Curiosidades

Tubarões e afins… no mundo dos automóveis

No design, no nome oficial ou apenas no apelido, o fascínio por essas criaturas das profundezes

Pavor e fascínio. Palavras que nos vêm à mente quando pensamos nessas misteriosas criaturas das profundezas do mar, e que desde criancinhas aprendemos a encarar como um dos maiores vilões do Reino Animal.

 

A maioria das espécies de tubarão têm o corpo em formato de torpedo e essa questão aerodinâmica tem sido a fonte de inspiração para os projetistas de automóveis ao longo das décadas.

E alguns desses modelos acabaram recebendo o nome oficial em Inglês relacionado à “shark” — tubarão, em Português. Outros, acabaram recebendo “tubarão” como um apelido ao longo do tempo.

Além de nariz pontudo, o Sharknose tinha faróis quadrados, poucos comuns na epóca

Em 1939 a Graham-Paige lançou o Graham Hollywood, um sedan com incomuns faróis quadrados e uma ainda mais incomum frente pontiaguda, que fez com que o público logo o apelidasse de “Sharknose” (nariz de tubarão).

Bill Mitchell e seu Mako Shark I, de 1961. Repare a semelhança da frente com o fucinho do tubarão

Já a Chevrolet deu o sobrenome de “Mako Shark” a seu Corvette conceito de 1961. Reza a lenda que a fonte de inspiração do projetista Bill Mitchell foi um tubarão mako que havia capturado numa viagem de pesca. Ele fez questão de reproduzir até a cor do animal na pintura do conversível. Em 1965 era apresentado o conceito “Mako Shark II”. Mais quatro anos e outro Corvette-conceito-peixe: o “Manta Ray” (arraia manta).

El Tubiron:  carro criado na Flórida era a cara do tubarão-baleia

O “El Tubiron” (em Espanhol, ou “O Tubarão”, em Português) foi projetado por Henry Covington, de St. Petersburg, na Flórida — EUA. Em seu projeto original era um coupê com carroceria em fibra de vidro. Com esse perfil foram fabricados 6 unidades. Com a morte de Covington, o projeto foi assumido por Glenn Gums e sofreu diversas modificações e o carro foi transformado no roadster da foto, que é a cara do gigante tubarão-baleia.

O Camaro fabricado entre 1970 e 1973 recebeu ao longo do tempo a alcunha de “Boca de Tubarão”, por motivos óbvios. É uma das versões mais cobiçadas do pony car da Chevrolet.

Chevy Nova inspirado no famoso filme de Steven Spilberg. No detalhe, o emblema

Parece que a Chevrolet tem obsessão pelo temido peixe. Em 1976 lançou uma versão especial do Chevy Nova, batizada (é claro!) de “Shark”. Segundo consta,  o nome foi inspirado no famoso filme “Jaws”, em cartaz nos cinemas do mundo inteiro na época. Fabricado na cor preta com detalhes em dourado, o esportivo tinha até um emblema alusivo. Hoje é tão raro, que foi até difícil encontrar uma foto dele para postar nessa matéria.

O 928 da Porsche tem mesmo pinta de tubarão

Mas não é só os Estados Unidos que cultua tubarões. Da Alemanha, dois exemplos clássicos de modelos que ganharam Tubarão como apelido. O primeiro é o Porsche 928, aquele modelo de luxo com motor V8 dianteiro e refrigerado a água, e que não agradou em nada os fãs mais puristas. Foi fabricado em 1978 e 1995, mas suas vendas nunca decolaram.

O segundo são os modelos BMW das Séries E9 e E24, por causa da característica frente comum a quase todos eles. É o caso por exemplo do 3.0 CSi, do 2800 CS e do 630 CS

E no Brasil?

Logicamente não podemos falar do assunto sem lembrar de três famosos modelos brasileiros que ao longo dos anos receberam a palavra “Tubarão” quase como um sobrenome.

O Puma GTE da primeira geração e suas ‘guelras’ laterais, que em 1975 foram substituídas por vidros

O fora de série Puma GT/GTE produzido entre 1968 e 1975 é sempre referenciado como o “Tubarão” pelos apaixonados e conhecedores do modelo. Mas, ao contrário de todos esses carros que citamos acima, o codinome nada tem a ver com a frente do carro. É que no lugar de vidros atrás das portas, essa versão possui entradas de ar tipo venezianas verticais, que lembram muito as guelras do peixe.

O Chevette só ganhou o nickname depois que a nova frente foi lançada, em 1978

Já o nosso Chevette (olha a Chevrolet aí novamente!) — mas somente os produzidos entre 1973 e 1977 — receberam o apelido por causa da frente característica mesmo. Caso também do Monza a partir de 1991, aquele com frente em forma de cunha, muito na moda na época.

Os nomes de outros seres marinhos também inspiraram os fabricantes ao longo da história: Plymouth Barracuda, Opel Manta (novamente em alusão à espécie de arraia), caminhão Leyland Octopus e mais recentemente o simpático furgãozinho Citroën Nemo, não comercializado no Brasil. Será que tem algo a ver com o peixinho do filme?

 

Texto edição: Fernando Barenco
Fotos: web

Comentários do Facebook

Tags

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Novidades dos Classificados