abarth.

Buick 129-50 1927

Conhecido e premiado colecionador de clássicos do início do século passado, tendo em seu plantel nomes como Packard, Mormon e Graham Page, Marcos Vinícius Meduri não poderia ficar de fora dessa premiação e viu seu Buick 129-50 Fisher 1927 levar o prêmio Fiva Preservation.

O Mercedes 220S está dando a volta ao mundo

De passagem pelo Brasil, o casal da Nova Zelândia Fred e Elizabeth Smits também estiveram no Car Day Brasil. Esses incríveis aventureiros estão dando a volta ao Mundo a bordo de seu Mercedes Benz 220S 1950. A viagem começou em 2014 e eles já percorreram toda a América do Norte e Central e parte da América do Sul. Essa incrível odisseia só termina em 2022 e foi tema de reportagem aqui no Portal Maxicar.

O presidente da Federação Brasileira de Veículos Antigos, Roberto Suga — cujo segundo mandato termina no ano que vem — falou ao Portal Maxicar sobre a realização desse evento:


Roberto Suga

Quando assumi a presidência FBVA, em 2014 eu tinha como principal objetivo fazer uma ‘FBVA para todos’. Neste momento em que a Federação completa 30 anos, temos 200 clubes filiados em todo o Brasil, com os mais variados perfis. E a Federação tem representado muito bem esses clubes perante os órgãos governamentais e alcançado algumas conquistas.

Em 1987, quando a Federação Brasileira de Veículos antigos foi criada, a quantidade de eventos era muito menor que hoje. Nesta época, os automóveis nacionais ainda não tinham o devido reconhecimento como itens de coleção e começavam a aparecer nos eventos em número reduzido. A grande maioria era de carros importados. Hoje, a situação se inverteu e via de regra 80% dos carros nos encontros são nacionais, o que acabou afastando aqueles colecionadores tradicionais, principalmente os que preservam os automóveis pré-Guerra, os fabricados até 1945.

Então, mantendo a filosofia de uma ‘FBVA para todos’ organizamos esse concurso de elegância nos moldes dos internacionais, no sentido de resgatar e valorizar esses automóveis raros e preciosos e seus pioneiros proprietários e dar a chance ao público de conhece-los de perto, já que hoje esses veículos têm poucas oportunidades de estarem em exposição.


The Best: Packard 1931, carroceria Saoutchik

O grande vencedor do Car Day Brasil – Concours D’Elegance, foi o Packard 1931, de Antônio Ricardo Beira (proprietário também do Isotta Franschini já citado aqui). O carro, que já foi premiado em outros eventos — inclusive no Encontro Paulista deste ano (Vinhedo), tem carroceria da francesa Saoutchik, que no início do Século XX era responsável por vestir marcas de alto luxo, como Hispano-Suiza, Rolls-Royce e Mercedes-Benz.

A chuva impediu o desfile dos carros na premiação

Por causa do mal tempo, infelizmente não foi possível fazer a cerimônia de premiação conforme incialmente programada, com o belo desfile dos automóveis vencedores pelo gramado da Sociedade Hípica Paulista. Confira abaixo a lista completa dos premiados.


ÁLBUM DE IMAGENS


Texto e edição: Fernando Barenco
Fotos: Odair Ferraz e Pedro Bergaro


LISTA DOS PREMIADOS

Vintage 1919 a 1930

Gandini participações e representações LTDA – Packard Coupe 1930
Antonio Ricardo Beira – Isotta Fraschini 8AS – 1927
Antonio Wagner da Cunha Henriques – Cadillac Town Car – 1927

Post Vintage 1931 a 1945

João Siciliano – Cord 812 Phaeton – 1937
Gandini Participações e representações LTDA – Cadillac – 1941
Leo Steinbruch – Lincoln Continental conv – 1941

Post War 1946 a 1960

Gandini Participações e representações LTDA – Cadillac Brougham – 1957
Old Bridges Classic Car Collections – MB 220 SE conv – 1960
Irmãos Viel – Chevrolet Belair Fisher conversível – 1955

Ricardo Prado e Maria Teresa Prado santos – MG TC roadster – 1948
Old Bridges Classic Car Collections – Aston Martin Conv. DB Mark III – 1958
William Simoceli – Porsche 356 speedster – 1956

Class F 1961 a 1970

Edgard Saigh – Ferrari 365 GTC Pinin Farina – 1969
Fernando Stickel e Sandra Pierzchalski – MB 280 SL – 1970

Heavy Rerpesentações e Adm. De bens imóveis ltda – Ferrari 330 GT coupe – 1965

Class G 1971 a 1977

Old Bridges Classic Car Collections – Ferrari Dino GT 246 – 1973
Antônio Carlos Lopes – Maserati Bora – 1977

Mario Laffitte – Porsche 914 – 4 – 1975

FIVA

Cesar Cini – Piaggio Vespa  400 – 1959

FBVA

Nilson Carratú – Chevrolet Baby Grand – 1917

Motul

Antonio Ricardo Beira – Ferrari Barcheta – 1952

FIVA Preservation

Marcos Meduri – Buick 129-50 Fisher – 1927

Best Of Show

Ricardo Beira – Packard Saoutchik Limo – 1931

Comentários do Facebook

Tags

1 Comentário

Clique aqui para postar um comentário

  • O evento foi bom de maneira geral. Infelizmente a chuva atrapalhou, ao passo que os automóveis não puderam ser organizados conjuntamente no centro no campo ou desfilarem na premiação para não danificar o gramado da hípica. Entretanto, senti falta de uma concorrencia dos clássicos no evento. Houve poucos colecionadores e o termo Concurso foi por água a baixo. A coleção de Beira reinou. Boatos dizem que Car Day volta no próximo ano. Para não cair o nível de Issota, Saoutchik e Manhein, talvez seria necessário o contato dos organizadores com coleções como a Jorm, Ville de France, Beldi, ou quem sabe, os mineiros, representados pela bela Alfa Sprint e o sumido Cadillac V8 (voltando ao gamado 30 anos depois), se dispondo a emprestar um pouco do que se pode ser visto no ainda superior, Araxá.

Novidades dos Classificados