Coberturas

XXIX Encontro de Veículos Antigos do Centro-Oeste – Brasília, DF

Um evento para guardar na memória

Apaixonados por carros e curiosos puderam conferir de perto cerca de 300 veículos de todos os modelos, tamanhos, cores, marcas e anos de fabricação

Ao longo de 2017, o Veteran Car Brasília realizou diversos eventos em sua sede, dentro do Museu Vivo da Memória Candanga. Congregou os associados, proporcionou a troca de informações entre os clubes do DF e Entorno e, claro, destacou a importância da preservação do automóvel antigo. Tudo isso funcionou como um ensaio para o momento mais esperado do ano: o XXIX Encontro de Veículos Antigos do Centro-Oeste, realizado nos dias 25 a 27 de agosto.

Cerca de 300 veículos estiveram em exposição no Pontão do Lago Sul

Como de costume, em anos ímpares, o Centro-Oeste foi realizado em Brasília (em anos pares, a cidade sede é a capital goiana). Organizado pelo Veteran Car Brasília, com apoio do Clube do Veículo Antigo de Goiânia,da Federação Brasileira de Veículos Antigos, do Pontão do Lago Sul, da Administração Regional do Lago Sul e do programa Vrum Brasília, a 29ª edição contou com os patrocínios da Itaipu Binacional, da Bosch Service, da Lancini Restauração de Automóveis, da German Interiores e da Top Parking.

Apaixonados por carros e curiosos puderam conferir de perto cerca de 300 veículos de todos os modelos, tamanhos, cores, marcas e anos de fabricação. O espaço ainda contou estandes de miniaturas, de peças, acessórios, brindes e muito mais. A Itaipu Binacional ainda levou três carros elétricos para mostrar que o futuro da indústria automotiva está mais presente do que se imagina.

El Camino

“O XXIX Encontro de Veículos Antigos do Centro-Oeste foi um verdadeiro sucesso. Antes de mais nada, este tipo de evento é uma grande reunião de amigos. O nível dos carros estava excelente com várias raridades e modelos impecáveis. Além disso, poder encontrar os amigos e conversar sobre nossa paixão é sempre muito bom”, disse o presidente do Veteran Car Brasília, Roberto Costa.

Fiat 500

“Um evento como o Centro-Oeste mostra a importância desta cultura no cenário nacional. “Este tipo de encontro é sempre importante. Aqui, vemos pessoas que se dedicam, cuidam muito bem dos seus veículos e se dispõe a tomar iniciativas para desenvolver ainda mais antigomobilismo no país”, conta o vice-presidente da Federação Brasileira de Veículos Antigos, Altair Manoel,.

Estrada, coragem e histórias para contar

Colecionadores de diversas partes do país prestigiaram a exposição. Um grupo de Sinop – Mato Grosso viajou cerca de 1.7 mil quilômetros, durante três dias, até a Capital Federal em seis carros (uma F-100, um Maverick, um Del Rey, um Volkswagen Santana GLS, um Dodge Lebaron e um Chevrolet Opala SS). “Percorremos cerca de 500 quilômetros por dia e, assim, conseguimos participar deste final de semana maravilhoso. É um dos maiores encontros do Brasil e não poderíamos deixar de participar, mesmo com a grande distância percorrida”, afirma Evandro Gianezini, presidente da Avas – Associação de Veículos Antigos de Sinop.

Tapete vermelho

Os jurados distribuíram 36 prêmios para diversas categorias. Dentre elas, três especiais (“Felipe Niconielo” ao Puma GTE 1970 de Carlos Paniago, “60 anos da Kombi no Brasil” à Kombi seis portas 1974 de Marcelo Áquila e o de “Carro de Família”, ao Galaxie Landau 1982 de Sérgio Slaviero). Os dois principais troféus foram para o Puma Malzoni 1966 de Renato Malcotti, eleito “The Best of Show Nacional” e o Alfa Romeo Giulia Spider 1965 de Renato Malcotti Filho, agraciado com “The Best of Show Internacional”.

As outras joias em destaque foram: Santana GLS 1987, Miura 1984, De Lorean 1982, Santa Matilde 1986, Variant 1977, Galaxie Landau 1973, Jaguar 1986, Bianco 1979, Corvette 1974, Mini Ram 1982, C-10 1975, D 100 1971, Polara 1967, Veraneio 1976, F-100 1977, Interlagos 1966, Vemaguete 1964, Unimog 1969, F-100 1961, Sl 230 1967, Mustang 1967, Caminhão Hot Ford 1946, Custon Pick-up Marta Rocha 1956, Rat Rod Feetline 1946, Veraneio Militar 1984, Thunderbird 1955, 170 S 1951, Hot Rod Ford 1931, Jardineira 1929, DKW Schinellaster 1951.

De Lorean 1982

Para Renato Malcotti, receber o prêmio de melhor carro nacional do evento é a consagração de um sonho antigo. “Quando jovem corria em competições de DKW e sonhava em ter um Malzoni (o carro de ponta da época), mas nunca tive dinheiro para isso. Como sonho de consumo não tem data de validade, consegui realizá-lo quase 50 anos depois. E, hoje, receber este prêmio mostra que nunca é tarde para realizar um sonho, é uma alegria redobrada”, destaca.

Em meio aos melhores modelos importados, o eleito “The Best of Show” foi o Alfa Romeo Giulia Spider 1965 de Renato Malcotti Filho. “É uma satisfação ver um empenho condecorado, principalmente em um país como nosso que é difícil de conseguir peças, mão de obra especializada e de importar bons carros. Ser premiado em um evento de nível nacional como o Centro-Oeste é maravilhoso”, afirma.

Participação de modelos customizados, como Hot Rods e Rat Rods (Ratões)

Além de veículos clássicos, o XXIX Encontro de Veículos Antigos do Centro-Oeste teve a participação de modelos customizados, como Hot Rods e Rat Rods (Ratões). Uma das máquinas, baseada em um Ford 1931, saiu do Pontão do Lago Sul pelo tapete vermelho. “É uma alegria participar de um evento deste tamanho. Tenho uma queda especial pelos Hots, que estão crescendo muito no cenário nacional. É um prazer ter um carro deste e ser agraciado com um prêmio importante. É uma honra mesmo”, destaca o empresário, Zé Luiz German.

Os amigos de Sinop voltaram para casa com dois prêmios. Destaque para a Ford F-100 1977 de Paulo Lauxen. “Após rodar mais de 1,7 mil quilômetros, chegar aqui e ser agraciado com um troféu foi totalmente inesperado. Me sinto muito agradecido e honrado pela receptividade que recebemos”, afirma.

Pé na tábua

Pelo segundo ano consecutivo, O VCB realizou o Rally de Regularidade Brasília Histórica/CBR. Nesta edição, 17 carros participaram da prova, em pouco mais de cinco horas e cerca de 200 quilômetros. Pilotos e navegadores passaram por diversos pontos turísticos. Na lista, a Universidade de Brasília, o Parque da Cidade, a sede do Veteran Car Brasília, além do próprio Pontão do Lago Sul.

O VCB realizou o Rally de Regularidade Brasília Histórica-CBR

Os grandes ganhadores, deste ano, foram José Maria Andrade e Lucas Andrade, a bordo de um Aero Willys 1965 com 127 pontos. “A prova foi muito difícil, principalmente por ter atravessado áreas urbanas com muitos veículos e pedestres atravessando em faixas. Fora isso, a prova, tecnicamente, foi muito bem estruturada, muito bem montada, com nível muito alto. Conseguimos manter uma regularidade e fazer uma prova boa com uma pontuação muito baixa”, aponta Andrade.

A piloto, Pola Kampe, vencedora na categoria dupla feminina, juntamente com a navegadora, Zetti Lima, enfrentaram as dificuldades com muito bom humor. “Achei esse ano mais complicado do que a última edição, mas foi bem legal. A gente se divertiu muito. Gostosa é a farra da chegada, da premiação, recomendo para as mulheres fazerem também. E, no ano que vem, vamos de novo”, brincou.

Opala Comodoro

Marcelo Áquila, a bordo de um Opala 1978, também estava em seu segundo ano como competidor. “É uma experiência bem bacana. Melhoramos a qualificação final e ficamos com quarto lugar na categoria Contemporâneo II. Não é fácil fazer a prova, apesar de ser bem divertida. A gente tem que estudar a planilha, fazer os cálculos direitinho. Independentemente da classificação, a diversão fala mais alto, vale muito a pena. Quem não participou ainda, não sabe o que está perdendo”, se alegra.

 

Texto e Fotos: Assessoria de Imprensa – Veteran Car Brasília
Edição: Fatima Barenco

 

Veja como foi o XXIX Encontro de Veículos Antigos do Centro-Oeste, no último fim de semana, no pontão do Lago Sul!

Publicado por Veteran Car Club de Brasília em Sábado, 26 de agosto de 2017

 

Comentários do Facebook

Novidades dos Classificados

Informativos pelo WhatsApp